Meio ambiente

Vamos explicar que é o meio ambiente e quais são as suas características gerais. Além disso, o que são os recursos renováveis, não renováveis e perpétuos.

medio ambiente
Em um meio ambiente, todos os seus componentes se relacionam entre si.

O que é o meio ambiente?

Entende-se por meio ambiente os diversos componentes naturais e sociais que interagem em um sistema interconectado. Do ponto de vista natural, o meio ambiente é composto de elementos como o ar, a água, o solo, a flora e a fauna. Esses componentes, por sua vez, interagem entre si em um sensível equilíbrio que sustenta a vida no planeta.

Os componentes sociais do ambiente estão relacionados às atividades humanas e à interação com os elementos da natureza. Os seres humanos dependem dos recursos naturais (como alimentos, água e energia) para satisfazer as suas necessidades básicas.

A relação entre os componentes naturais e sociais do ambiente é complexa e dinâmica. Por exemplo, o desmatamento de uma floresta pode levar à perda de biodiversidade, à degradação do solo e à alteração dos padrões climáticos, ao mesmo tempo em que afeta a disponibilidade de água e a saúde das comunidades locais.

Os problemas ambientais exigem uma abordagem sustentável para a mitigação e a resolução, entre eles estão as mudanças climáticas, o desmatamento, a perda de biodiversidade, a poluição e a degradação dos solos. É necessário que os Estados e as empresas implementem práticas de conservação ambiental, promovam o desenvolvimento de tecnologias limpas e adotem políticas que se concentrem na gestão ambiental.

Os problemas ambientais

Como consequência da superexploração dos recursos e da falta de cuidado com os ciclos naturais e ecológicos, surgem os principais problemas ambientais da atualidade:

  • A mudança climática. Manifesta-se no aumento das temperaturas do planeta e na intensificação de eventos extremos, como secas, ondas de calor e tempestades.
  • O desmatamento. É o desaparecimento de grandes áreas de floresta nativa. Geralmente é provocado pela expansão da fronteira agropecuária.
  • A degradação do solo. Manifesta-se na perda progressiva da fertilidade e da produtividade do solo.
  • A poluição. É a presença de substâncias tóxicas e poluentes no meio ambiente que podem afetar os seres humanos, os ecossistemas e o clima.

Elementos que compõem o ambiente

Os elementos que compõem o ambiente podem ser diferenciados entre bióticos e abióticos.

  • Elementos bióticos. São representados por todos os seres vivos. Incluem as plantas, os animais, os insetos, os microrganismos e os fungos. Do ponto de vista social, também incluem todas as pessoas.
  • Elementos abióticos. São representados pelo ar, a água, pelas rochas e todos os elementos não vivos e que não tenham vivido constituem os elementos abióticos do ambiente. Entre os elementos abióticos também estão todos os elementos construídos pelas sociedades, como prédios, ruas e infraestrutura urbana.

Os recursos naturais

A energia eólica é um tipo de recurso perpétuo.

Ao longo da história, os seres humanos fizeram uso do que o meio ambiente lhes ofereceu para obter tudo o que precisavam para sua sobrevivência: água, comida, moradia, vestimenta, lazer, comunicação.

Os recursos naturais são todos aqueles elementos da natureza que os seres humanos dão algum tipo de uso. Podem ser classificados como:

  • Recursos renováveis. São capazes de se reproduzir em um determinado tempo socialmente aceitável. Se forem utilizados adequadamente, estarão sempre disponíveis para extração e uso. Incluem todos os cultivos e animais criados para a produção de matérias-primas.
  • Recursos não renováveis. Sua origem se dá em processos geológicos, portanto, sua formação ocorre em tempos muito diferentes do tempo que a sociedade leva para utilizá-los. Como levam milhões de anos para se formar, a existência de recursos renováveis pode ser considerada fixa, e suas reservas tendem a se esgotar à medida que são usadas. Incluem os minerais e os hidrocarbonetos, como o petróleo e o gás.
  • Recursos perpétuos. São aqueles que a sociedade utiliza, mas cuja existência é tão grande e sua renovação é tão constante que são inesgotáveis. Incluem a energia solar, a radiação da terra, a água do mar, o ar e o vento.

A preservação do meio ambiente

As empresas que extraem recursos e os transformam em manufaturas, os estados e as sociedades em geral desempenham um papel fundamental na forma como os recursos naturais são usados e como os resíduos gerados por essas atividades são gerenciados.

As empresas dependem dos recursos naturais para seus processos de produção e para a geração de bens e serviços. A exploração desses recursos sem considerar seus tempos de renovação pode levar à superexploração dos ecossistemas, à perda de biodiversidade e à poluição do ar, da água e do solo

Os Estados desempenham um papel fundamental na regulamentação e no monitoramento das atividades comerciais a fim de garantir que elas sejam realizadas de forma responsável e sustentável. Contudo, a relação entre as empresas e os Estados pode ser complexa, pois os interesses econômicos podem, algumas vezes, influenciar as decisões políticas e a aplicação das regulamentações ambientais. Isso pode levar a uma falta de controle efetivo sobre as atividades comerciais e a uma gestão inadequada dos recursos naturais.

As sociedades também desempenham um papel fundamental na relação entre as atividades humanas e a natureza, pois os padrões de consumo e os estilos de vida das sociedades têm um impacto direto sobre o uso de recursos naturais e a geração de resíduos.

