Oceano Atlântico

Vamos explicar o que é o oceano Atlântico, onde se localiza e qual é a sua extensão. Além disso, as suas características, as suas correntes marinhas e muito mais.

Océano Atlántico
O oceano Atlântico ocupa 20% da superfície da Terra.

O que é o oceano Atlântico?

O oceano Atlântico é o corpo de água salgada que separa a América da Europa e da África. Formou-se há 200 milhões de anos, após a separação do supercontinente Pangeia.

O oceano Atlântico é o segundo maior oceano do mundo. Abrange cerca de 106,4 milhões de quilômetros quadrados, o que corresponde a 20% da superfície total da Terra. Estende-se entre as massas continentais da América ao oeste e da África e Europa ao leste.

Durante séculos, a ideia de que este oceano marcava o fim do mundo reinou na Europa, Ásia e África. Mas, em 1492, o navegador genovês Cristóvão Colombo cruzou suas águas em busca de uma rota comercial que lhe permitisse chegar à Ásia e se encontrasse com o continente americano.

Posteriormente, durante a época da colonização, este oceano foi uma importante rota comercial entre a América, a Europa e a África. Através do oceano Atlântico, transportavam-se as riquezas que os europeus extraíam da América e os escravos que eram transferidos da África para trabalhar nas minas e plantações. Além disso, durante os séculos XIX e XX, foi a rota que tomaram milhões de imigrantes europeus que deixaram os seus países para viver na América.

Atualmente, o oceano Atlântico é um dos oceanos mais ativos do mundo em termos comerciais. Tem uma importância econômica vital para o intercâmbio entre a Europa e a América, e a exploração petrolífera, piscícola, turística e mercantil é das maiores do planeta.

O nome “atlântico” provém da divindade grega Atlas, o titã que mantém os céus sobre as suas costas como um castigo imposto por Zeus. Os antigos gregos pensavam que o mundo terminava nas colunas de Hércules, que marcavam o fim do mar Mediterrâneo, e acreditavam que o oceano Atlântico era um rio gigantesco que dava a volta ao mundo.

Características do oceano Atlântico

As principais características são:

  • É o segundo maior oceano do mundo.
  • Tem uma área de 106,4 milhões de quilômetros quadrados.
  • Estende-se entre a América, a África e a Europa.
  • Conformou-se há 200 milhões de anos com a separação do supercontinente Pangeia.
  • Tem uma grande cordilheira de vulcões em suas profundidades, conhecida como a dorsal Mesoatlântica.
  • O seu clima varia à medida que as suas águas se afastam das zonas equatoriais, mais quentes.
  • Alberga uma grande diversidade de espécies aquáticas.

Formação do oceano Atlântico

Océano Atlántico
O oceano Atlântico foi formado a partir da separação de Pangeia.

Há 200 milhões de anos, existia um único supercontinente chamado Pangeia, formado pela união de todos os continentes que existem hoje. Nesse momento, o único oceano existente era Pantalassa, que rodeava Pangeia. Quando os continentes começaram a se separar, outros oceanos se formaram. Com a separação da África, Europa e América se conformou o oceano Atlântico.

Com o passar do tempo geológico, os continentes se separaram cada vez mais, e o oceano Atlântico se tornou mais extenso. A velocidade de separação entre a América, Europa e a África é de cerca de 3 centímetros por ano.

Relevo do oceano Atlântico

A dorsal Mesoatlântica é uma cordilheira de vulcões que se encontra submersa no centro do oceano Atlântico. Estende-se de norte a sul ao longo de mais de 16 mil quilômetros, desde a Islândia até a Antártida. Formou-se como resultado da separação das placas tectônicas da América do Norte e da Eurásia e África.

Esta dorsal é um local de intensa atividade vulcânica submarina, e embora estas erupções quase nunca representem um risco para a população, são significativas devido à sua importância geológica. A lava que sai dos vulcões nas erupções rapidamente esfria e solidifica quando entra em contato com a água, e dessa forma é formada a crosta do fundo oceânico.

Em alguns setores, estes vulcões são tão altos que superam o nível do mar e formam ilhas no meio do oceano. Algumas das principais ilhas são a Islândia e os Açores, no Norte do Atlântico, e as ilhas da Ascensão e Santa Helena, no Sul.

