Idade do Bronze

Vamos explicar o que é a Idade do Bronze, quais são as suas principais características e fases. Além disso, as primeiras civilizações, o fim do período e mais.

Edad del Bronce
Durante a Idade do Bronze, o cobre e o estanho foram combinados para produzir um metal mais forte.

O que é a Idade do Bronze?

A Idade do Bronze é um período da Pré-história, que está compreendido dentro da Idade dos Metais. Está localizado entre a Idade do Cobre e a Idade do Ferro. Começa com a descoberta para o trabalho e ligasdo bronze, um metal feito por ligas de cobre com estanho. Termina com o surgimento do ferro como o metal preferido para a fabricação de armas e ferramentas.

A datação da Idade dos Metais é utilizada no estudo das populações asiáticas, europeias e africanas. Cronologicamente, a Idade do Bronze pode ser aproximadamente entre 3000 e 800 a.C. No entanto, enquanto algumas culturas desenvolveram tecnologias para o trabalho e ligas de metais, outras não trabalhavam os metais, mas desenvolviam outros avanços tecnológicos. Por isso, a terminologia da Idade dos Metais não deve ser usada como uma medida de progresso histórico, mas como uma referência ao desenvolvimento de técnicas e sistemas artesanais.

Por outro lado, durante a Idade do Bronze surgiram as primeiras organizações estatais, com populações mais numerosas e um sistema social mais complexo e hierárquico.

Algumas características da Idade do Bronze

A Idade do Bronze foi caracterizada por:

  • A descoberta da fundição de metais.
  • A formação de sociedades de alta densidade populacional.
  • O surgimento das primeiras organizações estatais.
  • A primeira organização social complexa com diferenciação de classe, com o povo e a classe dominante.
  • O aumento de enfrentamentos bélicos com armamento sofisticado.

As civilizações da Idade do Bronze

As principais civilizações que integravam a Idade do Bronze foram:

Mesopotâmia

Por volta de 3000 a.C., os sumérios que habitavam a Mesopotâmia asiática foram os primeiros a usar o bronze para fazer ferramentas, armas e utensílios. Paralelamente a este desenvolvimento tecnológico, os sumérios desenvolveram outros avanços (como a canalização para irrigação) que lhes permitiu intensificar sua produção agrícola e gerar uma economia produtiva excedente.

Este processo favoreceu a diferenciação e estratificação social, o surgimento de grupos sociais privilegiados e a concentração do poder. Os assentamentos tornaram-se centros urbanos maiores, com construções dedicadas a tarefas específicas de produção artesanal, adoração religiosa e governo.

Estas foram as primeiras sociedades organizadas pelo Estado, com um poder centralizado que monopolizava a produção excedente, e um grupo social privilegiado que controlava o poder central. Outro invento fundamental ligado ao surgimento do Estado foi a escrita cuneiforme, usada principalmente para registrar a arrecadação de excedentes e a administração de recursos governamentais.

Destacam-se neste período as cidades sumerianas de Uruk, o império Acádio e o reino da Babilônia.

África

No norte da África, os antigos egípcios começaram a usar o bronze 3100 a.C. Entretanto, a escassez do metal na região fez com que a pedra não fosse totalmente substituída como material imprescindível para a fabricação de ferramentas e outros objetos de produção artesanal.

Logo após a descoberta do bronze, a sociedade egípcia passou pelos mesmos processos de intensificação da produção agrícola, estratificação social e centralização do poder que as sociedades sumerianas. Cerca de 3000 a.C., o Alto e o Baixo Egito foram unificados sob o reinado da primeira dinastia faraônica.

Extremo Oriente

Edad del Bronce
A cultura Sanxingdui acrescentou o chumbo ao bronze para torná-lo mais forte.

A Idade do Bronze na China se desenvolveu a partir de 1700 a.C. e durou por várias dinastias durante 1500 anos. Acredita-se que tenha sido antes, mas os estudiosos ainda debatem como interpretar as provas arqueológicas.

O bronze na China foi utilizado para a criação de diferentes tipos de artigos domésticos, de guerra, rituais e cerimoniais. São particularmente conhecidos os caldeirões ding de três pernas, que eram originalmente destinados ao uso doméstico e acabaram se tornando símbolos do poder do Estado.

Europa

Edad del Bronce
A facilidade de navegação permitiu a colonização de muitas ilhas e áreas costeiras.

Na região do Egeu, populações pré-helênicas (antecessoras da civilização grega) habitavam as ilhas Cíclades, as áreas costeiras da Grécia continental e a ilha de Creta. Com o desenvolvimento da tecnologia do bronze, a construção naval melhorou e, portanto, a velocidade e a eficácia das viagens em embarcações.

Devido à natureza geográfica da região, isto provou ser um avanço fundamental. A facilidade de navegação permitiu a colonização de numerosas ilhas e áreas costeiras e a fundação de enclaves comerciais.

Este processo levou ao enriquecimento de alguns grupos comerciais que, com o tempo, se impuseram e obtiveram privilégios dentro das suas comunidades. O surgimento de pequenas cidades-Estado independentes trouxe diferenciação social, a centralização do poder político e a apropriação do excedente de produção (dos camponeses das comunidades agrárias).

Entre as civilizações mais importantes da região do Egeu durante a Idade do Bronze estavam a civilização Minoica (2000-1600 a.C.) e a civilização cretense (1600-1200 a.C.).

Na zona central da Europa, o bronze foi introduzido por volta de 1800 a.C. As principais culturas da região eram os grupos Unetice (na atual República Tcheca, Alemanha e Polônia), os Otomani (na região dos Bálcãs) e, por volta de 1600 a.C., a cultura dos Túmulos. Estas populações viviam em aldeias, muitas vezes amuralhadas com madeira.

Exploravam os inúmeros e valiosos recursos da região, tais como as minas de estanho, cobre e ouro. Eram comerciantes hábeis e desenvolviam redes de intercâmbio que chegaram até o Egeu e à península Ibérica. Usavam cavalos e carroças, o que lhes deu grande mobilidade e superioridade bélica. No entanto, eles não formaram grandes unidades políticas.

Referências

  • Eiroa, J. J. (2003). Nociones de prehistoria general. Grupo Planeta (GBS).
  • Alimen, M. H., & Steve, M. J. (Eds.). (1989). Prehistoria (Vol. 1). Siglo XXI de España Editores.
  • “Bronze Age” em History
  • “Bronze Age” em Britannica

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

KISS, Teresa. Idade do Bronze. Enciclopedia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/idade-do-bronze/. Acesso em: 13 abril, 2024.

Sobre o autor

Autor: Teresa Kiss

Professora de História do ensino médio e superior.

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur)

Data da última edição: 18 fevereiro, 2024
Data de publicação: 29 junho, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)