Regiões naturais

Vamos explicar o que são as regiões naturais e como são classificadas. Além disso, suas características gerais e exemplos.

regiones naturales
As regiões naturais são classificadas com base na sua condição natural predominante.

O que são as regiões naturais?

As regiões naturais ou ecorregiones são áreas geográficas com características biológicas, geológicas e climáticas semelhantes. Ou seja, estas regiões são definidas pela semelhança em relação aos aspectos como o clima, a vegetação, o relevo, a geologia e outros elementos do ambiente natural.

Do ponto de vista geológico, as regiões naturais podem partilhar características relativas à formação das rochas, à composição do solo e à formação do relevo e das estruturas geológicas.

O clima é outro fator fundamental na definição das regiões naturais. As variações de temperatura, precipitações e outros padrões climáticos contribuem para a diferenciação entre elas. Além disso, o clima influencia diretamente na distribuição da vegetação e na adaptação da fauna, o que gera biodiversidade e ecossistemas distintos em diferentes regiões.

O relevo é também utilizado para delimitar regiões naturais. As montanhas, as planícies, os rios e outros elementos da paisagem podem ter um impacto significativo na dinâmica ambiental e na vida selvagem de uma determinada região. Trata-se, no entanto, de um critério amplo e frequentemente variável, mas que serve para dividir um território em regiões relativamente homogêneas para o seu estudo.

Tipos de regiões naturais

Regiones naturales
Nas regiões fitogeográficas predominam algumas espécies vegetais em detrimento de outras.

Existem diferentes classificações para delimitar as regiões naturais. A mais utilizada identifica:

  • Regiões orográficas. Aquelas onde predomina o critério geológico.
  • Regiões climáticas. Aquelas onde predomina o critério climático.
  • Regiões fitogeográficas. Aquelas em que predomina o critério biogeográfico e a vegetação.

Regiões orográficas

Regiones naturales
As regiões montanhosas incluem grandes cordilheiras e zonas altas.

De acordo com a forma do relevo, as regiões naturais podem ser classificadas em:

  • Regiões montanhosas. Inclui as grandes cordilheiras e zonas altas do planeta, como os Alpes, a cordilheira dos Andes e o Himalaia.
  • Regiões de planície. Inclui as planícies de baixa altura, como a pampeana clara na Argentina ou a planície do Amazonas.
  • Regiões de planalto. Inclui os relevos elevados e planos, como o altiplano andino, o planalto do Tibete ou o planalto do Decão, na Índia.

Regiões climáticas

regiones naturales
Nas zonas quentes, as temperaturas são elevadas durante todo o ano.

De acordo com o clima predominante, as regiões naturais podem ser classificadas em:

  • Regiões quentes. Localizam-se entre os trópicos de Capricórnio ao sul e Câncer ao norte. Inclui as áreas próximas à linha do Equador até 23°, com latitude norte e sul. Predominam temperaturas elevadas, com pouca variação sazonal. As regiões quentes mais próximas da linha do Equador têm chuvas abundantes, e as zonas tropicais, chuvas escassas.
  • Regiões temperadas. Situam-se aproximadamente entre 60° de latitude norte em relação ao trópico de Câncer e 60° de latitude sul em relação ao trópico de Capricórnio. Apresentam diferenças acentuadas entre o verão e o inverno e as precipitações são muito variadas.
  • Regiões frias. Estão localizadas nas áreas próximas ao Polo Norte e ao Polo Sul. Tendem a ter temperaturas muito baixas e chuvas escassas. Também há regiões frias nas zonas de maior altitude do planeta, como os planaltos e as cordilheiras.

Regiões fitogeográficas

Regiones naturales
As regiões de savana apresentam árvores dispersas.

De acordo com a vegetação e os solos, as regiões naturais podem ser classificadas em:

  • Regiões de tundra. É um ecossistema frio e árido que se encontra em regiões polares e de alta montanha. A vegetação é adaptada ao clima muito frio durante todo o ano. Os solos são geralmente pobres em nutrientes e estão congelados na maior parte do tempo, o que limita o crescimento da vegetação.
  • Regiões de deserto. São ecorregiones caracterizadas pela escassez de precipitações. A vegetação é geralmente muito pequena e adaptada a condições áridas. Plantas como os cactos e os arbustos resistentes ao calor são comuns nestes ambientes. Os solos desérticos são, na sua maioria, pobres em nutrientes.
  • Regiões de savana. São ecossistemas tropicais caracterizados pela presença de grama alta e árvores e arbustos dispersos. Estas regiões são encontradas principalmente em climas quentes. Têm estações secas prolongadas e estações úmidas muito curtas. A vegetação inclui pastagens resistentes ao fogo e árvores adaptadas à escassez de água.
  • Regiões de bosques. Os bosques são ecossistemas que albergam uma grande diversidade de árvores e de plantas. A vegetação que pode ser encontrada varia de acordo com a latitude e a altitude. Nos bosques temperados, encontram-se árvores de folha caduca, enquanto nas florestas tropicais, a vegetação é densa e sempre verde. Os solos são geralmente ricos em nutrientes, devido à decomposição da matéria orgânica.
  • Regiões de floresta. As florestas são ecossistemas quentes e úmidos que abrigam a maior biodiversidade do planeta. A vegetação nas florestas tropicais é exuberante e densa, e os solos são relativamente pobres, devido à rápida decomposição da matéria orgânica e ao fato de as chuvas varrer com os nutrientes, de modo que não permitem que se acumulem sobre a superfície.
  • Regiões de estepe. As estepes são regiões com vegetação composta principalmente por ervas, arbustos e pastagens. Estes ecossistemas se encontram em áreas com precipitações escassas, mas mais abundantes do que as dos desertos. A escassez de árvores é característica destas regiões.
  • Regiões de pastagem. As pastagens são extensas áreas de terra caracterizadas pela presença de ervas, gramíneas e plantas herbáceas. A vegetação é adaptada a climas temperados, com estações chuvosas e secas. Os solos são geralmente férteis e permitem o crescimento das plantas. As pastagens também podem abrigar árvores dispersas.
  • Regiões de zonas úmidas. São áreas de terra inundadas de forma permanente ou sazonal, como pântanos e lagoas. A vegetação nas zonas úmidas varia e pode incluir plantas aquáticas como os juncos, os lírios e os nenúfares. Estes ecossistemas são fundamentais para a vida selvagem, uma vez que proporcionam habitats e zonas de reprodução para diversas espécies. Os solos das zonas úmidas são geralmente ricos em matéria orgânica, devido à acumulação de resíduos vegetais que se decompõem lentamente.

Referências

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

SPOSOB, Gustavo. Regiões naturais. Enciclopedia Humanidades, 2024. Disponível em: https://humanidades.com/br/regioes-naturais/. Acesso em: 27 fevereiro, 2024.

Sobre o autor

Autor: Gustavo Sposob

Professor de Geografia do ensino médio e superior (UBA).

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 26 fevereiro, 2024
Data de publicação: 11 janeiro, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)