Era Cenozoica

Vamos explicar o que é a Era Cenozoica, como está dividida, sua geologia e seu clima. Além disso, quais são suas características, flora e fauna.

Era Cenozoica
O Período Cenozoico é considerado a “era dos mamíferos”.

O que é a Era Cenozoica?

A Era Cenozoica, ou também chamada de Cenozoico, é a última divisão da escala temporal geológica. Começou depois da extinção dos dinossauros, há cerca de 65 milhões de anos, e se estende até hoje. É também conhecida como a “era dos mamíferos”, já que esta foi a forma de vida privilegiada ao longo de toda a sua duração. Além disso, é a época em que o ser humano apareceu.

Durante o Cenozoico, os continentes continuaram a sua deriva do supercontinente Pangea até a sua posição atual. Isto provocou, entre outros fenômenos, a formação das maiores cadeias montanhosas da atualidade, dos oceanos e mares, dos vulcões e das principais planícies.

Por outro lado, a Era Cenozoica foi uma etapa na qual o clima do planeta esfriou gradualmente até atingir os níveis atuais. As eras do gelo foram estendidas, e a deriva dos continentes para regiões polares provocou a formação de grandes blocos de gelo.

O nome“Cenozoico” vem dos vocábulos gregos kainos (“novo”) e zoe (“forma de vida”, “animal”), por isso significa “vida nova”.

Características da Era Cenozoica

Algumas das principais características são:

  • Começou há 65 milhões de anos e se estende até hoje.
  • Subdivide-se em três períodos: Paleógeno, Neógeno e Quaternário.
  • Durante esta era, os continentes derivaram para a sua posição atual.
  • Os mamíferos evoluíram e se diversificaram.
  • Apareceram os primeiros hominídeos, que depois evoluíram até ao aparecimento dos seres humanos.
  • O clima mudou, com altas temperaturas e extensas eras de gelo.

Divisão da Era Cenozoica

Era Cenozoica
O período Quaternário se estende até à atualidade.

A Era Cenozoica foi dividida em três períodos, cada um subdividido por sua vez em diferentes épocas:

  • Período Paleógeno. Começou há 65 milhões de anos e se estendeu até 23,8 milhões de anos atrás. Divide-se em três épocas:
    • Paleoceno. Começou há 65 milhões de anos e terminou há 54,8 milhões de anos.
    • Eoceno. Começou há 54,8 milhões de anos e terminou há 33,7 milhões de anos.
    • Oligoceno. Começou há 33,7 milhões de anos e terminou há 23,8 milhões de anos.
  • Período Neógeno. Começou há 23,8 milhões de anos e terminou há 1,8 milhões de anos. Divide-se em duas épocas:
    • Mioceno. Começou há 23,8 milhões de anos e terminou há 5,3 milhões de anos.
    • Plioceno. Começou há 5,3 milhões de anos e terminou há 1,8 milhões de anos.
  • Período Quaternário. Começou há 1,8 milhões de anos e chega até os dias de hoje. Divide-se em duas épocas:
    • Pleistoceno. Começou há 1,8 milhões de anos e terminou há 11 mil anos.
    • Holoceno. Começou há 11 mil anos e se estende até a atualidade.

Desuso do termo Terciário: No início do século XX, usavam-se as denominações Terciário e Quaternário para nomear dois grandes períodos do Cenozoico. No entanto, a Comissão Internacional de Estratigrafia (ICS) decidiu abandonar o uso do termo Terciário em 2008. Em vez disso, foram estabelecidas duas novas subdivisões para substituí-lo: o Paleógeno e o Neógeno. Por outro lado, o termo Quaternário foi mantido, então a subdivisão da Era Cenozoica foi estabelecida em Paleógeno, Neógeno e Quaternário.

Geologia da Era Cenozoica

Era Cenozoica - Los Alpes
Quando a placa africana colidiu com a Eurásia, produziu-se a orogenia alpina.

