Inglaterra

Vamos explicar tudo sobre a Inglaterra e suas características físicas e culturais. Além disso, como é a economia, a religião e a história desse país.

Inglaterra
O sistema jurídico, a Igreja Anglicana e a língua inglesa se originaram na Inglaterra.

Inglaterra

A Inglaterra é um dos quatro países que compõem o Reino Unido. Abrange uma área de 130 395 km2 e está localizada na parte sul e central da ilha da Grã-Bretanha, que compartilha com a Escócia e o País de Gales. É o país mais populoso do Reino Unido, com quase 56 milhões de habitantes, e sua capital é a cidade de Londres.

Faz fronteira com a Escócia ao norte, com o País de Gales a oeste, com a Holanda e a Dinamarca a leste e com a França, através do Canal da Mancha, ao sul.

É um país que tem sido a base de grandes e importantes sistemas que foram copiados em outros países. O sistema jurídico, a Igreja Anglicana e o idioma inglês (que é o idioma mais usado no mundo) são algumas das contribuições da Inglaterra que se espalharam pelo mundo.

Como parte do Reino Unido, o sistema de governo da Inglaterra é a monarquia constitucional. Seu modelo parlamentar adotou o sistema de Westminster (que adota como forma democrática de governo o modelo do Reino Unido) e consiste no executivo e no legislativo, representados por duas câmaras: a Câmara dos Comuns e a Câmara dos Lordes. A Câmara dos Comuns é composta por legisladores eleitos por voto popular, enquanto a Câmara dos Lordes é composta por membros não eleitos da nobreza e da Igreja.

Não há governo próprio na Inglaterra desde 1707, já que o país é governado pelo parlamento do Reino Unido.

Características da Inglaterra

Algumas características são:

  • Faz parte do Reino Unido com o País de Gales, a Escócia e a Irlanda do Norte. Em 2020, deixou de fazer parte da União Europeia.
  • Sua forma de governo é uma monarquia constitucional.
  • Tem uma área de 130 395 quilômetros quadrados.
  • Sua população é de 56 980 000 habitantes.
  • A capital é a cidade de Londres, que tem uma área metropolitana onde vivem mais de 14 milhões de pessoas.
  • Possui um clima oceânico temperado em todo o seu território.
  • Seu relevo é predominantemente plano, embora existam algumas cadeias de montanhas no norte do país.
  • Os principais rios são o Severn e o Tâmisa.
  • Sua língua oficial é o inglês.
  • A maioria da população é cristã protestante.
  • Deixou de fazer parte da União Europeia em 2020.
  • Sua moeda oficial é a libra esterlina.
  • Alguns dos maiores expoentes da literatura mundial, como William Shakespeare, Oscar Wilde e Agatha Christie, nasceram na Inglaterra.
  • É o país onde nasceram o futebol, o rúgbi e o críquete, além de bandas de rock históricas, como The Beatles e The Rolling Stones.

Extensão territorial, população e capital da Inglaterra

Londres abriga 9 milhões de pessoas, e a área metropolitana possui cerca de 14 milhões.

A Inglaterra abrange 57% da ilha da Grã-Bretanha. Tem uma área de 130 395 quilômetros quadrados, uma população de 56 980 000 habitantes e uma densidade populacional de 436 habitantes por quilômetro quadrado.

Sua capital é Londres, que também é a capital do Reino Unido. Na cidade vivem nove milhões de pessoas, e a área metropolitana abriga cerca de 14 milhões. É uma cidade que recebeu imigrantes de várias partes do mundo e, por esse motivo, além do inglês (que é o idioma oficial), são falados mais de 300 idiomas.

A Inglaterra se encontra dividida em nove regiões administrativas que são subdivididas em 83 condados. A menor unidade administrativa são os distritos, que somam 326 no total. As regiões mais populosas são a região de Londres, onde está localizada a capital, a região Sudeste, onde estão localizadas as principais cidades, como Brighton e Southampton, e a região Noroeste, que inclui cidades como Manchester e Liverpool.

O sistema de governo da Inglaterra é a monarquia constitucional. O primeiro-ministro exerce as principais funções políticas do país, mas o papel político e cultural da coroa inglesa é decisivo. Carlos III do Reino Unido, o atual monarca britânico, é uma das pessoas mais influentes do país.

Clima, relevo e hidrografia da Inglaterra

Na Inglaterra os verões são frescos e as chuvas abundantes durante todo o ano.

O clima predominante do Reino Unido é o temperado oceânico. É um clima temperado muito úmido, caracterizado por invernos frios com temperaturas próximas a 0°C, verões frescos que ocasionalmente podem atingir temperaturas de 30°C e chuvas abundantes durante todo o ano.

