Oligopólio

Vamos explicar o que é um oligopólio, suas características e sua diferença com um monopólio. Além disso, os vínculos entre um oligopólio e o Estado.

oligopolio
Em um oligopólio, são pouquíssimos os fornecedores de uma categoria de produtos.

O que é um oligopólio?

Um oligopólio é uma estrutura de mercado em que alguns fornecedores vendem os seus produtos ou serviços e não existem outros concorrentes diretos. Consequentemente, os compradores não têm a possibilidade de escolher produtos da categoria que não pertençam a essas poucas empresas e têm de pagar o que estas decidirem.

O oligopólio é o oposto do livre mercado, regulado pela lei da oferta e da procura. Nos oligopólios, apenas algumas companhias conseguem dominar um ramo ou área de negócio e geram uma concorrência imperfeita. Qualquer das poucas empresas que compõem um oligopólio pode influenciar o preço dos seus produtos no mercado.

  • Por exemplo: Pepsi e Coca-Cola são duas marcas líderes pertencentes a grupos empresariais, PepsiCo e Coca-Cola Company respectivamente. Ambas as companhias formam um oligopólio do ramo de refrigerantes gaseificados quase em nível mundial e, embora existam outras marcas no mercado, nenhuma outra marca compete com as líderes.
    Mesmo que algumas das segundas marcas concorrentes alterem os seus preços, estes não influenciam de forma significativa os preços dos refrigerantes da PepsiCo ou da Coca-Cola, que são as marcas oligopólicas, porque são marcas muito bem posicionadas na mente dos consumidores.

Etimologia: A palavra oligopólio deriva do grego antigo em que olig significa “poucos” e pōlein significa “vender” e faz referência à existência de poucos vendedores. Um oligopólio é uma situação de mercado em que há pouquíssimos fornecedores e muitos demandantes ou consumidores.

Um oligopólio não ocorre quando algumas marcas dominam o mercado, como a Pepsi ou a Coca-Cola, mas quando algumas empresas ou grupos empresariais dominam uma categoria de mercado na sua totalidade, como PepsiCo e Coca-Cola Company com toda sua linha de refrigerantes de primeiras e segundas marcas.

Características de um oligopólio

Entre as principais características de um oligopólio podemos destacar as seguintes:

  • É uma estrutura de mercado em que existem pouquíssimas empresas que oferecem e muitos demandantes.
  • Um oligopólio pode resultar da desintegração de um monopólio ou da fusão entre algumas grandes e médias empresas.
  • Os fornecedores controlam a microeconomia porque têm o poder de influenciar os preços de mercado para a categoria de produtos que comercializam.
  • É muito difícil que um novo fornecedor se associe ao mercado oligopólico e possa competir com os atuais produtores, tanto por questões de capital e investimento como pelas regulamentações do mercado por parte do Estado.

Diferença entre oligopólio e monopólio

Para além do oligopólio, outro tipo de estrutura de mercado que também não é regulada pela lei da oferta e da procura é o monopólio. Um monopólio existe quando, em um mercado, um único fornecedor tem a exclusividade de venda e controla o mercado de um determinado produto ou serviço.

  • Por exemplo: Uma única empresa que presta serviços de fornecimento de energia elétrica em um município.

A principal diferença entre um oligopólio e um monopólio é a quantidade de fornecedores que existe em cada um: no oligopólio existem algumas companhias líderes e no monopólio só existe um único fornecedor.

Etimologia: A palavra monopólio deriva do grego mono, que significa “um”, e pōlein, que significa “vender”, e faz referência à existência de um único vendedor disponível.

Vínculos entre um oligopólio e o Estado

O capitalismo está em um sistema econômico em que os meios de produção são propriedade privada e o mercado é regulado de forma autônoma através da lei da oferta e da procura, com a menor intervenção possível do Estado.

No mercado de concorrência perfeita interagem múltiplos fornecedores e muitos demandantes e, se um fornecedor ou produtor alterar os preços dos seus produtos, essa mesma alteração de valor não modifica a categoria de produtos do mercado, porque há muitos outros produtores que vendem a diferentes preços.

