Relevo da Europa

Vamos explicar como é o relevo da Europa, como se formaram as suas principais estruturas e quais são as suas características geológicas mais importantes.

Os Alpes são a cadeia de montanhas mais alta da Europa.

O que é o relevo na Europa?

O relevo da Europa se caracteriza por uma topografia acidentada e formações estruturais de variada antiguidade. Sua altitude média é de 340 metros acima do nível do mar, a mais baixa de todos os continentes.

Alguns de seus relevos são muito antigos e se formaram há mais de 500 milhões de anos, como o escudo Báltico ou os Alpes Escandinavos. Outros são geologicamente mais novos e se formaram há poucos milhões de anos, como a maioria dos vulcões que formam as ilhas da Islândia. Os relevos mais altos do continente também são geologicamente novos e são caracterizados por uma atividade sísmica e vulcânica significativa. As planícies mais extensas se encontram no norte da França, Alemanha, Polônia, Holanda e Rússia central.

Perguntas frequentes

Qual é o pico mais alto da Europa?

O monte Elbrus, na Rússia, com 5642 metros de altura.

Qual é a maior planície da Europa?

A Planície Russa, com 4 milhões de quilômetros quadrados.

Qual é o relevo mais antigo da Europa?

O escudo Báltico, formado por rochas há mais de 2,5 bilhões de anos.

Características do relevo da Europa

O relevo da Europa é constituído por três grupos principais: as planícies, os planaltos e as cadeias montanhosas e vulcânicas.

  • As planícies. A maior parte do território europeu é constituída pelo relevo de planícies. Cobrem uma área de aproximadamente 7 milhões de quilômetros quadrados, o que representa quase 70% da área total do continente. A maioria dessas planícies é geologicamente nova e se formou durante a Era Cenozoica. Muitas delas são atravessadas por rios extensos, como o Volga, o Danúbio e o Ural.
  • Os planaltos elevados. São constituídos por planaltos geologicamente muito antigos, formados durante as Eras Pré-Cambriana e Paleozoica. São relevos bastante desgastados, têm altura menor do que as cadeias de montanhas e costumam ter encostas menos íngremes. Os planaltos Escandinavo, Central e Ibérico são os mais importantes do continente.
  • As cadeias de montanhas e vulcões. São relevos geologicamente novos, formados durante a Era Cenozoica. Apresentam as maiores elevações do continente, com montanhas e vulcões íngremes. Caracterizam-se também por uma atividade sísmica significativa. Localizam-se na área próxima ao mar Mediterrâneo, na fronteira tectônica entre as placas Eurasiana e Africana.

Montanhas, planaltos e planícies da Europa

Montes Urales - Relieve de Europa
Os montes Urais separam a Europa da Ásia.

A Europa tem mais de 43 mil quilômetros de litoral. Em algumas áreas, formam-se falésias elevadas acima do mar, enquanto em outros lugares, como na Noruega, os fiordes são formados pela interação entre as montanhas e o avanço do mar.

Além disso, ao longo do litoral europeu, podem ser vistas penínsulas como a da Jutlândia, a Itálica e a Escandinava. Os golfos também desempenham um papel importante no litoral europeu. Alguns exemplos incluem o golfo da Finlândia, o golfo do Leão, o golfo de Gênova, o golfo de Veneza e o golfo de Biscaia.

Os estreitos também são importantes formações costeiras na Europa. Os mais importantes são o estreito de Gibraltar, o canal da Mancha e o Bósforo, que representam importantes rotas de navegação para o comércio mundial.

As formas de relevo mais importantes da Europa são:

PlaníciePlanície Russa. Com mais de 4 milhões de quilômetros quadrados, é a mais extensa planície do continente europeu. Possui uma altitude média de 170 metros. Abrange partes da Rússia, Letônia, Ucrânia, Estônia, Lituânia, Belarus, Polônia, Moldávia e Armênia.
Planície do Norte. Possui 1,4 milhão de quilômetros quadrados de área. Abrange partes da Bélgica, Alemanha, Dinamarca, Holanda, Polônia e República Tcheca.
PlanaltosMaciço Renano. Localiza-se na Alemanha, França, Luxemburgo e Bélgica.
Maciço Central. Ocupa uma grande parte do sul da França.
Meseta Central da Espanha. Localiza-se na península Ibérica e ocupa grande parte da superfície da Espanha.
MontanhasMontes Escandinavos. Localizam-se na península escandinava, na fronteira entre a Noruega e a Suécia. Seu pico mais alto é o Monte Galdhøpiggen, com 2469 metros.
Alpes. Localizam-se na França, Itália, Suíça, Alemanha, Áustria e Liechtenstein. Seu pico mais alto é o Mont Blanc, com 4808 metros.
Pirineus. Localizam-se na Espanha, França e Andorra. Seu pico mais alto é o Monte Aneto, com 3404 metros de altura.
Cárpatos. Localizam-se na Romênia, Ucrânia, Polônia e Eslováquia. Sua maior altitude é o pico Gerlachovský, com 2655 metros.
Urais. Localizam-se na Rússia. São a fronteira natural entre a Europa e a Ásia. Seu pico mais alto é o monte Narodnaya, com 1895 metros.
Cáucaso. Localiza-se na Rússia, Geórgia, Armênia e Azerbaijão. Seu pico mais alto, o monte Elbrus, com 5642 metros, é a montanha mais alta de todo o continente europeu.
Apeninos. Localizam-se na Itália. Sua montanha mais alta é o Gran Sasso, com 2912 metros de altura.
Vulcões da Islândia. São os vulcões que compõem a ilha da Islândia. Seu pico mais alto é o vulcão Hvannadalshnúkur, com 2110 metros.

Como se formou o relevo da Europa?

A maior parte do continente europeu surgiu durante a orogenia varisca, há cerca de 300 milhões de anos. São relevos antigos, altamente erodidos e de baixa altitude, como o maciço Ibérico, o da Bretanha, o maciço Central Francês, o Escandinavo, o maciço da Boêmia e os montes Urais.

A orogenia alpina foi um processo mais moderno de formação de montanhas que ocorreu na Era Cenozoica como consequência da colisão das placas da Eurásia e da África. Por isso, os relevos resultantes foram menos expostos à erosão, possuem altitudes mais elevadas e encostas mais íngremes.

Durante a orogenia alpina, a cordilheira Cantábrica, os Pirineus, os Alpes, os Cárpatos e a península da Crimeia se formaram no norte; e a cordilheira Bética, os Apeninos, os Alpes Dináricos, os Bálcãs, Creta e Chipre no sul.

Durante a Era Cenozoica, formaram-se também as grandes planícies do continente. A Planície Russa e a Planície do Norte começaram a se formar há cerca de 2,6 milhões de anos.

Referências

  • Cátedra Uno (s.f). Relieve de Europa. CatedraUno
  • Valverde, S. y otros (2010). Una geografía del mundo para pensar. Editorial Kapelusz. 
  • Tarbuck, E. y Lutgens, F (1999). Ciencias de la Tierra. Una introducción a la geología física. Prentice Hall. 
  • Yordán, E. (2022). Relieve de Europa. EcologiaVerde

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

SPOSOB, Gustavo. Relevo da Europa. Enciclopedia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/relevo-da-europa/. Acesso em: 28 fevereiro, 2024.

Sobre o autor

Autor: Gustavo Sposob

Professor de Geografia do ensino médio e superior (UBA).

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur)

Data da última edição: 26 fevereiro, 2024
Data de publicação: 31 agosto, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)