O relevo do país pode ser dividido em três áreas:

  • As terras altas (highlands). Ao norte e a oeste do país, a Inglaterra apresenta áreas montanhosas. O pico mais alto é o Monte Ben Nevis, com 1343 metros.
  • As terras baixas centrais (midlands). Estendem-se pela região central da Inglaterra e pelo leste do País de Gales.
  • As terras baixas (lowlands). As terras baixas são sedimentares e ocupam a maior parte da Inglaterra.

A hidrografia da Inglaterra é caracterizada pela presença de rios curtos, mas de fluxo contínuo. O rio Severn, com 354 quilômetros de comprimento, é o rio mais longo do Reino Unido que atravessa a Inglaterra e o País de Gales e deságua no oceano Atlântico. O rio Tâmisa, com aproximadamente 346 quilômetros de extensão, é considerado o rio mais importante do país e passa pela cidade de Londres antes de desaguar no Mar do Norte. Outros rios importantes incluem o Ouse e o Trent.

Em termos de flora, o clima predominantemente temperado, as chuvas abundantes e o relevo plano proporcionam um ambiente adequado para o desenvolvimento de uma grande biodiversidade. Entre as espécies de árvores notáveis estão o carvalho, o freixo, a faia e o pinheiro.

Em relação à selvagem, a Inglaterra é o lar de uma grande variedade de espécies de mamíferos. Entre elas estão a raposa vermelha, o coelho europeu, o veado vermelho e a doninha. Não há muitas espécies de répteis ou anfíbios, mas as aves são abundantes, com cerca de 230 espécies classificadas.

Cultura da Inglaterra

A língua predominante é o inglês, que é falado em todo o país. No que diz respeito à religião, a maioria da população da Inglaterra se identifica como cristã, sendo a Igreja Anglicana a maior delas. Entre outras crenças religiosas estão o catolicismo, o hinduísmo e o judaísmo.

Os ritmos musicais mais importantes na cultura da Inglaterra são o rock e o pop. Alguns dos expoentes mais influentes incluem bandas como The Beatles, Rolling Stones, Queen, Coldplay, Pink Floyd e The Police.

No campo da literatura, alguns dos escritores mais influentes da história nasceram na Inglaterra. Entre os mais destacados estão Virginia Woolf, Oscar Wilde, Jane Austen, Agatha Christie, William Shakespeare, Charles Dickens, Arthur Conan Doyle, J. K. Rowling, George Orwell e J.R.R. Tolkien.

Com relação à gastronomia, um dos pratos mais emblemáticos da Inglaterra é o “fish and chips”, à base de peixe frito e batatas fritas. Na Inglaterra, assim como no resto do Reino Unido, também é uma tradição tomar chá.

Símbolos patrióticos da Inglaterra

Não se deve confundir a bandeira da Inglaterra com a bandeira do Reino Unido.

Os símbolos patrióticos da Inglaterra são:

  • A Bandeira. É constituída por uma cruz vermelha em um fundo branco. A cruz vermelha é a “Cruz de São Jorge”, o santo padroeiro da Inglaterra. Acredita-se que ela tenha sido hasteada pela primeira vez em 1191.
  • O Hino. A Inglaterra não tem um hino oficial próprio, mas usa o Hino do Reino Unido. É conhecido como “God Save the King” (Deus Salve o Rei). A música do hino foi composta por Georg Friedrich Handel e a letra por Henry Carey.
  • O Brasão. Consiste em três leões dourados com garras azuis em um fundo vermelho. Forma também parte de dois dos quatro quartéis do Brasão de Armas do Reino Unido. Estima-se que tenha sido adotado pela primeira vez no século XII.

O esporte na Inglaterra

O críquete é um dos esportes tradicionais da Inglaterra.

Foi na Inglaterra que nasceu o futebol, o esporte mais popular do mundo. A primeira liga de futebol do mundo, a “Football League”, foi criada na Inglaterra em 1888. Os ingleses também foram os criadores de dois outros esportes populares: o rúgbi (que, assim como o futebol, se espalhou pelo mundo) e o críquete, um esporte popular no Reino Unido e em alguns antigos países coloniais britânicos.

Atualmente, a Inglaterra sedia o Grand Slam de Wimbledon, um dos mais antigos e importantes torneios de tênis do mundo. Quanto ao automobilismo, é a sede do circuito de Silverstone, um dos mais antigos e tradicionais circuitos de Fórmula 1. Também possui um grande número de campos de golfe, e o British Open é um dos mais prestigiados torneios de golfe do circuito mundial.

