Tempestades

Vamos explicar o que são as tempestades, como se formam e os tipos que existem. Além disso, suas características e consequências.

As tempestades se deslocam em alta velocidade em função dos ventos atmosféricos.

O que são as tempestades?

As tempestades são um fenômeno meteorológico caracterizado pela instabilidade atmosférica (manifestada por chuva forte, ventos fortes e, às vezes, granizo), bem como pela geração de raios e trovões.

As tempestades são produzidas pelo encontro de massas de ar quente e úmido com massas de ar frio. Isso provoca a formação de nuvens altas, escuras e muito instáveis, chamadas “cumulonimbus”, que são as que geram as tempestades.

Em geral, as tempestades produzem chuvas fortes em um período muito curto, o que pode causar inundações e danos à propriedade.

Como se formam as tempestades?

Tormenta eléctrica
As nuvens das tempestades são classificadas na categoria de nuvens cumulus.

As tempestades se formam a partir de uma combinação de fatores atmosféricos, incluindo o calor, a umidade e os movimentos verticais do ar. Esses movimentos elevam o ar quente e úmido para a atmosfera superior, onde se encontra com o ar mais frio.

Quando o ar quente e úmido sobe e esfria, condensa-se e forma nuvens. À medida que as nuvens continuam a aumentar em tamanho e carga de umidade, as partículas de água e gelo tornam-se eletricamente carregadas devido ao atrito e à colisão dentro das nuvens.

Formam-se nuvens do tipo cumulonimbus, com grande desenvolvimento vertical (podem ultrapassar 10 mil metros de altura), caracterizadas por sua alta umidade e carga de atividade elétrica.

A carga elétrica negativa se acumula na parte inferior das nuvens de tempestade, enquanto a carga positiva se acumula na parte superior. À medida que a carga elétrica se intensifica, pode ocorrer uma descarga dentro da nuvem ou entre a nuvem e a superfície, chamada de “raio”.

Ao mesmo tempo, a energia liberada pelo raio aquece o ar ao redor a temperaturas muito altas e produz um som conhecido como “trovão”.

Tipos de tempestade

Tormenta eléctrica
A tempestade supercélula possui uma altíssima carga de energia.

De acordo com sua natureza, as tempestades podem ser classificadas da seguinte forma:

  • Tempestades de célula simples. São tempestades isoladas que se formam a partir de uma única célula de tempestade. Produzem raios, trovões, granizo e chuvas fortes.
  • Tempestades multicelulares. Possuem duas ou mais células que se organizam em uma tempestade maior. Podem causar danos materiais significativos e provocar inundações, tornados breves e granizo.
  • Linhas de tormentas. São linhas de tormentas ativas com ventos com força de furacão, chuvas fortes e uma frente típica de tormenta que pode atingir várias centenas de quilômetros de extensão.
  • Tempestades de supercélulas. Por meio de um circuito de correntes de vento ascendentes, essas tempestades são alimentadas por uma grande carga de energia e, devido aos seus ventos com força de furacão, podem ser particularmente destrutivas. Caracterizam-se por ficarem ativas durante muitas horas e percorrerem longas distâncias.
  • Tempestades bow echo. São chamadas assim porque aparecem em forma de arco no radar. Caracterizam-se por ventos muito fortes e tempestades de chuva, e seu “arco” pode ter centenas de quilômetros de comprimento.
  • Sistemas convectivos de mesoescala. São conjuntos de tempestades em grande escala, que podem afetar vários estados ou até mesmo países inteiros. Podem durar muitas horas e produzir ventos fortes, chuva intensa, inundações e granizo.

Consequências das tempestades

tormenta eléctrica
As tempestades são capazes de derrubar árvores e ferir transeuntes.

A principal consequência de uma tempestade é o raio, que pode atingir objetos e pessoas, causando ferimentos graves e até mesmo a morte. Além disso, os raios podem causar incêndios e danificar dispositivos elétricos e eletrônicos.

Os ventos fortes podem danificar prédios, veículos e estruturas e podem ser muito perigosos para as pessoas que não se encontram protegidas da tempestade.

Além disso, as chuvas fortes causadas por tempestades podem provocar inundações, pois geralmente são torrenciais em um curto período de tempo.

Por último, as tempestades também são, às vezes, acompanhadas de granizo, que pode danificar plantações, veículos e estruturas.

