Peru

Vamos explicar tudo sobre o Peru e suas características físicas e culturais. Além disso, como é a economia, religião e a história desse país.

Perú
O Peru tem uma área total de 1 285 mil km².

Peru

O Peru é um Estado-nação cujo nome oficial é República do Peru. Encontra-se na América do Sul e faz fronteira ao norte com o Equador e a Colômbia, a leste com o Brasil e a Bolívia e ao sul com o Chile.

Tem uma área total de 1 285 000 km2 e uma população de mais de 32 milhões de habitantes. Sua capital é a cidade de Lima.

O Peru é dividido em 24 estados provinciais chamados “departamentos” e a província constitucional de Callao. Os departamentos mais populosos são Lima, onde está localizada a capital, Piura e La Libertad. Seu governo é democrático e presidencialista, e seus habitantes são chamados de “peruanos”.

Como a maioria dos países latino-americanos, o Peru foi uma colônia espanhola, de modo que o idioma oficial e mais falado do país é o espanhol. Entretanto, em algumas regiões andinas do Peru, são falados idiomas indígenas, como o quíchua e o aimará.

É um país com uma longa tradição inca que continua viva até hoje, pois a maioria de seus habitantes é descendente dos povos originários das Américas. Também possui uma grande diversidade de climas, vegetação e fauna, o que faz do Peru um país com uma variedade de atrações turísticas.

Por que o país se chama “Peru”? Acredita-se que o nome Peru vem da palavra birú, que em guarani significa “rio”. Outras teorias defendem que, na verdade, poderia vir da palavra aimará piruw, que significa “terra de riquezas” ou “terra de abundância”.

Características do Peru

Algumas características desse país são:

  • Sua população é de 32 milhões de habitantes.
  • Abrange uma área de 1 285 215 quilômetros quadrados.
  • Tem uma densidade populacional de 24,8 habitantes por quilômetro quadrado.
  • Sua capital é a cidade de Lima, que tem 9 600 000 habitantes.
  • Seu idioma oficial é o espanhol.
  • O cristianismo é sua principal religião.
  • Possui três climas predominantes: quente e seco nas áreas costeiras, frio nas áreas montanhosas e quente e úmido na planície amazônica.
  • No seu território, encontra-se o lago Titicaca, o mais alto do mundo, localizado a 3812 metros acima do nível do mar.
  • É atravessado longitudinalmente pela cordilheira dos Andes.
  • Suas principais atividades econômicas são agricultura, mineração, pesca, indústria e turismo.

Extensão territorial, população e capital do Peru

O Peru ocupa uma área de 1 285 215 quilômetros quadrados, o que o torna o terceiro maior país da América do Sul, depois do Brasil e da Argentina. Sua população é de 32 650 000 habitantes e a densidade demográfica é de 24,8 habitantes por quilômetro quadrado.

É dividido em 24 departamentos e uma unidade departamental especial chamada Província Constitucional de Callao. O departamento mais populoso, com mais de 10 milhões de habitantes, é Lima, onde fica a capital que leva o mesmo nome.

O departamento menos populoso, mas um dos maiores, é Madre de Dios, no leste do país, que abrange mais de 85 mil quilômetros quadrados, mas tem apenas 187 mil habitantes.

As cidades mais populosas do país são a capital Lima (9,6 milhões de habitantes), Arequipa (1,1 milhão) e Trujillo (1 milhão).

Clima, relevo e hidrografia do Peru

Perú bioma
O relevo montanhoso predomina no oeste do país.

O clima do Peru pode ser dividido em três regiões:

  • A região costeira, que tem um clima quente e árido, com temperaturas muito altas, verão e invernos frios e precipitação muito baixa, não superior a 200 mm por ano.
  • A região montanhosa, que tem um clima frio influenciado pela altitude da cordilheira dos Andes.
  • A região amazônica, que tem um clima equatorial, muito quente e chuvoso.

Quanto ao relevo, destacam-se a seguir:

  • As planícies costeiras. Estendem-se ao longo da costa do oceano Pacífico. São terras baixas e onduladas que se caracterizam pela baixa pluviosidade.
  • A cordilheira dos Andes. Atravessa o país longitudinalmente e tem uma variedade de cadeias de montanhas, vulcões e planaltos. Seus picos mais altos são o Huascarán, com 6768 metros de altura, e as montanhas Yerupajá (6634 metros) e Coropuna (6425 metros).
  • A planície interior. É onde se encontra um setor da selva amazônica, pelo qual passa parte da bacia do rio Amazonas. São terras baixas e onduladas cobertas por florestas tropicais e atravessadas por rios extensos e caudalosos.

