Economia de mercado

Vamos explicar o que é a economia de mercado e como funciona. Além disso, suas características, vantagens e desvantagens.

A economia de mercado é um sistema que promove a livre participação.

O que é a economia de mercado?

A economia de mercado é um modelo de troca de bens e serviços que é regulado pelas forças econômicas, ou seja, pelos compradores e vendedores que são capazes de estabelecer os preços de mercado. Exige a livre concorrência e a menor intervenção possível do Estado.

É também chamada de economia de livre mercado, porque pode ser autorregulada, o que significa que para cada produto que é solicitado ou exigido há um produto que é oferecido no mercado. Estas duas leis básicas da economia estabelecem a “lei da oferta e da demanda (ou procura)” que, além disso, contribui para a diversidade de concorrentes, o que não acontece nas economias estritamente reguladas pelo Estado.

Em contrapartida, o mercado estatista é aquele regulado pelas decisões impostas pelo Estado, para além do que os vendedores possam oferecer para conseguir um negócio rentável e do que os compradores possam adquirir.

A maioria dos mercados do mundo são regidos por um tipo de economia social de mercado, na qual coexistem ambos os sistemas econômicos: o livre mercado, que é regulado, em parte, pelo Estado de cada nação. É a base do sistema capitalista que fomenta a acumulação de capital e defende a propriedade privada dos meios de produção.

Como funciona a economia de mercado?

A economia de mercado rege-se pela lei da oferta e da demanda (ou procura).

A economia de mercado ou o livre mercado é um espaço físico e virtual em que os compradores e os vendedores interagem. As regras desse intercâmbio são estabelecidas pela lei da oferta e da demanda, além de diversas medidas que implementa o Estado.

A oferta é a disponibilidade de bens que são trocados a um preço estabelecido de forma livre, com base na demanda que é a quantidade de bens e serviços disponíveis no mercado de acordo com o que os consumidores estão dispostos ou podem pagar.

  • Exemplo da lei da oferta. A relação entre o preço e a quantidade produzida é proporcional. Ou seja, quanto mais caro for um bem, mais produzirá o vendedor.
  • Exemplo da lei da demanda. A relação entre o preço e a quantidade de produtos vendidos é inversamente proporcional. Em outras palavras, com preço mais baixo de um produto serão vendidas mais unidades e, com preço mais caro, serão vendidas menos unidades.
  • Equilíbrio de mercado. A lei da oferta e da demanda permite obter um balanço do preço no qual as quantidades de bens reclamados e oferecidos são iguais. Isto é, permite a autorregulação do mercado e estabelece um preço que os compradores estão dispostos a pagar e que o vendedor considere um negócio favorável.

Características da economia de mercado

As principais características da economia de mercado são:

  • Permite a liberdade de escolha entre diversos bens e serviços.
  • Permite a livre participação do mercado para vender.
  • Incentiva o desenvolvimento de concorrentes que devem oferecer mais vantagens aos compradores para permanecer no mercado.
  • Faz um balanço dos preços que estão sujeitos à possibilidade de compra do mercado e não às decisões centralizadas de um monopólio.
  • Reduz a intervenção do Estado nas decisões relacionadas com os preços, a produção e a comercialização.
  • Contribui para a acumulação de capital e os investimentos como fontes de riqueza.

Vantagens da economia de mercado

As principais vantagens da economia de mercado são:

  • Não existem ou são mínimos os impostos e os controles por parte do Estado.
  • Possibilita a variedade e diversidade de produtos (que são oferecidos) no mercado que representam uma maior competitividade de preços.
  • Promove a qualidade do atendimento ao consumidor, produtos e inovação para que os compradores escolham um produto entre muitos outros que estão expostos.
  • Promove a capacidade de acumular capital, a liberdade de manufatura e a livre associação entre empresas.

Desvantagens da economia de mercado

As principais desvantagens da economia de mercado são:

  • Não contempla os setores mais vulneráveis, uma vez que as pessoas que não dispõe de capital, de recursos ou de conhecimentos suficientes, geralmente não têm acesso ao mercado.
  • Podem existir situações de monopólio e de concorrência desleal.
  • Promove o aumento do consumo com o objetivo de gerar mais lucros econômicos, às custas do dano irreversível ao meio ambiente, variável que não é considerada nas teorias econômicas liberais.
  • Apresenta dificuldades para alcançar a eficácia entre o livre acionar do mercado e um nível ótimo de regulação do Estado.

Marxismo vs. liberalismo

O marxismo e o liberalismo são teorias políticas e econômicas opostas, que apresentaram dois tipos de desenvolvimento para uma nação.

  • O marxismo defende que os meios de produção devem ser propriedade do Estado para que não existam as diferentes classes sociais.
  • O liberalismo defende que os meios de produção devem ser propriedade de capitais privados e que todos tenham a possibilidade de intervir nas decisões do mercado.

Na realidade das sociedades modernas, ambas as teorias demonstraram que não podem ser aplicadas de maneira integral, pois apresentam falhas de mercado ou situações em que o balanço do mercado não é alcançado e geram consequências negativas durante o seu funcionamento.

  • Por exemplo: a concorrência imperfeita, a distribuição desigual da riqueza, a existência de bens públicos e a instabilidade dos ciclos da economia.

Exemplos de economia de mercado

economía de mercado
Um novo modelo de celular será mais caro que o modelo anterior que ainda está vigente no mercado.

Alguns exemplos de diferentes situações na economia de mercado são:

  • A produção de morangos foi afetada pela seca prolongada. Devido à escassez da oferta, os poucos produtores que conseguiram colher morangos, vendem a um preço elevado no mercado para amortizar as perdas durante o processo de plantio, mas não poderão abastecer toda a demanda.
  • O lançamento de um novo modelo de celular gera um alto nível de demanda, pois o modelo anterior, ainda vigente, é mais econômico para poder competir com o novo produto.
  • A roupa do fast fashion, que em inglês significa “moda rápida”, promove o consumo de roupas novas a cada ano e requer vender tudo o que foi produzido. É por isso que, ao terminar a temporada, reduz-se os preços para que os consumidores se sintam tentados e comprem essas roupas.

Referências

  • Orlitzky, M. (2022). Free market, de Britannica
  • Khan Academy (2022). Cambios en los equilibrios del comercio, de KhanAcademy
  • Rodriguez, C. E., (2013). Las fallas del mercado, de UCA

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

DE AZKUE, Inés. Economia de mercado. Enciclopedia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/economia-de-mercado/. Acesso em: 1 março, 2024.

Sobre o autor

Autor: Inés de Azkue

Licenciada em Publicidade (Universidad de Morón)

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 30 agosto, 2023
Data de publicação: 15 julho, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)