Durante a Era Cenozoica, os supercontinentes Gondwana e Laurásia continuaram com a separação que havia começado no Mesozóico, de modo que os continentes foram adquirindo sua orientação e posição atuais. Além disso, o oceano Atlântico se expandiu e a América do Norte e a América do Sul se uniram com a criação do istmo da América Central.

Outro evento geológico importante durante o Cenozoico foi a colisão entre a placa indiana e a euroasiática há 50 milhões de anos, o que desencadeou na formação dos Himalaias, a cordilheira mais elevada do planeta. Além disso, a placa africana colidiu com a euroasiática há 35 milhões de anos, o que teve como consequência o fechamento definitivo do mar de Tétis e a formação dos Alpes.

Por outro lado, formou-se também a cordilheira dos Andes, que se estende de norte a sul na América, produto da subducção entre as placas sul-americana e norte-americana com as placas de Nazca e com a do Pacífico.

Os últimos relevos a se formar, e os mais novos em termos geológicos, foram as planícies. Como consequência da erosão das rochas e do transporte dos sedimentos pelo vento e dos rios desde as zonas mais elevadas até as áreas mais baixas, formaram-se grandes bacias sedimentares, como a da Amazônia, a do Indo-Ganges, a do Mississípi e a do Paraná, entre muitas outras.

Clima da Era Cenozoica

O clima do Cenozoico tem sido de um resfriamento paulatino desde o final da Era Mesozóica até a atualidade. Embora se acredite que esta era terminou depois de um resfriamento repentino pelo bloqueio solar que produziu a cinza na atmosfera devido ao Evento K-Pg (que provocou a extinção dos dinossauros e de muitas outras formas de vida), o Mesozoico teve temperaturas maiores que a Era Cenozoica. Isto porque a sucessão de eras de gelo, somada à deriva dos continentes para zonas polares e ao resfriamento da água dos oceanos, diminuiu a temperatura global do planeta.

No entanto, mais perto da atualidade, houve longos períodos de aquecimento da atmosfera. O Holoceno Máximo foi um período de tempo que começou por volta do ano 6000 a.C. e durou até o ano 2500 a.C., e nele as temperaturas aumentaram consideravelmente. Além disso, o chamado “período quente medieval” também foi um momento de aumento da temperatura global do planeta, entre os anos 700 e 1200 d.C.

Estas etapas quentes e relativamente estáveis de cerca de 12 mil anos de duração até a atualidade foram as que permitiram a expansão da civilização humana sobre a Terra durante o Holoceno.

A partir do aparecimento dos seres humanos, e em especial nos últimos 200 anos, a modificação da dinâmica natural do planeta por parte das sociedades foi tão acelerada que nos últimos anos se propôs acrescentar uma nova era geológica: o “Antropoceno”. Esta nova classificação busca dimensionar o enorme impacto que teve a aparição do ser humano em um tempo geológico muito breve, em especial na dinâmica climática.

As eras do gelo

Era Cenozoica
Nos períodos interglaciais, o calor aumentava e os gelos recuavam.

Algumas estimativas indicam que durante o Quaternário aconteceram muitos momentos de resfriamento da atmosfera, o que gerou períodos glaciais ou “eras do gelo”.

Durante os glaciais, o gelo se expandia, os mares desciam e o clima global esfriava. Nos períodos interglaciais, pelo contrário, o frio diminuía, o gelo recuava e o nível dos oceanos aumentava.

No último milhão de anos, teriam ocorrido quatro grandes glaciais: o glacial de Günz (1,1 milhão de anos atrás), a geleira de Mindel (580 mil anos atrás), a geleira de Riss (200 mil anos atrás) e a geleira de Würm (a mais recente, 80 mil anos atrás).

Flora da Era Cenozoica

era cenozoica flora hierbas
Na Era Cenozoica surgiram ervas e gramíneas nas zonas mais áridas.