Embora as ações individuais tenham menos impacto sobre a deterioração do meio ambiente do que os grandes setores poluidores, é importante que cada pessoa possa repensar seus hábitos e comportamentos, tal como reduzir o uso de plásticos e incorporar práticas de reciclagem, evitando o consumo desnecessário de eletricidade e economizando recursos valiosos, como a água potável.

O conceito de ambiente

O conceito de meio ambiente vem da ecologia, uma ciência desenvolvida durante o século XX, como um desdobramento da biologia, e que estuda as relações entre os seres vivos e seu ambiente. O termo foi cunhado pelo biólogo alemão Ernst Haeckel, que definiu ecologia como “o estudo das relações dos organismos entre si e com seu ambiente”.

Desde então, o conceito de ambiente tem sido usado para descrever o conjunto de fatores físicos, químicos e biológicos que influenciam os seres vivos e determinam sua distribuição, abundância e comportamento. Por isso, é muito comum assimilar o conceito de ambiente ao de natureza.

Com o avanço dos estudos durante o século XX, a pesquisa ambiental passou a incluir cada vez mais a importância dos fatores sociais, econômicos e culturais na compreensão e na gestão dos problemas ambientais. Isso levou a uma ampliação do conceito de ambiente, considerando não apenas os componentes físicos e biológicos, mas também os aspectos sociais e humanos que interagem com o meio ambiente natural.

O movimento ambientalista

O movimento ambientalista teve início na Europa na década de 1970 e, desde então, vem se espalhando pelo mundo, causando um impacto significativo na conscientização e na ação em relação aos problemas ambientais.

As preocupações com a poluição do ar e da água e a degradação dos ecossistemas naturais levaram à criação de organizações e movimentos dedicados à proteção ambiental. Um dos eventos mais importantes foi a Conferência de Estocolmo, onde, pela primeira vez, houve um alerta sobre os limites do crescimento econômico e a necessidade de adotar uma abordagem mais sustentável para o uso dos recursos naturais.

O movimento ambientalista rapidamente se expandiu para outros países, motivado pela crescente preocupação pública e pela conscientização sobre os impactos ambientais das atividades humanas.

Atualmente, o movimento ambientalista continua sendo muito importante em todo o mundo. A crise climática, a perda de biodiversidade, a poluição e outros desafios ambientais continuam sendo temas críticos da agenda global. A denúncia política, a ação coletiva, a educação ambiental e a busca de soluções sustentáveis são algumas das principais ações dos movimentos ambientalistas.

Ao longo da história, o ambientalismo teve figuras muito importantes em todo o mundo. Algumas das mais destacadas são:

  • Wangari Maathai (1940 – 2011). Foi a primeira mulher africana a receber o Prêmio Nobel da Paz por seu trabalho no reflorestamento e na promoção da sustentabilidade na África.
  • Vandana Shiva (1952 – ). É uma filósofa, física e escritora indiana. Destaca-se como referência para o ecofeminismo em sua luta pela conservação da biodiversidade e pela produção de alimentos saudáveis de forma sustentável.
  • Berta Cáceres (1971 – 2016). Foi uma ativista hondurenha que lutou pela defesa do meio ambiente e contra a privatização do acesso à água dos rios. Foi assassinada em março de 2016.
  • Chico Mendes (1944 – 1988). Foi um ativista brasileiro que se opôs ao desmatamento e à expansão da fronteira agropecuária na Amazônia. Foi assassinado em dezembro de 1988.

Dia Mundial do Meio Ambiente

O Dia Mundial do Meio Ambiente é comemorado todos os anos no dia 5 de junho. Foi estabelecido pela Assembleia Geral das Nações Unidas. Comemora o início da Conferência de Estocolmo, que ocorreu entre 5 e 16 de junho de 1972 na Suécia.

Foi na Conferência de Estocolmo que, pela primeira vez na história, as autoridades de diversos países se reuniram motivadas pela preocupação com o impacto das atividades econômicas e produtivas sobre o meio ambiente.

A cada ano, o Dia Internacional do Meio Ambiente tem um tema específico que destaca um problema ambiental relevante. Geralmente, são abordadas questões como poluição da água, mudanças climáticas ou extinção de espécies. Todos os dias 5 de junho, os países realizam conferências, convenções ou eventos relacionados ao tema do ano e atividades simbólicas, como a iluminação de prédios e monumentos com luzes verdes.

Referências

  • Arriols, E. (2019). ¿Por qué se celebra el Día Mundial del Medio Ambiente? EcologiaVerde
  • Atresmedia (s.f.). Los diez activistas ambientales más influyentes del mundo. Atresmedia
  • FAO (2018). La contaminación de los suelos está contaminando nuestro futuro. FAO
  • Reboratti, C. (1997). Ambiente y sociedad. Conceptos y relaciones. Ariel. 

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

SPOSOB, Gustavo. Meio ambiente. Enciclopedia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/meio-ambiente/. Acesso em: 20 fevereiro, 2024.

Sobre o autor

Autor: Gustavo Sposob

Professor de Geografia do ensino médio e superior (UBA).

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur)

Data da última edição: 22 janeiro, 2024
Data de publicação: 31 agosto, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)