Idade do Ferro

Vamos explicar o que é a Idade do Ferro e quais são as suas características. Além disso, seus avanços, sua importância e o fim da Era dos Metais.

Edad de hierro
As evidências mais antigas do trabalho do ferro foram encontradas no Oriente Próximo.

O que é a Idade do Ferro?

A Idade do Ferro é o período pré-histórico no qual se sistematiza o uso do ferro na fabricação de ferramentas, armas e utensílios. Esta era se enquadra dentro da Idade dos Metais, depois da Idade do Cobre e da Idade do Bronze. As cronologias para datar esta periodização variam em diferentes regiões do mundo porque os desenvolvimentos da tecnologia metalúrgica ocorreram em diferentes momentos.

Evidências arqueológicas indicam que o uso popularizado do ferro mais antigo foi dado perto de 1200 a.C. praticamente simultaneamente no Oriente Próximo, na região do mar Egeu e na Índia.

A Idade do Ferro é geralmente considerada o último período da Pré-história, uma vez que se estabelece que termina com a invenção ou a adoção da escrita em cada sociedade (fato que marca o início da História, com a Idade Antiga). No entanto, algumas sociedades, como o antigo Egito e as cidades-Estado sumérias, desenvolveram a tecnologia metalúrgica após a invenção da escrita e a criação de Estados centralizados.

Algumas características da Idade do Ferro

A Idade do Ferro foi caracterizada por:

  • A descoberta do ferro como metal mais duro que o bronze e mais abundante na natureza.
  • A lenta difusão das técnicas de fundição de ferro, mais complexas que as do bronze, por exigir maior temperatura.
  • O aumento de populações de maior densidade e de confrontos armados.
  • Uso de ferro para fabricar armas, armaduras e ferramentas.
  • A díspar adoção do ferro entre as diferentes populações do mundo.

A importância do ferro

Edad de hierro
O trabalho com o ferro permitiu fabricar armamento e ferramentas mais resistentes.

A importância do ferro radicou em dois aspectos. Por um lado, possibilitou a fabricação de armamentos mais resistentes que outorgaram uma superioridade militar. Por outro, permitiu desenvolver grandes avanços na agricultura devido às novas ferramentas para trabalhar a terra.

O trabalho do ferro implicou um sofisticado avanço em comparação ao trabalho de outros metais, devido às maiores temperaturas dos fornos, a sua estrutura e aos materiais para manipulá-lo.

As principais civilizações da Idade do Ferro

O desenvolvimento da metalurgia de ferro foi levado a cabo por civilizações da África, da Ásia e da Europa. Na América e na Oceania não houve desenvolvimento autóctone antes da colonização e do contato com povos estrangeiros.

Nas regiões do Cáucaso e Anatólia foram descobertas as técnicas de fundição e trabalho do ferro por volta do século XIV a.C. Acredita-se que os Hititas foram dos primeiros a empregar o ferro para a fabricação de armas e tecnologia bélica e que isso lhes deu uma superioridade militar fundamental para a expansão do seu império. De lá para cá, o uso do ferro para a fabricação de ferramentas se popularizou e se estendeu para o Oriente e Ocidente.

Na Índia, as evidências mais antigas do uso estendido do ferro datam de 1200 a.C., embora alguns achados parecem indicar que desde alguns séculos anteriores, na região de Uttar Pradesh, já estavam experimentando com diferentes formas de fundição e forja. No entanto, na China, a chegada do ferro é bastante posterior. Os registros mais antigos de seu uso sistematizado datam apenas do século VI a.C.

Na Europa, a utilização do ferro foi introduzida no século X a.C., e se expandiu por todo o continente durante os séculos posteriores. Na região do mar Egeu, atribuem-se os primeiros usos do ferro às tribos Dórias que se impuseram sobre os estados micênicos.

Os etruscos (na península Itálica), os gauleses na atual França, os Iberos (na península Ibérica) e os celtas (no norte e as ilhas britânicas) foram os povos mais destacados da Idade de Ferro europeia.

Na África, pelo contrário, o desenvolvimento das tecnologias de manipulação do ferro foi autóctone. Por volta de 1000 a.C., a cultura Nok (da África subsariana ocidental) refinava o ferro por meio de técnicas de fundição.

Referências

  • Eiroa, J. J. (2003). Nociones de prehistoria general. Grupo Planeta (GBS).
  • Alimen, M. H., & Steve, M. J. (Eds.). (1989). Prehistoria (Vol. 1). Siglo XXI de España Editores.
  • “Iron Age” em History.
  • “Iron Age” em Britannica.
  • “Edad del Hierro” em Historia National Geographic.

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

KISS, Teresa. Idade do Ferro. Enciclopedia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/idade-do-ferro/. Acesso em: 30 setembro, 2023.

Sobre o autor

Autor: Teresa Kiss

Professora de História do ensino médio e superior.

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data de publicação: 29 junho, 2023
Última edição: 15 setembro, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)