Poluição ambiental

Vamos explicar o que é a poluição ambiental e quais são suas causas e consequências. Além disso, suas características e classificação.

A poluição ambiental deteriora os ecossistemas e causa doenças na população.

O que é a poluição ambiental?

A poluição é a presença no ambiente de substâncias ou materiais que causam efeitos adversos diretos ou indiretos na saúde humana e nos seres vivos em geral. Este fenômeno surge quando os ecossistemas não são capazes de absorver e eliminar as substâncias tóxicas que recebem, o que produz a sua acumulação e posterior degradação ambiental.

Os efeitos da poluição ambiental podem ser graves e de longa duração e podem afetar não só a saúde humana, mas também a fauna e a flora, bem como o solo e a água. Estes efeitos podem se manifestar direta ou indiretamente e podem variar em escala (desde efeitos ambientais menores até à morte de espécies animais e vegetais).

Além disso, a poluição pode ter impactos econômicos negativos, como a diminuição da produtividade agrícola, a redução da atividade turística e a degradação dos recursos naturais.

Poluição da água

Muitas indústrias despejam os seus resíduos na água.

A poluição da água é um problema ambiental com consequências negativas para a saúde humana, para a vida aquática e para o ambiente em geral. Ocorre quando substâncias ou materiais que afetam a sua qualidade são introduzidos na água e a tornam imprópria para consumo humano ou animal.

Muitas vezes, as fábricas utilizam os rios e outras fontes de água para eliminar os resíduos gerados pelas suas atividades. A ausência de regulamentação adequada e de medidas de controle da poluição levou a um aumento significativo dos níveis de poluição da água em todo o mundo.

Além disso, muitos assentamentos populacionais despejam os seus resíduos de esgoto na água sem o tratamento adequado. Quando as águas residuais não são tratadas corretamente, podem conter bactérias, vírus e outros produtos químicos perigosos que podem ter efeitos adversos na saúde humana e animal.

A poluição da água tem também um impacto significativo na biodiversidade dos ecossistemas aquáticos. As substâncias químicas presentes na água podem matar os organismos aquáticos e alterar os ecossistemas naturais. Além disso, a contaminação da água pode afetar as cadeias alimentares e os processos biológicos, o que pode ter consequências não só nos ecossistemas aquáticos, mas também nos terrestres.

Poluição do ar

Contaminacion-aire-min
Os gases industriais na atmosfera diminuem a pureza do ar.

A poluição atmosférica está relacionada com a queima de combustíveis fósseis, com a indústria, com a agricultura, com os transportes e com a produção de energia. É produzida pela acumulação de gases poluentes na atmosfera, como o dióxido de carbono, o metano, o monóxido de carbono, o clorofluorcarbono, o óxido de azoto e o óxido de enxofre.

A principal consequência da poluição atmosférica são as mudanças climáticas. A maioria dos gases poluentes emitidos são gases de efeito estufa (GEE), que aumentam a quantidade de calor que retém a atmosfera e produzem o aumento da temperatura global do planeta. Este aumento da temperatura reforçou outros fenômenos climáticos extremos, como secas, inundações e furacões.

Poluição do solo

contaminación - minería
A mineração é uma grande fonte de poluição do solo.

A saúde e a vida de todos os seres vivos dependem do equilíbrio orgânico e inorgânico do solo. As plantas, que são a base da cadeia alimentar, obtêm os nutrientes e a água do solo, por isso que qualquer fonte de contaminação neste meio pode produzir efeitos negativos na saúde dos animais e das pessoas.

As saídas de resíduos tóxicos como produtos químicos, metais e óleos podem contaminar seriamente o solo. Podem até ser filtradas, acumuladas e ali permanecer durante longos períodos de tempo, o que afeta a qualidade do solo e toda a biodiversidade que dele depende.

O uso inadequado de químicos na agricultura (como herbicidas, pesticidas e fertilizantes) também é uma das principais causas de poluição do solo. Estes produtos são utilizados para aumentar a produção e proteger os cultivos, mas se utilizados em excesso ou de forma inadequada podem alterar o equilíbrio natural do solo e causar graves problemas ambientais.

Causas da poluição

Materiais como o plástico possuem ciclos de biodegradação de milhares de anos.

