Clima na Argentina

Vamos explicar como é o clima na Argentina, as variações que apresenta ao longo do país e quais são as suas características principais.

Clima en Argentina
A Argentina dispõe dos três principais tipos de clima: quente, temperado e frio.

Como é o clima na Argentina?

A República da Argentina, localizada no extremo sul do continente americano, estende-se em um amplo território, entre os paralelos 22° e 55° de latitude sul e os meridianos 53° e 74° de longitude oeste.

A grande amplitude latitudinal e a variedade de relevos originam uma diversidade de fenômenos meteorológicos (alguns de caráter local, outros de maior escala) que determinam a existência de uma ampla gama de regimes climáticos. Ainda assim, é possível descrever em linhas gerais o clima na Argentina atendendo às suas características mais gerais.

Por sua enorme extensão, em particular no sentido norte-sul, a Argentina dispõe dos três principais tipos de clima: quente, temperado e frio.

Características do clima na Argentina

Algumas características são:

  • Por sua grande extensão, apresenta vários tipos de clima e subclimas, como o quente úmido, o quente semi-árido, o temperado úmido, o temperado árido, o frio úmido e o frio árido.
  • A latitude determina que faça calor no norte e frio no sul.
  • As áreas mais quentes estão localizadas nas províncias (é como se chama a subdivisão territorial) de Salta e Formosa.
  • As zonas mais frias, encontram-se no setor antártico argentino e nas ilhas do Atlântico Sul.
  • A oeste do país, a altitude da cordilheira dos Andes faz com que a temperatura média desça nessa zona.
  • O centro e o norte do país recebem principalmente ventos do oceano Atlântico, enquanto o sul recebe ventos principalmente do oceano Pacífico.
  • Existem três principais ventos locais: o pampero, o zonda e a sudestada.

As precipitações na Argentina

El embalse de Potrerillos está rodeado de un paisaje árido.
A província de Mendoza é caracterizada por um clima muito seco.

As precipitações na Argentina ocorrem, principalmente, pela chegada de ventos úmidos provenientes dos oceanos. No centro e norte do país, ao norte do rio Colorado, os ventos provêm principalmente do oceano Atlântico. No sul, do oceano Pacífico.

As zonas mais chuvosas da Argentina se encontram na região do nordeste (NEA), especialmente nas províncias de Misiones e Corrientes, em alguns setores de Tucumán e Salta, e na Patagônia andina, nas províncias de Neuquén, Rio Negro e Chubut.

Grande parte das províncias de Mendoza, San Juan, Catamarca, La Rioja, Salta e Jujuy no centro e no norte, e a maior parte da Patagônia extra-andina, em Santa Cruz, Chubut, Rio Negro e Nequén, são caracterizadas por ter um clima seco com muito poucas precipitações por ano.

As temperaturas na Argentina

Por sua grande extensão latitudinal, a Argentina apresenta uma diminuição das temperaturas do norte para o sul. As províncias mais quentes do país estão no norte, e as temperaturas médias anuais mais elevadas são registradas em Salta, Formosa e Chaco.

À medida que aumenta a latitude e a distância em relação à linha do equador, a temperatura diminui, por isso as províncias do sul como Chubut, Santa Cruz, Tierra del Fuego, as ilhas Malvinas e o setor antártico argentino são os que apresentam temperaturas mais baixas.

No oeste do país, a cordilheira dos Andes também influencia a temperatura. As zonas de maior altitude da Argentina são também regiões que apresentam temperaturas muito baixas.

Os ventos na Argentina

En el paisaje patagónico los árboles son moldeados por el viento.
Ao sul do rio Colorado, formam-se ventos que provêm do oceano Pacífico.

As regiões da Argentina que se encontram no centro e norte do país recebem ventos provenientes do oceano Atlântico. Como são ventos que se formam no oceano, chegam ao continente carregados de umidade e a vão descarregando em forma de chuva à medida que avançam do litoral para o interior do país.

O rio Colorado, que está localizado no norte de Neuquén, o sul de La Pampa e o sul de Buenos Aires, é o limite geográfico norte da Patagônia argentina. Ao sul deste rio se encontra a zona de influência dos ventos provenientes do oceano Pacífico. São ventos úmidos, mas que descarregam suas precipitações na cordilheira dos Andes, por isso entram em grande parte do território argentino como ventos secos.

