Tundra

Vamos explicar o que é a tundra e como é a flora e a fauna deste bioma. Além disso, quais são suas características gerais, seu clima e muito mais.

Tundra
O solo da tundra costuma estar coberto de neve durante grande parte do ano.

O que é tundra?

A tundra é uma paisagem bioclimática caracterizada por baixas temperaturas e o solo coberto de neve e gelo durante quase o ano todo. Este tipo de paisagem se encontra nas regiões próximas aos pólos e nas áreas mais elevadas do planeta, onde a altitude reduz significativamente a temperatura.

A paisagem de tundra pode ser encontrada em alguns lugares do norte do Canadá e da Groenlândia (América do Norte), em algumas regiões da Rússia (Ásia), em grande parte da Antártida, nas proximidades do Polo Norte e nos altos cumes das cordilheiras mais altas do planeta.

O clima predominante nesta paisagem é o clima polar da tundra, que se caracteriza por temperaturas abaixo de zero pelo menos seis meses por ano e verões curtos e frescos. A camada superior do solo da tundra, conhecida como permafrost, permanece congelada a maior parte do tempo.

A vegetação na tundra é escassa e composta principalmente por musgos, líquens e pequenas plantas resistentes ao frio. A fauna também está adaptada à escassez de recursos e geralmente inclui mamíferos, como renas, ursos e raposas. Além disso, há aves migratórias, que utilizam a tundra no verão como área de reprodução.

O clima extremo também condiciona a vida humana. Por esta razão, as regiões de tundra são, muitas vezes, praticamente despovoadas e as comunidades que ali vivem são muito pequenas.

Clima de tundra

Tundra
A temperatura média do inverno na tundra é de -15 °C.

O clima da tundra é denominado polar de tundra, e está localizado nas áreas próximas dos pólos norte e sul. Existe também um subtipo chamado polar de tundra alpina, que se encontra nos cumes das cordilheiras mais altas do planeta, como o Himalaia e os Andes.

Trata-se do clima mais frio da Terra, com temperaturas que não excedem os 10 °C no verão. Nos meses de inverno, as temperaturas médias são de -15 °C. O frio máximo registrado historicamente foi de -89 °C na estação Vostok, na Antártida.

O clima de tundra é muito pouco chuvoso. As baixas temperaturas e a baixa umidade no ambiente fazem com que as precipitações sejam muito baixas ao longo do ano. Quando são produzidos, quase sempre o fazem em forma de neve.

O dia e a noite polares na tundra

Sol de medianoche - tundra
Na tundra, durante o verão, o sol permanece sobre o horizonte ou se esconde às vezes.

Tanto na tundra antártica como na tundra ártica se produz o fenômeno do dia polar, que se caracteriza pela presença da luz solar durante as 24 horas do dia. Isto acontece porque, estando nos extremos do planeta, as regiões de tundra polar ficam sempre de frente para o sol durante o verão, apesar da rotação da Terra.

Pelo contrário, nas zonas próximas dos polos, o sol permanece oculto durante meses no inverno e ocorre o fenômeno denominado noite polar. A ausência do sol é um dos fatores que garante o congelamento do solo na tundra, já que as temperaturas durante a noite contínua são extremamente baixas.

Solo da tundra

tundra
O congelamento do solo depende muito da temperatura do ar.

Na tundra, a superfície do solo encontra-se quase todo o ano congelada. Este tipo de solo recebe o nome de permafrost. A presença de gelo e neve de forma quase permanente condiciona a vida vegetal, que só pode se desenvolver nos meses de verão, quando começa o degelo. Assim, o crescimento sazonal de plantas é efêmero, já que quando começam os meses frios o solo volta a congelar.

O contexto das alterações climáticas e do aumento das temperaturas globais constitui um enorme desafio para as regiões polares em relação ao solo da tundra. O derretimento do permafrost afeta sensivelmente as espécies animais e vegetais adaptadas a crescer e se desenvolver neste tipo de solo, e a perda dos gelos gera mudanças significativas na dinâmica natural e na biodiversidade dessas regiões.

Flora e fauna da tundra

tundra
Na tundra podem ser encontradas até quatrocentas espécies diferentes de plantas com flores.

As plantas mais numerosas na tundra são os arbustos, os musgos e os líquens. Os musgos são especialmente adaptados para este ambiente, pois medem no máximo 10 cm e podem suportar os ventos intensos. Neste ecossistema não existem árvores devido às baixas temperaturas. No entanto, podem ser encontradas até 400 espécies diferentes de plantas com flores.