Clima do oceano Atlântico

Por sua grande extensão, o oceano Atlântico abarca uma grande variedade de climas. Nas áreas equatorial e tropical, o clima é quente e chuvoso, e as águas do oceano são mais quentes. À medida que a distância em relação ao equador aumenta, o clima se torna mais frio e a temperatura da água diminui.

No oceano Atlântico também acontecem eventos meteorológicos extremos. Nas águas próximas do golfo do México, formam-se grandes tempestades tropicais denominadas furacões, que afetam especialmente a América Central, o México e o sul dos Estados Unidos.

Flora e fauna do oceano Atlântico

A flora marinha no oceano Atlântico, como em todos os oceanos, caracteriza-se pela presença de fitoplâncton, microrganismos capazes de fotossíntese que ocupam a base da cadeia alimentar marinha.

Quanto à fauna, há peixes de diferentes tamanhos e grandes predadores, como tubarões e orcas. Além disso, nas profundezas se desenvolvem formas de vida animal que evoluíram para resistir à pressão da água, à escuridão e às baixas temperaturas. Algumas espécies possuem até órgãos bioluminescentes que lhes permitem se comunicar, defender-se dos predadores e procurar alimento em condições de baixa luminosidade.

Por outro lado, as águas próximas dos polos albergam vida marinha adaptada às baixas temperaturas e à presença de gelo, como focas, morsas, pinguins e baleias.

Correntes marinhas do oceano Atlântico

As diferenças de temperatura na água favorecem a formação de correntes marinhas, que são fluxos de água em movimento dentro dos oceanos. As principais correntes marinhas que circulam pelo oceano Atlântico são:

Correntes frias:

  • Corrente Norte-Atlântica. Flui da região de Terra Nova, Canadá, para a Europa Ocidental.
  • Corrente das Canárias. Flui para o sul das ilhas Canárias até o noroeste da África.
  • Corrente do Labrador. Flui do Ártico para o sul, ao longo do litoral do Canadá.
  • Corrente de Benguela. Flui para o norte da Antártida, ao longo do litoral ocidental da África.

Correntes quentes:

  • Corrente do golfo. Flui do golfo do México para o nordeste e afeta o litoral leste dos Estados Unidos e o norte da Europa.
  • Corrente do Brasil. Flui para o sul desde o nordeste do país, pelo litoral da América do Sul.

Países ao redor do oceano Atlântico

Os países que rodeiam o oceano Atlântico pertencem à América, à África e à Europa.

      AméricaArgentina, Bahamas, Brasil, Canadá, Cuba, Porto Rico, República Dominicana, Estados Unidos, Guiana, Guiana Francesa, Haiti, Suriname, Trindade e Tobago, Uruguai, Venezuela e outros países do mar do Caribe e do Golfo do México: Antígua e Barbuda, Barbados, Belize, Colômbia, Costa Rica, Dominica, Granada, Guatemala, Honduras, Jamaica, México, Nicarágua.
        ÁfricaÁfrica do Sul, Angola, Benim, Camarões, Cabo Verde, Costa do Marfim, Gana, Gâmbia, Guiné, Gabão, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Libéria, Marrocos, Mauritânia, Namíbia, Nigéria, República do Congo, República Democrática do Congo, São Tomé e Príncipe, Senegal, Serra Leoa, Togo e outros países mediterrânicos africanos: Argélia, Egito, Líbia e Tunísia.
        EuropaEspanha, França, Reino Unido, Portugal, Irlanda, Islândia, Noruega e outros países do mar Báltico: Alemanha, Bélgica, Dinamarca, Estônia, Finlândia, Suécia, Letônia, Lituânia, Países Baixos, Polônia, Rússia; além disso, outros países do mar Mediterrâneo: Albânia, Bósnia e Herzegovina, Chipre, Chipre do Norte, Croácia, Eslovênia, Grécia, Itália, Malta, Mônaco, Montenegro.

Ilhas do oceano Atlântico

Islas Canarias - Océano Altántico
No oceano Atlântico, encontram-se ilhas do litoral da França, Espanha e Portugal.

