Mercado de capitais

Vamos explicar o que é o mercado de capitais e o seu objetivo. Além disso, quais são as suas características, tipos de valores e mais.

mercado de capitales
O mercado de capitais permite o intercâmbio de documentos privados com valor financeiro.

O que é o mercado de capitais?

O mercado de capitais é um espaço financeiro no qual se vendem e se compram títulos de valores e dívidas de longo e de curto prazo das empresas cotadas na bolsa de valores.

Uma empresa pode ser cotada na bolsa de valores de duas maneiras:

  • Se a empresa vender ao público seus títulos de valores mobiliários, como ações e obrigações.
  • Se a empresa realizou um empréstimo e deve pagar a dívida.

Diferentes investidores podem participar no crescimento da empresa em troca de uma rentabilidade, ou seja, de uma taxa de devolução ou de um benefício econômico.

O conceito de valor no mercado de capitais é qualquer título que contenha um direito privado, de tipo financeiro ou de caráter patrimonial, e que possa ser posto à venda no mercado de capitais.
Por exemplo: as ações de uma empresa são documentos que detalham a porcentagem de propriedade da empresa que uma pessoa tem.

O mercado de valores intercambia os títulos de valor e o mercado de capitais intercambia o dinheiro que circula através dos créditos ou empréstimos. Ambas as variantes fazem parte do mesmo mercado financeiro.

As empresas têm duas alternativas para se expandir:

  • Emitir “títulos negociáveis”. São instrumentos financeiros que representam a propriedade de certos direitos para quem os compra e que são transmissíveis nos mercados.
    Por exemplo: as “obrigações negociáveis” são dívidas que as empresas adquirem ao solicitar um empréstimo de dinheiro e que se comprometem a saldar com juros em um tempo determinado. Os juros gerados pela dívida fazem parte do lucro para os investidores, ou seja, aqueles que participaram em uma parte do empréstimo total.
  • Participar na bolsa de valores. É uma maneira de ingressar uma grande quantidade de capitais à empresa, através da venda de suas ações.
    Por exemplo: se a empresa necessitar de uma contribuição de acionistas e um deles não puder contribuir, este será obrigado a vender as suas ações a outro acionista ou a uma pessoa alheia à organização. Quem detém ações é dono de uma parte da empresa, por isso os novos investidores que compram ações se convertem também em donos de uma parte da empresa.

Objetivo do mercado de capitais

O principal objetivo do mercado de capitais é o desenvolvimento econômico dos diferentes setores produtivos, à medida em que promove o intercâmbio de valores negociáveis, aberto ao público, para gerar liquidez de longo prazo. 

O mercado de capitais permite pôr em movimento as economias de indivíduos e organizações para que sejam investidos, que ativem os setores produtivos e que gerem lucros.

Características do mercado de capitais

No mercado de capitais circula a riqueza dos investidores e dos economizadores que é utilizada para aumentar a produção e o desenvolvimento da economia, em troca de um lucro por emprestar ou por investir seu dinheiro.

Entre as principais características do mercado de capitais, destacam-se:

  • A participação pública no intercâmbio de valores contribui para o desenvolvimento econômico.
  • A variedade de alternativas de investimento, de curto e de longo prazo.
  • A diversidade na possibilidade de gerar liquidez, com um rendimento variável segundo o nível de risco do investimento.
  • A especulação e a volatilidade dos preços no mercado são condicionadas pelos riscos do contexto financeiro de cada país e pela economia mundial.
  • O risco de um investimento ser rentável depende das condições de intercâmbio e da margem de lucro pretendida em um determinado período de tempo.

Tipos de valores

Os principais tipos de valores que podem ser intercambiados no mercado financeiro são:

  • As ações. São as partes nas quais se divide o capital de uma empresa. O total de todas as ações é a capitalização ou o valor de mercado da empresa. Por isso, as ações são de renda variável, porque variam com o desempenho econômico e com a rentabilidade da empresa. Além disso, cada pessoa detentora de uma ação é dona de uma porcentagem da organização e goza de direitos, como receber dividendos segundo as políticas da empresa, aceder à informação dos balanços contábeis ou participar nas assembleias de direção.
  • Os bônus. São documentos que têm uma vigência determinada e prometem um valor de pagamento. São títulos de renda fixa, ou seja, o seu rendimento é fixo ou é mantido durante o prazo de vigência do título de valor. Podem ser bônus corporativos (emitidos pelas empresas) ou bônus soberanos, também chamados de títulos públicos (emitidos pelo Estado).
  • As obrigações negociáveis. São documentos emitidos pelas empresas com base nas suas dívidas ou juros, após o pedido de empréstimo de dinheiro a diferentes investidores, como indivíduos, bancos ou organizações. Têm uma vigência determinada de médio ou de longo prazo para que a empresa salde a dívida e os respectivos juros. A rendibilidade que cada investidor obterá corresponde aos juros que a empresa pagará pelo dinheiro emprestado, que equivale às obrigações negociáveis.

Intermediários no mercado de capitais

Os intermediários são pessoas jurídicas, profissionais ou instituições que têm conhecimento do mercado financeiro e que prestam serviços de assessoria financeira. São os que realizam de forma direta os intercâmbios e as transações de valores para diferentes investidores.

Por exemplo: os corretores de bolsa e os corretores de valores são pessoas que representam as instituições financeiras, como os bancos, que são responsáveis pela assessoria e pelo intercâmbio, ou seja, pela compra e venda de valores  para os investidores e os economizadores.

Referências

  • De la Torre, T. (2019). Diferencias entre mercado de capitales y mercado de valores, de: https://www.inesem.es
  • Bulat, S. (2022). ¿Cómo es el camino que transitan las empresas que salen a cotizar en bolsa? [en línea]. Diario La Nación sección Economía, de: https://www.lanacion.com.ar/
  • Jaffe, J. F., Ross, S. A., & Westerfield, R. W. (1997). Finanzas corporativas. McGraw Hill. México.

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

DE AZKUE, Inés. Mercado de capitais. Enciclopedia Humanidades, 2024. Disponível em: https://humanidades.com/br/mercado-de-capitais/. Acesso em: 19 abril, 2024.

Sobre o autor

Autor: Inés de Azkue

Licenciada em Publicidade (Universidad de Morón)

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 1 março, 2024
Data de publicação: 1 março, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)