Fases de uma tempestade

As tempestades apresentam três fases:

  • Desenvolvimento. Durante esse estágio, o ar quente sobe e produz nuvens cumulonimbus. O início da tempestade pode ser observado pela formação de nuvens escuras e verticais que aumentam de altura rapidamente.
  • Maturidade. O crescimento vertical da tempestade atinge seu máximo e as nuvens adquirem sua forma especial de torre. A parte inferior da tempestade é cinza escuro, enquanto a parte superior, devido aos cristais de gelo, parece mais clara. Esse é o momento em que ocorre a precipitação mais intensa, os ventos mais fortes, os raios e trovões se multiplicam e pode haver granizo. Se a tempestade ocorrer durante o dia, as nuvens escuras obstruem a luz do sol e o céu escurece como se estivesse anoitecendo
  • Dissipação. Esse é o momento em que a tempestade perde sua força e intensidade. A chuva fica mais leve, os ventos diminuem e os trovões e relâmpagos ocorrem com menos frequência.

Como o trovão se origina?

Tormenta eléctrica - truenos
O trovão é uma explosão sonora produzida por tempestades.

Durante uma tempestade, os raios aparecem como “faíscas” muito grandes. Quando isso acontece, o ar ao redor do raio se aquece e se expande em alta velocidade. Essa expansão produz ondas sonoras, que são os trovões que ouvimos durante as tempestades.

Como a velocidade da luz é maior do que a velocidade do som, primeiro vemos o raio e, segundos depois, ouvimos o trovão.

Por que ocorrem os raios?

Os raios são causados pelo acúmulo de cargas elétricas durante uma tempestade ou fenômenos semelhantes, como erupções vulcânicas.

Quando a carga elétrica acumulada é grande o suficiente, ocorre uma descarga repentina na forma de um raio. Essa descarga pode ocorrer dentro da nuvem de tempestade, entre duas nuvens ou entre a nuvem e o solo.

O que mais atrai os raios? Os raios de uma tempestade tendem a cair em pontos altos, mais próximos da tempestade, como árvores ou prédios altos. Por outro lado, elementos metálicos, dispositivos elétricos ou eletrônicos e água, devido à sua boa condutividade elétrica, também atuam como um atrativo para os raios.

A que distância se encontra uma tempestade?

Há um método para calcular a distância de uma tempestade, que se baseia nas diferenças de velocidade de movimento entre o som e a luz.

É por isso que é possível perceber a diferença que existe entre o clarão de um raio e o som de um trovão. Isso ocorre porque a luz viaja a aproximadamente 300 mil km/s e o som a 332 m/s.

Portanto, para determinar a distância em quilômetros de uma tempestade, conte os segundos desde o momento em que vê o relâmpago até o momento em que ouve o trovão e, em seguida, divida esse número por 5. Por exemplo, se transcorrerem 15 segundos entre o relâmpago e o trovão, isso significa que a tempestade está a aproximadamente 3 quilômetros de distância.

Por que as tempestades são perigosas?

Os raios são capazes de gerar repentinamente grandes descargas de energia.

O maior perigo dessas tempestades está na presença de raios. Os raios são particularmente perigosos porque são capazes de liberar rapidamente uma grande quantidade de energia que pode chegar a várias centenas de megawatts.

Essa potência elétrica é capaz de causar danos eletromagnéticos a equipamentos digitais ou eletrônicos e ferir gravemente uma pessoa ou um animal por meio de contato direto ou indireto.

Medidas de segurança

Os objetos lançados em decorrência de tempestades podem representar um sério risco.

Algumas medidas de segurança que podem ser tomadas no caso de uma tempestade são as seguintes:

  • Procurar abrigo do vento e da chuva.
  • Evitar áreas abertas.
  • Evitar ficar perto de objetos altos, como árvores, postes de luz ou qualquer objeto de metal que possa atrair raios, como bicicletas ou guarda-chuvas.
  • Manter-se longe de fontes de água, como piscinas, lagos ou mar.
  • Não utilizar aparelhos eletrônicos, como telefones celulares, computadores ou televisores.

Referências

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

SPOSOB, Gustavo. Tempestades. Enciclopédia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/tempestades/. Acesso em: 24 maio, 2024.

Sobre o autor

Autor: Gustavo Sposob

Professor de Geografia do ensino médio e superior (UBA).

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur)

Data da última edição: 18 março, 2024
Data de publicação: 12 setembro, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)