O oceano Atlântico tem uma grande quantidade de ilhas:

  • O arquipélago de Svalbard, no mar da Noruega.
  • Ilhas da península Escandinava, nos litorais da Noruega e da Suécia.
  • Ilhas do mar Báltico, a começar pelos estreitos dinamarqueses.
  • Ilhas do litoral continental europeu, da Jutlândia ao canal da Mancha.
  • Ilhas britânicas, entre as quais o Reino Unido e a Irlanda.
  • Ilhas do litoral atlântico da França, Espanha e Portugal até ao Estreito de Gibraltar.
  • Ilhas mediterrâneas, como a Sicília, Sardenha, Chipre, Córsega, Maiorca, Creta, Rodes, Lesbos, entre outras.
  • Ilhas do litoral africano, como as Canárias ou os Açores.
  • Ilhas sul-americanas, como Trindade e Tobago.
  • Ilhas do mar do Caribe, como a isla Margarita, a ilha de São Domingos (ou A Espanhola), Cuba, Porto Rico, entre outras.
  • Ilhas do golfo do México, como a ilha Pérez ou o arquipélago da Flórida Keys.

O triângulo das Bermudas é uma região do oceano Atlântico entre as Bermudas, Porto Rico e Miami, nos Estados Unidos. Ganhou notoriedade internacional devido a uma série de incidentes e desaparecimentos de barcos e aviões que aconteceram nesse lugar ao longo do tempo. Várias teorias foram propostas para estes fenômenos, que vão desde explicações climáticas e problemas magnéticos até teorias sobrenaturais e fenômenos paranormais.

Poluição no oceano Atlântico

A poluição no oceano Atlântico é um tema de preocupação e estudo na comunidade científica e ambiental nas últimas décadas. A degradação do meio marinho inclui a poluição química, a poluição por plásticos e a poluição pelas explorações petrolíferas.

Poluição química

A poluição química é causada pelo descarte de substâncias químicas tóxicas, como metais pesados e produtos industriais. Estes poluentes podem entrar no oceano através de atividades como a agricultura, a mineração e a indústria. A exposição a estas substâncias químicas pode ter impactos graves na vida marinha e na saúde humana.

Poluição através de plásticos

A acumulação de plásticos no oceano Atlântico é um problema que vem crescendo. Os resíduos plásticos, desde microplásticos a objetos maiores, decompõem-se muito lentamente no meio marinho. Existem duas “ilhas” de plástico, uma maior no norte do oceano Atlântico e outra menor no sul. Trata-se de enormes acumulações de lixo que flutuam na água e que podem ter milhões de quilômetros quadrados de extensão.

Poluição através de explorações petrolíferas

As atividades de exploração petrolífera nas plataformas continentais do oceano Atlântico são também uma fonte importante de poluição. Ocorrem nas zonas menos profundas do oceano e mais próximas do litoral. Os derramamentos de petróleo e a libertação de produtos químicos relacionados com a extração e o transporte de petróleo podem ter efeitos nocivos nos ecossistemas marinhos e na vida silvestre. Estes incidentes causam danos a longo prazo no habitat marinho, na biodiversidade e na saúde humana.

O mito da ilha Atlântida

A Atlântida é uma ilha lendária de origem mítica mencionada pelo filósofo grego Platão em seus diálogos Timeu e Crítias. Segundo Platão, a Atlântida era uma civilização avançada e poderosa que existiu há milhares de anos e afundou no oceano Atlântico após um cataclismo.

Ao longo da história, tem havido muitas teorias e especulações sobre a verdadeira existência e localização da Atlântida. No entanto, não há evidência arqueológica que consolide a sua existência, por isso é considerada uma lenda mítica, e não uma civilização histórica real.

Continue com:

Referências

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

SPOSOB, Gustavo. Oceano Atlântico. Enciclopedia Humanidades, 2024. Disponível em: https://humanidades.com/br/oceano-atlantico/. Acesso em: 19 abril, 2024.

Sobre o autor

Autor: Gustavo Sposob

Professor de Geografia do ensino médio e superior (UBA).

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 18 março, 2024
Data de publicação: 26 fevereiro, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)