A hidrografia do Peru é caracterizada por rios curtos e pouco caudalosos que nascem nos Andes e deságuam no oceano Pacífico, e rios muito grandes e de fluxo rápido que também nascem nas montanhas, mas fluem para o leste.

Os rios mais extensos fazem parte da bacia do rio Amazonas, que cobre mais de 70% do território peruano. Os rios Purus e Juruá, afluentes do rio Amazonas, são os maiores rios do Peru, com mais de 3000 quilômetros de extensão.

A flora e a fauna são influenciadas pelo clima e pelo relevo do país. Nas áreas costeiras, predomina a vegetação desértica, como cactos, e animais como guanacos e raposas, que se adaptam à falta de água.

Nas regiões montanhosas, a flora e a fauna são adaptadas ao frio e à falta de oxigênio: a puya raimondii, uma planta típica do Peru, cresce nos Andes, e o condor andino e a vicunha são alguns dos animais típicos dessa região.

A vegetação e os animais da planície amazônica são típicos das selvas, com uma grande diversidade e variedade de animais e plantas que se desenvolvem nesses ambientes graças às chuvas abundantes e ao calor durante todo o ano.

O lago Titicaca, compartilhado com a Bolívia, é o lago mais alto do mundo, com uma altitude média de 3812 metros acima do nível do mar. Além disso, é um dos maiores lagos da América do Sul, com uma área de 8300 quilômetros quadrados. Graças à sua beleza paisagística, é também uma das principais atrações turísticas do país.

Cultura do Peru

Población de Perú
Cerca de 45% dos habitantes do Peru são descendentes de nativos.

Cerca de 90% dos habitantes professam a religião católica, que foi estabelecida como a religião oficial em 1915. No entanto, o Peru permite a liberdade de escolha religiosa para seus habitantes, razão pela qual outras religiões (protestante, judaica e muçulmana) podem ser encontradas no país.

A maioria dos habitantes do Peru é descendente dos povos originários das Américas. Há também uma alta porcentagem de mestiços e imigrantes da Europa, China e Japão.

O idioma oficial é o espanhol, embora existam muitos idiomas nativos, como o quíchua e o aimará.

A cultura do Peru é influenciada por diferentes tradições indígenas, europeias, africanas e asiáticas. A música peruana abrange uma grande variedade de estilos e ritmos: um dos gêneros mais emblemáticos é o huayno, que se originou nos Andes peruanos. Outro estilo importante é a marinera, considerada a dança nacional do Peru.

Em termos de literatura, Mario Vargas Llosa é um dos principais nomes da literatura peruana e latino-americana, reconhecido internacionalmente e ganhador do Prêmio Nobel de Literatura em 2010. Outros escritores peruanos de destaque incluem César Vallejo e José María Arguedas, e escritoras como Clorinda Matto de Turner e Magda Portal.

Um dos pratos mais representativos da culinária peruana é o ceviche, feito com peixe fresco ou frutos do mar marinados em suco de limão. Outros pratos icônicos incluem el ají de galinha, anticucho e rocoto relleno.

Uma das maiores comunidades japonesas do mundo fora do Japão está no Peru. A imigração japonesa para o Peru começou no final do século XIX e início do século XX, com um fluxo significativo de japoneses chegando ao país em busca de oportunidades econômicas. Durante esse período, muitos japoneses se estabeleceram no Peru e formaram várias instituições, como escolas, associações culturais e religiosas, que contribuíram para preservar a identidade e as tradições japonesas.

Símbolos patrióticos do Peru

Perú - bandera - gobierno
A Bandeira do Peru foi adotada em 1825.