Além disso, as espécies animais que vivem na tundra foram adaptadas às condições climáticas. Algumas destas são anatômicas (por exemplo, possuir uma espessa camada subcutânea de gordura para se proteger do frio, como no caso dos ursos brancos) e outras são comportamentais (por exemplo, construir túneis no solo ou na neve para se proteger, tal como fazem as raposas).

Tipos de tundra

Tundra alpina
A tundra alpina encontra-se a grande altitude e apresenta baixas temperaturas e ventos fortes.

Existem três tipos de tundra em diferentes lugares geográficos:

  • Tundra ártica. Encontra-se no hemisfério norte. Lá, o congelamento do solo avança significativamente para o subsolo e a temperatura pode chegar a -50 °C no inverno. Durante o verão, são ecossistemas receptores de espécies migratórias.
  • Tundra antártica. Fica próxima ao polo sul, no continente antártico e nas ilhas vizinhas. Só em zonas muito limitadas tem vida vegetal, à excepção de líquens, musgos e algas, que se encontram tanto na terra como na água. Os únicos mamíferos que vivem lá são os pinguins e as focas.
  • Tundra alpina. Encontra-se a grande altitude, com baixa pressão atmosférica, muito baixas temperaturas e fortes ventos. Não crescem vegetais maiores que os arbustos e a fauna é praticamente inexistente.

Importância ambiental da tundra

A tundra desempenha um papel importante na regulação climática global, devido aos serviços ambientais que oferece:

  • Captura de carbono. A tundra armazena carbono na forma de matéria orgânica congelada. Embora o permafrost atue como um depósito de carbono, o seu descongelamento progressivo em consequência das mudanças climáticas provoca a libertação de grandes quantidades de dióxido de carbono para a atmosfera, o que aumenta a proporção de gases com efeito estufa e contribui para o aumento das temperaturas globais.
  • Regulação do clima. O reflexo da luz solar pela superfície brilhante da tundra, especialmente durante os períodos de neve, contribui para a regulação do clima local, afetando a radiação solar que a Terra absorve e reflete.
  • Preservação da água doce. A presença de permafrost e a limitada capacidade de drenagem do solo na tundra influenciam a retenção de água, contribuindo para a regulação dos ciclos hidrológicos, para a formação de corpos de água sazonais e para a preservação da água doce do planeta.

Ameaças à tundra

tundra
O líquen da tundra é extremamente sensível à poluição.

As principais ameaças à tundra incluem:

  • A mudança climática. O aumento das temperaturas globais afeta a tundra porque acelera o descongelamento do permafrost. Este processo liberta gases com efeito estufa, como o metano e o dióxido de carbono, o que aumenta a presença destes gases nocivos na atmosfera.
  • A extração de recursos naturais. A expansão de atividades humanas, como a extração de petróleo e gás, a exploração mineira e o abate, compromete o equilíbrio ecológico da tundra e degrada ohabitatdas espécies animais e vegetais.
  • A poluição. A poluição proveniente de fontes distantes tem impactos negativos na tundra. Substâncias como poluentes orgânicos persistentes, plásticos e microplásticos acumulam-se nas suas águas e afetam a biodiversidade dos ecossistemas aquáticos.
  • O desenvolvimento de infraestruturas. A construção de infraestruturas como estradas, gasodutos e oleodutos pode fragmentar e alterar os ecossistemas da tundra. Isto pode ter consequências na migração das espécies e no desenvolvimento e reprodução dos animais.

Referências

Como citar?

Citar a fonte original da qual extraímos as informações serve para dar crédito aos respectivos autores e evitar cometer plágio. Além disso, permite que os leitores acessem as fontes originais que foram utilizadas em um texto para verificar ou ampliar as informações, caso necessitem.

Para citar de forma adequada, recomendamos o uso das normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, usada pelas principais instituições acadêmicas e de pesquisa no Brasil para padronizar as produções técnicas.

SPOSOB, Gustavo. Tundra. Enciclopédia Humanidades, 2024. Disponível em: https://humanidades.com/br/tundra/. Acesso em: 17 julho, 2024.

Sobre o autor

Autor: Gustavo Sposob

Professor de Geografia do ensino médio e superior (UBA).

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 10 maio, 2024
Data de publicação: 28 fevereiro, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)