Comércio

Vamos explicar o que é o comércio, sua origem, evolução e sua importância. Além disso, os tipos de comércio, o comércio equitativo e muito mais.

Comercio
O comércio satisfaz as necessidades, através da troca de bens e serviços por dinheiro.

O que é o comércio?

O comércio é uma atividade com fins lucrativos que consiste na troca de bens ou serviços entre um produtor ou ofertante e um consumidor ou requerente. A troca ou transação ocorre no mercado econômico, que pode ser um espaço físico ou virtual.

O comércio é uma atividade que corresponde ao setor econômico terciário, que se caracteriza por satisfazer as necessidades dos consumidores finais, empresas ou indústrias, através de produtos obtidos da natureza e manufaturados pelas indústrias, em troca de dinheiro.

Difere das atividades do setor primário, que se caracteriza pela exploração das matérias-primas, e secundário, que se encarrega do processamento para o setor industrial.

PONTOS IMPORTANTES

  • O comércio é uma atividade econômica do setor terciário.
  • Permite a troca de bens e serviços por dinheiro.
  • O comércio equitativo é um modelo comercial que promove uma mudança de paradigma no sistema produtivo e de consumo em massa.
  • Os princípios do comércio equitativo são: a utilização sustentável dos recursos naturais, a utilização de sistemas de produção que minimizem o impacto negativo no ambiente e a contratação de mão de obra em condições dignas.

História do comércio

comercio
As primeiras ações comerciais consistiam na troca do excedente por outros bens.

O cultivo foi a base da produção de alimentos e permitiu que o ser humano se estabelecesse em povoados para trabalhar a terra. O ser humano mudou a vida nômade, na qual vivia em constante busca de alimento e reparo, por um estilo de vida sedentário.

À medida que as populações humanas cresceram e se expandiram, também expandiram as terras cultivadas e incorporaram a criação de animais. O excedente de mercadorias, alimentos e animais eram trocados com as populações vizinhas, o que deu origem às primeiras ações comerciais, através da troca: uma troca direta entre uma mercadoria e outra. 

Com a criação da moeda como meio de pagamento, por volta do século VI a.C., o comércio adquiriu outra mecânica e os bens ou serviços tiveram um valor simbólico equivalente a um apoio em moedas feitas de metal, como o bronze ou o ouro.

Outros avanços tecnológicos importantes que mudaram o curso da história da humanidade foram a máquina a vapor, a ferrovia (que permitiu expandir as rotas comerciais), a internet e a globalização, que geraram diversas mudanças no estilo de vida de maneira mais exponencial.

Atualmente, o comércio é uma atividade de alcance global que quase não tem fronteiras, exceto as nações com economias fechadas. O crescimento do mercado ocorre simultaneamente em todo o planeta e se desenvolve através de diversas modalidades de pagamento, moedas (físicas e virtuais), formas e tempos de entrega.

Importância do comércio

O comércio é uma atividade que tem fins lucrativos, ou seja, procura obter lucros. As partes envolvidas no comércio, o comerciante e o consumidor, procuram satisfazer uma necessidade através do intercâmbio.

No intercâmbio comercial, as partes envolvidas obtêm um benefício: quem vende obtém lucros para satisfazer as suas necessidades e quem compra adquire um bem ou serviço para satisfazer uma necessidade particular.

O desenvolvimento do comércio interno fortalece a economia de uma nação e contribui para expandir o comércio no exterior. A atividade comercial está condicionada por diversos fatores, como a disponibilidade de capital para investir, os recursos naturais, as leis que estimulem e impulsionem o desenvolvimento comercial interno, entre outros fatores.

Tipos de comércio

comercio internacional
O comércio exterior estende-se entre as nações com economias abertas.

O comércio é categorizado em dois grupos gerais, de acordo com o seu alcance:

  • Comércio interno. É o que se produz internamente ou dentro dos limites de uma nação.
  • Comércio exterior ou internacional. É o que ocorre entre dois ou mais países e está condicionado pela legislação de cada nação e pelos tratados internacionais.

Além de seu alcance, o comércio de produtos e serviços está diretamente relacionado com os avanços tecnológicos, tanto para a difusão do negócio, como para a logística.

Entre os principais tipos de comércio, destacam-se:

  • Business to business (B2B). Seu nome em inglês significa “empresa para empresa” e faz referência ao comércio corporativo em grandes quantidades ou por unidade entre uma empresa ofertante, que é o fornecedor, e uma empresa requerente, que é o cliente.
    Por exemplo: A empresa de tecnologia Intel fornece produtos de hardware para a fabricação de dispositivos e serviços de soluções em tecnologias da informação para diferentes empresas.
  • Business to Consumer (B2C). O seu nome em inglês significa "empresa para consumidor" e refere-se ao comércio direto entre empresas e consumidores finais.
    Por exemplo: A cadeia de supermercados Walmart comercializa produtos de diversos fornecedores para indivíduos.
  • Consumer to business (C2B). Seu nome em inglês significa “consumidor para empresa” e faz referência ao comércio direto entre um indivíduo ou profissional e as companhias.
    Por exemplo: Um desenhador gráfico que vende seus trabalhos para uma plataforma de banco de imagens, como Shutterstock. A plataforma, por sua vez, comercializa os conteúdos com indivíduos e outras empresas.
  • Consumer to Consumer (C2C). Seu nome em inglês significa “consumidor para consumidor” e faz referência ao comércio direto entre indivíduos, tanto para bens usados como novos.
    Por exemplo: Um empresário que realiza peças de cerâmica e as comercializa de forma exclusiva através de sua rede social.
  • Comércio de atacado. Corresponde às transações de produtos em grandes quantidades, ou “por atacado”, entre uma empresa e outros estabelecimentos menores.
    Por exemplo: uma cadeia de supermercados atacadista vende ao consumidor final a um preço e, além disso, vende a um preço mais baixo apenas aos comerciantes varejistas que compram grandes volumes de mercadorias para abastecer as suas lojas.
  • Comércio de varejo. Corresponde às transações de produtos em pequenas quantidades ou por unidade entre uma loja ou comerciante e os consumidores finais.
    Por exemplo: Uma cafeteria de bairro que oferece o serviço de consumir na loja ou pedidos para levar.