No entanto, existem situações que atentam contra o livre mercado. Por exemplo, quando se produzem alianças entre grandes empresas e setores do Estado, que perseguem interesses econômicos individuais e deixam de lado as necessidades do mercado e, em especial, dos consumidores.

Estes vínculos entre as empresas e o Estado, que permitem a expansão de oligopólios, muitas vezes enriquecem os grupos minoritários de poder, em vez de privilegiar os lucros para toda a população. Se as regulamentações nacionais permitem o desenvolvimento de negócios que beneficiam apenas as empresas oligopólicas, considera-se uma situação de fraude.

  • Por exemplo: Algumas empresas agroindustriais que produzem e comercializam sementes geneticamente modificadas e herbicidas formam oligopólios no mercado mundial, em parte porque estabeleceram convenções em diferentes países que, devido às decisões políticas e às legislações particulares que costumam ser fraudulentas, têm aval para comercializar de maneira quase exclusiva em cada país.
    Como consequência, prejudicam os pequenos e médios produtores agrícolas locais porque os obrigam a utilizar os seus produtos de biotecnologia para continuar a trabalhar a terra, à custa de enriquecer as grandes empresas estrangeiras e as pessoas com altos cargos. Se as leis nacionais protegessem o setor da agroindústria, os trabalhadores da terra e a população que consome produtos geneticamente modificados, estes oligopólios internacionais não poderiam atuar localmente.

Consequências do oligopólio

oligopolio
O capital e a capacidade produtiva de um grande oligopólio fomentam a concorrência imperfeita.

Entre as principais consequências do oligopólio podemos destacar as seguintes:

  • Dificuldade em permanecer no mercado. O mercado local não pode competir com a estrutura e os preços das empresas oligopólicas, o que faz com que cada vez menos empreendedores e pequenas empresas locais possam manter-se no tempo.
  • Mercado controlado e planejado. As quantidades dos bens a produzir e os respectivos preços de mercado estão sujeitos às decisões de alguns fornecedores.
  • O aumento do desemprego. A precarização da mão de obra é exacerbada pela grande procura de emprego e é cada vez mais difícil empreender ou trabalhar de forma independente para fazer parte do sistema produtivo.
  • Queda do Produto Interno Bruto (PIB). A economia nacional que perde capacidade produtiva se torna vulnerável e dependente de negócios com entidades estrangeiras, que adquirem os maiores lucros à custa da exploração de recursos locais.

Exemplos de oligopólio

Grupo Arcor é uma empresa multinacional que atua em três áreas: agronegócio, alimentos de consumo em massa e embalagem. Comercializa uma ampla variedade de produtos e marcas (alguns são próprios e outros foram comprados com o passar dos anos), como Ritter e sua linha de compotas e conservas enlatadas, BC e a linha de sucos e a linha de chocolates Garoto.

Entre os seus principais concorrentes encontra-se o grupo Danone, que comercializa produtos lácteos, alimentos e refrigerantes, e a Pepsico, que comercializa múltiplas marcas de alimentos, salgadinhos e refrigerantes gaseificados.

Arcor, Danone e a PepsiCo formam, cada uma, um grupo com diversas companhias que se foram fundindo até se tornarem multinacionais oligopólicas que concentram a comercialização de múltiplas marcas de diferentes categorias de produtos. À primeira vista, o consumidor não reconhece que diferentes marcas pertencem a uma única companhia e isso resulta em uma maneira dissimulada das empresas para monopolizar e se impor no mercado.

Referências

  • Educatina (2013). Oligopolio, de: YouTube
  • Melo, S. (2019). La leche, mala e inalcanzable, por: ElOrtiba
  • Santaella, J. (2022). ¿Qué es un oligopolio y cómo afecta al desarrollo de la economía? de: Economia3

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

DE AZKUE, Inés. Oligopólio. Enciclopédia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/oligopolio/. Acesso em: 7 junho, 2024.

Sobre o autor

Autor: Inés de Azkue

Licenciada em Publicidade (Universidad de Morón)

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 31 agosto, 2023
Data de publicação: 30 agosto, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)