Os símbolos patrióticos desse país são:

  • A Bandeira. Consiste em três faixas verticais, duas faixas vermelhas laterais e uma faixa branca central. No centro está o Brasão de Armas nacional. Foi adotada em 1825.
  • O Hino. Sua letra foi composta por José de la Torre Ugarte, e sua música por José Bernardo Alcedo. Foi adotado como hino nacional em 1821.
  • O Brasão de Armas. Mostra três imagens centrais: uma vicunha amarela sobre um fundo azul claro, uma árvore cinchona verde sobre um fundo branco e um chifre da abundância com moedas de ouro amarelo sobre um fundo vermelho. Está cercado por bandeiras vermelhas e brancas e uma coroa verde.

Atividades econômicas do Peru

As atividades econômicas mais importantes são:

  • Agricultura. Essa é uma das principais atividades econômicas do Peru. Destaca-se a produção de milho, trigo e batata.
  • Mineração. Representa um dos setores econômicos mais importantes do país. O Peru é um dos principais produtores mundiais de cobre, ouro, prata, zinco e estanho.
  • Pesca. Com mais de 3000 quilômetros de litoral, é uma atividade muito importante para a economia peruana.
  • Indústria. O setor de alimentos e bebidas é o mais importante do país. Na sequência, vêm os setores petroquímico, têxtil e de papel.
  • Turismo. A atividade turística tem crescido muito no Peru nos últimos anos. O santuário histórico de Machu Picchu é o local mais visitado no Peru por turistas de todo o mundo. O lago Titicaca e as cidades de Cusco, Iquitos e Lima também são importantes centros turísticos do país.

A moeda oficial do Peru é o sol peruano e seus principais parceiros comerciais são a China, os Estados Unidos, o Brasil, a Suíça e o México.

História do Peru

A Batalha de Ayacucho marcou o fim das guerras de independência no Peru.

O atual território do Peru era habitado por várias sociedades pré-hispânicas, como as culturas chavín e huari. A última grande entidade política pré-hispânica foi o Império Inca, que nos séculos XV e XVI dominou um vasto território centrado em Cusco, que abrangia até o norte do Equador e o sul do Chile.

A conquista espanhola do Peru, comandada por Francisco Pizarro, começou em 1531 e foi encerrada com a derrota do Inca Atahualpa em 1533. Pouco depois, foi criado o vice-reinado do Peru, tendo Lima como sua capital. O domínio espanhol terminou em 1824, quando as tropas realistas foram definitivamente derrotadas pelos patriotas na Batalha de Ayacucho, três anos após a declaração de independência (1821).

Os primeiros anos do Peru independente foram caracterizados por conflitos entre caudilhos. Em 1845, o General Ramón Castilla assumiu a presidência e, sob seu comando, foi possível alcançar certa estabilidade institucional e promover as exportações de guano.

A crescente insatisfação com os governos militares resultou na fundação do Partido Civil, formado por proprietários de terras, que levou Manuel Pardo à presidência (1872–1876). Além disso, entre 1879 e 1883, ocorreu a Guerra do Pacífico, na qual o Peru e a Bolívia foram derrotados pelo Chile e perderam territórios ricos em depósitos de nitrato.

Em 1895, Nicolás de Piérola chegou à presidência, implementando reformas econômicas, e entre 1908 e 1912 governou Augusto Leguía, quem retornou à presidência em 1919 e promoveu uma nova constituição. No entanto, em 1930 foi derrubado em um golpe de Estado. Depois disso, seguiu-se uma alternância de governos militares e civis.

Em 1968, outro golpe de Estado triunfou, inaugurando a ditadura de Juan Velasco Alvarado, que promoveu a reforma agrária e a nacionalização de empresas. Contudo, em 1975, outro golpe reverteu algumas dessas medidas. Em 1980, houve eleições e teve início a atividade guerrilheira da organização Sendero Luminoso.

Alberto Fujimori assumiu a presidência em 1990, e implementou algumas medidas liberais; em 1992, deu um autogolpe, suspendendo a constituição, intervindo em agências e prendendo vários opositores. Fujimori permaneceu na presidência até 2000 e, desde então, houve uma sucessão de presidentes constitucionais.

Continue com:

Referências

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

SPOSOB, Gustavo. Peru. Enciclopedia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/peru/. Acesso em: 27 fevereiro, 2024.

Sobre o autor

Autor: Gustavo Sposob

Professor de Geografia do ensino médio e superior (UBA).

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur)

Data da última edição: 27 fevereiro, 2024
Data de publicação: 31 dezembro, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)