Tratados de livre comércio

Os Tratados de Livre Comércio (TLC) são acordos entre dois ou mais países que permitem unificar os critérios de cada região para que se reduzam as barreiras econômicas e tarifárias, de forma que possam comerciar entre seus mercados.

Alguns exemplos de tratados de livre comércio são:

  • Mercado Comum Centro-Americano (MCCA).
    Conformado por Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras e Nicarágua.
  • Mercado Comum e Comunidade do Caribe (CARICOM).
    Formado por Antígua e Barbuda, Bahamas, Barbados, Belize, Comunidade de Dominica, Granada, Guiana, Haiti, Jamaica, São Cristóvão e Nevis, Santa Lúcia, São Vicente e Granadinas, Suriname, Montserrat e Trinidad e Tobago.
  • Comunidade Andina de Nações (CAN).
    Formado por Bolívia, Colômbia, Equador e Peru.
  • Mercado Comum do Sul (MERCOSUL).
    Formado por Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. A Venezuela foi membro, mas devido a questões políticas e de direitos humanos foi suspendida a partir de 2017.
  • Sistema de Integração Centro-Americana (SICA).
    Formado por Belize, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá e República Dominicana.
  • Comunidade Econômica Africana (CEA).
    Formado por Benim, Cabo Verde, Costa do Marfim, Gâmbia, Gana, Guiné, Guiné-Bissau, Libéria, Mali, Níger, Nigéria, Senegal, Serra Leoa e Togo.

Organizações internacionais

Existem diversas organizações internacionais que zelam pelo estabelecimento de regras comerciais e pelo entendimento entre as nações que trocam bens e serviços. Entre as principais organizações destacam-se as seguintes:

  • Organização Mundial do Comércio (OMC). Criada em 1995 com sede na Suíça, é composta por 164 países-membros. Tem como objetivo garantir a fluidez e a maior liberdade possível, intervir para resolver diferenças e acompanhar as políticas nas trocas comerciais entre países, entre outras funções.
  • Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Criada em 1961 com escritórios em Paris, é composta por 38 Estados. Tem como objetivo promover políticas públicas, em colaboração com os governos, que contribuam para a igualdade, bem-estar e prosperidade das pessoas. Além disso, estabelecem normas internacionais e propõem soluções ou melhorias com base em dados que obtêm como resultados de diversos estudos.
  • Banco Mundial (BM). É uma associação mundial de cinco instituições, criada em 1944 com escritórios em Washington D. C., Estados Unidos, e composta por 168 países. Visa trabalhar para reduzir a pobreza e gerar prosperidade nos países em desenvolvimento.

Comércio equitativo

O comércio equitativo é um modelo de troca de bens e serviços que dá prioridade ao bem-estar, à dignidade e aos direitos das pessoas, bem como à preservação do meio ambiente. É um modelo comercial que promove uma mudança de paradigma do sistema produtivo e de consumo massivo a partir da prática, através de diversas ações, como:

  • O uso sustentável dos recursos naturais (em especial os não renováveis).
  • Sistemas de produção que minimizem o impacto negativo no ambiente.
  • O trabalho digno.

O comércio equitativo contribui para a otimização dos recursos, a efetividade da produção e o consumo responsável. Estas são algumas das medidas que servem para deter o atual sistema de consumo, que leva ao esgotamento de recursos não renováveis, à sobreprodução e à acumulação de resíduos não tratados.

Conhecer a rastreabilidade dos produtos e serviços implica que as empresas conheçam de forma transparente e integral o seu processo de produção. A obtenção de matérias-primas de fontes sustentáveis, a contratação de trabalho humano em condições dignas e a comercialização que promova o desenvolvimento de empreendedores locais são algumas das ações que fomentam o comércio equitativo.

Referências

  • Reyes, K. (2022). Tipos de comercio electrónico (explicados con ejemplos), de: TiendaNube
  • VanGrasstek, C. (2016). Historia y futuro de la Organización Mundial del Comercio. Organización Mundial del Comercio, de: WTO
  • CEPAL, N. (2013). Comercio internacional y desarrollo inclusivo: construyendo sinergias, de: Cepal

Como citar?

Citar a fonte original da qual extraímos as informações serve para dar crédito aos respectivos autores e evitar cometer plágio. Além disso, permite que os leitores acessem as fontes originais que foram utilizadas em um texto para verificar ou ampliar as informações, caso necessitem.

Para citar de forma adequada, recomendamos o uso das normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, usada pelas principais instituições acadêmicas e de pesquisa no Brasil para padronizar as produções técnicas.

DE AZKUE, Inés. Comércio. Enciclopédia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/comercio/. Acesso em: 17 julho, 2024.

Sobre o autor

Autor: Inés de Azkue

Licenciada em Publicidade (Universidad de Morón)

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 29 fevereiro, 2024
Data de publicação: 14 julho, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)