Oriente Médio

Vamos explicar tudo sobre o Oriente Médio, onde ele está localizado e como é a sua geografia. Além disso, quais são as suas características, economia e muito mais.

O Oriente Médio é frequentemente confundido com o Oriente Próximo ou com a Ásia Ocidental.

O que é o Oriente Médio?

O Oriente Médio é conhecido como a região geográfica localizada no nordeste da África e no sudoeste da Ásia. Trata-se de um termo muito utilizado, apesar de não existir um acordo estrito em relação a quais países integram exatamente esta região.

Os parâmetros de delimitação do Oriente Médio são geográficos, culturais, étnicos e religiosos, por isso há diferenças na sua delimitação e não existe uma definição única na qual todos os autores concordam. No entanto, é geralmente aceita a definição de que os países desta região são o Egito, o Irã, a Turquia, o Iraque, a Arábia Saudita, o Iêmen, a Síria, a Jordânia, os Emirados Árabes Unidos, o Líbano, a Palestina, o Kuwait, Israel, o Qatar e o Barém.

A denominação Oriente Médio começou a ser utilizada na América e na Europa no final do século XIX e início do século XX. Antigamente, o Extremo Oriente era utilizado para designar os territórios da Ásia mais afastados da Europa (Japão, China, Coreia) e do Oriente Próximo para designar os países asiáticos e africanos mais próximos. Atualmente, muitos destes países se consideram parte do Oriente Médio, o que demonstra que os critérios de delimitação não estão claramente estabelecidos.

Características do Oriente Médio

Algumas características desta região são:

  • Está localizada entre o nordeste da África e sudoeste da Ásia.
  • Seus critérios de delimitação são variáveis.
  • Ocupa quase 7 milhões de quilômetros quadrados.
  • A população dos países que o compõem é superior a 430 milhões de habitantes.
  • O clima predominante é o árido quente.
  • Sua precipitação não excede a 300 milímetros por ano.
  • Suas principais atividades econômicas são a produção de petróleo e gás natural, a agricultura, a mineração e o turismo.
  • A língua predominante é o árabe.
  • A religião majoritária é o Islã.
  • São muito frequentes os conflitos políticos, militares e territoriais.

População e território do Oriente Médio

Se considerarmos os países geralmente reconhecidos dentro da região do Oriente Médio, a extensão territorial é de quase 7 milhões de quilômetros quadrados e a população é superior a 430 milhões de habitantes. Os países mais populosos são o Egito, o Irã e a Turquia, que concentram quase 40% da população total.

As questões territoriais desencadeiam há muitas décadas numerosos conflitos políticos e militares nesta região, entre eles está o conflito entre a Palestina e Israel, que se confrontam há mais de setenta anos.

Também são frequentes as tensões entre o Irã e o Iraque, e foram muito significativas as guerras no Iraque (2003), na Síria (2011) e no Iêmen (2015). A Organização das Nações Unidas tentou intervir para resolver as diferenças de forma diplomática, mas, apesar disso, os conflitos armados continuam a ser frequentes no Oriente Médio.

Clima e relevo do Oriente Médio

Medio Oriente - Camello
Em grande parte do Oriente Médio as chuvas são escassas.

A maior parte do território dos países que compõem o Oriente Médio tem um clima árido quente. Caracteriza-se por temperaturas altas, com médias acima dos 18 °C, e pouca precipitação, que não ultrapassam os 300 milímetros por ano.

O relevo é variado: existem zonas montanhosas, como a cordilheira de Zagros, no Irã; planaltos extensos, como o planalto da Anatólia, na Turquia, e o planalto arábico; planícies e vales, como o rio Nilo, no Egito, e os rios Tigre e Eufrates, no Iraque; e depressões, como a do Mar Morto na fronteira entre Israel e a Jordânia.

Os desertos quentes se espalham pelo Oriente Médio. Um dos maiores é o deserto de Rub al-Khali, que ocupa setores da Arábia Saudita, Iêmen, Omã e Emirados Árabes Unidos. Trata-se de um dos desertos de areia mais extensos do mundo, com mais de 650 mil quilômetros quadrados. Apesar da sua grande superfície, é uma região completamente desabitada. No verão, suas temperaturas podem ultrapassar os 55 °C, e as precipitações raramente alcançam 50 milímetros por ano.

O subsolo é rico em minerais e petróleo. Este último é a principal atividade da maioria dos países do Oriente Médio, e alguns deles, como a Arábia Saudita, Irã, Iraque, Kuwait e Emirados Árabes Unidos, fazem parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP). Outros minerais abundantes na região são o gás natural, o ferro, o fosfato, o cobre, o zinco e o ouro.

Fauna e flora do Oriente Médio

dátiles - Medio oriente
As tâmaras são muito famosas para o consumo no Oriente Médio.