Além desta circulação geral de ventos na Argentina, existem ventos locais que são muito importantes para as regiões que afetam:

  • O Pampero. É um vento frio e seco que sopra do sudoeste do país ao longo da planície pampeana. Como provém da Patagônia fria e seca, provoca uma marcada diminuição da temperatura e uma diminuição da umidade, por isso não produz chuvas.
  • O Zonda. É um vento quente e seco que se origina nas encostas ocidentais dos Andes, em particular na região de Cuyo. É um vento seco que, à medida que desce das montanhas da cordilheira dos Andes, esquenta rapidamente, o que provoca um aumento significativo da temperatura e uma diminuição da umidade relativa.
  • O Sudestada. É um vento úmido e frio que se origina no oceano Atlântico e afeta principalmente a região do rio da Prata e o litoral atlântico. Este vento sopra do sudeste, gerando um rápido aumento da umidade e uma descida abrupta da temperatura. Muitas vezes provoca inundações. Por um lado, porque gera chuvas, e por outro, porque sopra no sentido contrário ao rio da Prata, o que impede seu deságue natural no mar, fazendo que aumente o nível do rio.

Tipos de climas na Argentina

A partir da combinação das temperaturas, ventos e precipitações, os tipos de climas que existem na Argentina são:

  • Quente úmido. Está perto da linha do equador, caracteriza-se por temperaturas muito elevadas no verão e com invernos frescos. Recebe ventos úmidos provenientes do oceano Atlântico, o que faz com que as precipitações sejam muito abundantes, com valores superiores a 1500 mm e com pouquíssima sazonalidade anual. Os subtipos de clima quente úmido são: subtropical sem estação seca, subtropical com estação seca e subtropical serrano.
  • Quente semi-árido. Também tem temperaturas muito elevadas no verão e com invernos frescos. A diferença com o clima quente úmido é que os níveis de precipitação são menores, e tem uma estação marcada seca no inverno. Durante a estação fria, as precipitações baixam praticamente para 0 mm, e voltam a aparecer a partir dos meses de novembro e dezembro.
  • Temperado úmido. É caracterizado por verões quentes e invernos frios. As zonas de clima temperado úmido também recebem umidade do oceano Atlântico, por isso também têm precipitações entre médias e abundantes, com valores que costumam se situar entre 500 e 1200 mm, com pouquíssima sazonalidade anual.
  • Temperado árido. Como no clima temperado úmido, os verões são quentes e os invernos frios, mas se diferencia em que as precipitações anuais não superam os 500 mm anuais
  • Frio úmido. Caracteriza-se por ter verões frescos e invernos muito frios. Recebe ventos úmidos provenientes do oceano Pacífico, por isso suas precipitações costumam ser abundantes.
  • Frio árido. Como no clima temperado úmido, os verões são frescos e seus invernos muito frios. A diferença é que a precipitação é muito baixa e não ultrapassa os 400 mm por ano.

Distribuição dos climas na Argentina

Clima en Argentina - Clima árido
A província de Misiones é caracterizada por um clima quente e úmido.

Os climas da Argentina se distribuem no território da seguinte forma:

  • Quente úmido. Está localizado em duas regiões do país. No nordeste, nas províncias de Corrientes e Misiones, no setor oriental de Chaco e Formosa e no norte de Santa Fé. No noroeste, no norte de Tucumán e centro de Salta e Jujuy.
  • Quente semi-árido. Está localizado no centro-norte do país, no norte de Santiago del Estero, leste de Salta e oeste de Formosa e Chaco.
  • Temperado úmido. Está localizado nas províncias de Buenos Aires, Entre Ríos, Córdoba, sul de Santa Fé, leste de San Luis e norte de La Pampa. Por suas características de temperatura e precipitação, é a região do país com maior produção e produtividade agrícola.
  • Temperado árido. Está localizado no sul de Buenos Aires, leste de Chubut, Neuquén, Río Negro, Mendoza, San Juan e Catamarca, e no oeste de La Pampa e San Luis.
  • Frio úmido. É o clima de menor extensão da Argentina. Encontra-se unicamente em algumas zonas cordilheiras de Neuquén, Chubut, Santa Cruz e Tierra del Fuego.
  • Frio árido. Abrange grande parte da Patagônia extra-andina argentina, nas províncias de Neuquén, Rio Negro, Chubut, Santa Cruz, Tierra del Fuego, no setor antártico argentino e nas ilhas do Atlântico Sul.

Continue com:

Referências

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

SPOSOB, Gustavo. Clima na Argentina. Enciclopedia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/clima-na-argentina/. Acesso em: 27 fevereiro, 2024.

Sobre o autor

Autor: Gustavo Sposob

Professor de Geografia do ensino médio e superior (UBA).

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 26 fevereiro, 2024
Data de publicação: 22 novembro, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)