Na Era Cenozoica, a vegetação se expandiu e diversificou, sobretudo durante as primeiras épocas, mais úmidas e quentes. Posteriormente, as florestas começaram a ceder terreno para as zonas mais secas e áridas que se formaram no interior dos continentes. Assim surgiram as gramíneas e as ervas.

Depois do aparecimento dos seres humanos, e em especial a partir da Revolução Neolítica, as espécies comestíveis e cultiváveis começaram a predominar e a se desenvolver em muitas partes do mundo graças à prática da agricultura.

A separação continental também permitiu uma maior diversificação, além da aparição e a evolução de espécies endêmicas, que são aquelas que só se encontram em lugares específicos do planeta e que não se diversificaram territorialmente.

Fauna da Era Cenozoica

Tigre - Era cenozoica
Os mamíferos proliferaram durante a Era Cenozoica.

No início da Era Cenozoica, as espécies sobreviventes da extinção em massa do Cretáceo-Paleógeno eram na sua maioria pequenos mamíferos, répteis e aves. Por isso foram os que mais rápido proliferaram, despojados de seus grandes predadores.

Entre os mamíferos, estavam os roedores e pequenos equinos. Seus maiores predadores passaram a ser grandes aves que não voavam, como as pertencentes ao gênero titanis.

No Neógeno, apareceram os primeiros primatas, e entre eles os primeiros hominínios, ancestrais do gênero humano. Além disso, os bovinos, os antílopes, as gazelas e outros mamíferos de bom tamanho floresceram durante esse período, tal como os mamíferos aquáticos, como as baleias.

Finalmente, o Quaternário se caracterizou pela presença dos grandes predadores felinos, como os tigres-dentes-de-sabre. Também proliferaram os mamutes lanosos, adaptados às eras glaciais.

A presença do ser humano influenciou o destino de muitas destas espécies. Algumas delas se extinguiram devido ao aumento da caça por parte desta nova espécie, que pouco a pouco se tornou dominante em todo o planeta.

Evolução da humanidade

Era Cenozoica
O Homo sapiens é a única espécie não extinta hoje.

No período Quaternário, aparecem os primeiros seres humanos, produto de um lento processo de mudanças evolutivas a partir dos primeiros hominídeos surgidos no continente africano.

Quando estes hominínios migraram para a Eurásia e para o Oriente Médio, deram origem a novas espécies humanas. As últimas foram o Homo neanderthalensis (homem de Neandertal), o Homo denisovensis (hominídeo de Denisova) e o Homo sapiens, a única espécie que sobreviveu até hoje e a que comumente nos referimos como “seres humanos”.

Referências

  • AstroMía. (s.f.). El Neógeno. Mioceno y Plioceno. https://www.astromia.com/
  • EcuRed. (s.f.). Era Cenozoica. https://www.ecured.cu/
  • Gullo, J., Nardulli, J. P., Echeverría, M. J., Capuz, S. M., Lazzaro, Y. (2020). El proceso de hominización. En Ciencias Sociales. Sociedades y ambientes del mundo. De las primeras sociedades al fin de la Edad Media (pp. 139-152). AZ. http://az.com.ar/
  • Milo, A. (2023). Antropoceno, la era geológica definida por el impacto humano en la Tierra. National Geographic en Español. https://www.ngenespanol.com/
  • Tarbuck, E. y Lutgens, F. (2005). Ciencias de la Tierra. Una introducción a la geología física. Pearson Educación.

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

SPOSOB, Gustavo. Era Cenozoica. Enciclopédia Humanidades, 2024. Disponível em: https://humanidades.com/br/era-cenozoica/. Acesso em: 25 maio, 2024.

Sobre o autor

Autor: Gustavo Sposob

Professor de Geografia do ensino médio e superior (UBA).

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 9 maio, 2024
Data de publicação: 19 janeiro, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)