Os poluentes podem ser classificados do seguinte modo:

  • Químicos industriais. São substâncias residuais ou subprodutos dos diversos processos industriais e de transformação de materiais que, ao serem depositados no solo ou na água, alteram o seu balanço químico.
  • Gases de efeito estufa. São gases que contribuem para o aumento da temperatura global do planeta. Os principais são o dióxido de carbono e o metano.
  • Materiais radioativos. São elementos radioativos tóxicos capazes de produzir doenças e mutações genéticas.
  • Resíduos não biodegradáveis. São plásticos e outros materiais derivados do petróleo que possuem ciclos de biodegradação muito longos. São abundantes no lixo que se produz diariamente, deterioram a qualidade de vida de plantas e animais e desequilibram os ecossistemas.

Tipos de poluição

A poluição visual é o excesso de elementos irritantes para a vista.

Dependendo da extensão da fonte, a poluição pode ser classificada em:

  • Pontual. O foco poluente é facilmente identificável e localizável em um ponto do território.
  • Linear. A fonte da poluição se estende ao longo de uma linha ou sequência.
  • Difusa. As substâncias poluentes chegam ao ambiente de maneira dispersa, múltipla ou variada.

Segundo o meio natural onde ocorre:

  • Hídrica ou da água. É o que acontece quando substâncias estranhas ou nocivas entram na água dos mares, dos rios, dos lagos e das lagoas, e mesmo nos reservatórios de águas subterrâneas.
  • Terrestre ou do solo. Ocorre quando substâncias estranhas ou tóxicas se espalham pelos solos e alteram suas propriedades físicas e químicas.
  • Atmosférica ou do ar. Ocorre quando se dispersam gases e sólidos em suspensão na atmosfera e deterioram a qualidade do ar.

De acordo com o tipo de poluente:

  • Poluição química. É produzida por resíduos industriais, tóxicos ou compostos que alteram as propriedades químicas e biológicas do ambiente.
  • Poluição radioativa. É produzida pela presença de materiais radioativos capazes de causar danos no material genético dos seres vivos.
  • Poluição térmica. É causada pelo aumento da temperatura do ar ou da água como resultado de atividades humanas.
  • Poluição sonora. É produzida por sons ou ruídos constantes e de frequências intensas que afetam a qualidade de vida dos seres vivos.
  • Poluição eletromagnética. É produzida pelas ondas eletromagnéticas que emitem as antenas de telefonia, as torres de alta tensão, as estações de rádio e televisão, e os sistemas de comunicação por satélite que podem ter efeitos negativos sobre a saúde humana.
  • Poluição luminosa. É causada por luz artificial excessiva no ambiente, que prejudica a saúde humana e animal.
  • Poluição visual. É causada pela presença de elementos perturbadores na paisagem urbana, que afetam a percepção visual do ambiente e que, em excesso, podem gerar desconforto e estresse, e afetar a qualidade de vida das pessoas.

Degradabilidade

A degradabilidade é a capacidade de um material para se decompor e voltar ao seu estado original na natureza. É a capacidade de um material ser decomposto por organismos vivos ou por processos naturais e ser reinserido no ambiente sem causar danos e nem deterioração ambiental.

Atualmente, a degradabilidade se tornou um tema de grande importância devido ao impacto negativo que muitos materiais têm no ambiente. A maioria dos materiais utilizados na vida quotidiana (como o plástico ou o vidro) não são biodegradáveis e demoram centenas de anos para se decompor.

Isto significa que uma vez que são descartados, permanecem na natureza por muito tempo, o que gera poluição e deterioração nos ecossistemas a um longo prazo.

Consequências da poluição

contaminacion-extincion-min
A extinção em massa de animais é uma das consequências da poluição.

A poluição tem consequências para a vida e para o equilíbrio dos ecossistemas. Algumas das mais importantes são a extinção de espécies, a perda da biodiversidade, o surgimento de doenças (no homem, nos animais e nas plantas), o aumento da chuva ácida e o aumento da mudança climática.

Continue com:

Referências

Como citar?

Citar a fonte original da qual extraímos as informações serve para dar crédito aos respectivos autores e evitar cometer plágio. Além disso, permite que os leitores acessem as fontes originais que foram utilizadas em um texto para verificar ou ampliar as informações, caso necessitem.

Para citar de forma adequada, recomendamos o uso das normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, usada pelas principais instituições acadêmicas e de pesquisa no Brasil para padronizar as produções técnicas.

SPOSOB, Gustavo. Poluição ambiental. Enciclopédia Humanidades, 2024. Disponível em: https://humanidades.com/br/poluicao-ambiental/. Acesso em: 9 julho, 2024.

Sobre o autor

Autor: Gustavo Sposob

Professor de Geografia do ensino médio e superior (UBA).

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 18 março, 2024
Data de publicação: 18 fevereiro, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)