Atividades econômicas na Inglaterra

libra esterlina - Inglaterra
A moeda corrente na Inglaterra atualmente é a libra esterlina.

As indústrias de carvão e ferro foram primordiais para o desenvolvimento da história desse país e são consideradas atividades econômicas importantes na Inglaterra atualmente. No que tange à agricultura, a Inglaterra tem um solo fértil para o cultivo de centeio, trigo, beterraba sacarina, cevada e batata. Este país também produz árvores de madeira, como pinheiro, carvalho e freixo.

Também existem alguns setores de alta tecnologia, como o farmacêutico, o de plataformas marítimas de petróleo, o eletrônico e o aeroespacial.

A prestação de serviços é a área mais importante para o país, com destaque para o setor financeiro. A Inglaterra é um dos centros financeiros e bancários mais importantes do planeta e a Bolsa de Valores de Londres é uma das mais influentes na economia mundial.

O setor de serviços educacionais também é muito importante para o país. Universidades como Oxford e Cambridge são reconhecidas mundialmente.

O turismo é uma atividade econômica fundamental para a economia da Inglaterra, pois suas atrações turísticas — como as cidades de Londres e Liverpool, o Palácio de Buckingham e o Museu Britânico — são alguns dos locais mais visitados do mundo.

Seus principais parceiros comerciais são a Alemanha, os Estados Unidos, a China, os Países Baixos e a França. Sua moeda é a libra esterlina.

História da Inglaterra

Elizabeth I promoveu a expansão marítima e consolidou o protestantismo na Inglaterra.

As primeiras sociedades neolíticas da Inglaterra surgiram em 4000 a.C. Entre esse período e a Idade do Bronze (iniciado em 1800 a.C.), foram construídos monumentos megalíticos, como Stonehenge. Também houve migrações de povos celtas para essa área no primeiro milênio a.C.

Em 43 d.C., o imperador romano Cláudio deu início à conquista do centro e do sul da ilha, que se tornou a província romana da Grã-Bretanha. Em 450, anglos, saxões e jutos (povos germânicos do norte da Europa) começaram a se assentar na Inglaterra. Isso levou à formação de sete reinos (a heptarquia anglo-saxônica) que se unificaram em 927 e deram origem ao Reino da Inglaterra.

Os ataques vikings levaram à conquista dinamarquesa da Inglaterra em 1014, mas em 1042 o trono inglês foi novamente ocupado por um rei anglo-saxão. Em 1066, Guilherme, o Conquistador, duque da Normandia, começou a dominação normanda da Inglaterra, que durou até 1135. Durante o reinado de Henrique II (1154–1189), o domínio inglês se estendeu a grande parte da França e da Irlanda.

O rei Ricardo Coração de Leão lutou na Terceira Cruzada (1189–1192) e seu sucessor, João Sem-Terra, perdeu território na França e foi forçado a assinar a Magna Carta (1215), que tinha o intuito de restringir o poder do rei. No século XIII, o País de Gales foi anexado e, entre 1337 e 1453, travou-se a Guerra dos Cem Anos contra a França, na qual a Inglaterra perdeu quase todas as suas possessões na Europa continental.

Entre 1455 e 1485, ocorreu a Guerra das Duas Rosas entre as casas de Lancaster e York, e terminou com o estabelecimento da dinastia Tudor. Durante o reinado de Henrique VIII, foi criada a Igreja Anglicana (1534) e, durante o reinado de Elizabeth I, o crescimento comercial ganhou impulso, levando à colonização da América do Norte.
 Em 1603, James I, rei da Escócia, assumiu o trono da Inglaterra e uniu as duas coroas e, em 1642, uma guerra civil foi deflagrada, levando ao Protetorado de Oliver Cromwell (1653–1659). Em 1688, ocorreu a Revolução Gloriosa, consolidando o regime de monarquia parlamentar.

Em 1707, entrou em vigor o Ato de União entre a Inglaterra e a Escócia, criando o Reino da Grã-Bretanha. Em 1801, nasceu o Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda, passando a se chamar Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte após a independência do Estado Livre da Irlanda em 1922.

Continue com:

Referências

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

SPOSOB, Gustavo. Inglaterra. Enciclopédia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/inglaterra/. Acesso em: 7 junho, 2024.

Sobre o autor

Autor: Gustavo Sposob

Professor de Geografia do ensino médio e superior (UBA).

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur)

Data da última edição: 25 março, 2024
Data de publicação: 28 dezembro, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)