A vida animal e vegetal do Oriente Médio é determinada por condições climáticas extremas. Tanto os animais como as plantas que ali se encontram dispõem de adaptações que lhes permitem sobreviver ao calor e à falta de água.

Os cactos, as acácias e as palmeiras são plantas que podem ser encontradas no Oriente Médio. Estas espécies desenvolvem raízes profundas que lhes permitem obter água do subsolo, ou tipos de folhas e caules nos quais armazenam água. A palmeira é uma planta característica da região, de onde se obtêm as tâmaras típicas da região.

Quanto à fauna, os camelos são animais característicos do Oriente Médio, já que sua capacidade para armazenar água e resistir a altas temperaturas lhes permite se adaptar às condições climáticas extremas da região. Além disso, foram domesticados e utilizados como meio de transporte e de carga.

Nas zonas um pouco mais úmidas, é possível a prática da agricultura e do pastoreio, atividades econômicas muito importantes para milhões de pessoas na região.

Cultura e religião no Oriente Médio

O idioma mais falado do Oriente Médio é o árabe e suas variantes.

O Oriente Médio é considerado um dos berços da civilização humana, de modo que existem vestígios vivos ou arqueológicos de suas culturas milenares de fundamental importância na história da humanidade.

A região mesopotâmica, por exemplo, foi essencial na origem das culturas antigas que inventaram os fundamentos da civilização, como a escrita. Do mesmo modo, a civilização persa, presente no Irã, é uma cultura milenar que disputou com a Grécia helênica a supremacia do mundo em sua época.

Do Oriente Médio provêm também as três grandes religiões monoteístas do mundo: o judaísmo, o cristianismo e o islã. Na cidade de Jerusalém, em Israel, encontram-se locais icônicos de cada uma destas religiões, separadas por pouquíssima distância: a Mesquita de Omar, lugar sagrado para o islã; o túmulo de Jesus Cristo, fundamental para a crença católica, e o Muro dos Lamentos, lugar sagrado para a religião judaica.

O islã é a religião predominante no Oriente Médio, com exceção do Estado de Israel, onde a maioria professa a religião judaica, e o árabe é a língua majoritária em quase todos os países, embora também se fale persa, turco e hebraico.

Economia do Oriente Médio

Medio Oriente - petróleo
A extração de petróleo é uma das principais fontes de trabalho.

A região do Oriente Médio é tipicamente mineira e petrolífera, já que no seu subsolo se encontram cerca de 60% das jazidas de hidrocarbonetos do mundo, sobretudo de petróleo. Isto permitiu o surgimento de países extremamente ricos como o Qatar, o Kuwait e os Emirados Árabes Unidos e a Arábia Saudita.

A mineração também é importante na região. Em alguns países, a exploração e exportação de minerais contribui com grande parte de suas receitas. O fosfato, o ferro, o cobre e o ouro são alguns dos minerais mais encontrados.

Nas zonas mais úmidas, a agricultura é uma atividade econômica fundamental. É o caso, por exemplo, do Egito, onde se pratica uma agricultura intensiva no vale do rio Nilo, que é muito importante para a economia do país.

O turismo é outra atividade econômica importante para alguns países da região. Entre os locais turísticos mais visitados estão a cidade de Petra, na Jordânia, a cidade de Jerusalém, em Israel, as pirâmides do Egito e a cidade de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

Política do Oriente Médio

Muitas nações do Oriente Médio praticam formas de monarquia para sua organização política. Algumas são monarquias de tipo absolutista, como o caso da Arábia Saudita, e outras são monarquias constitucionais, como na Jordânia, no Kuwait e no Barém. Além disso, outros países utilizam a democracia como forma de organização política, como Israel e o Kuwait.

A política internacional na região é complexa, já que foi cenário de muitos conflitos, guerras e intervenções estrangeiras. Um exemplo disso é o chamado Conflito Israelo-Palestino, que teve a sua origem depois da Primeira Guerra Mundial, após a queda do Império Otomano, quando a França e a Grã-Bretanha colonizaram a região e favoreceram a imigração judaica em território palestino.

Outros exemplos foram a Guerra do Golfo Pérsico (1990–1991), uma série de conflitos armados entre o Iraque e o Kuwait, este último apoiado por uma coalizão de países liderada pelos Estados Unidos; e a Guerra do Iraque (2003–2011), na qual uma nova coalizão de países liderada pelos Estados Unidos invadiu o território com o propósito de depor o então presidente Saddam Hussein.

Referências

  • Briceño V., G. (2020). Oriente Medio. Euston96. https://www.euston96.com/
  • Martínez de la Garma, A. (2021). Construcciones conceptuales y geográficas de Medio Oriente y África y la influencia de Europa. Córdoba Global. Centro de Estudios Internacionales. https://cbaglobal.com.ar/
  • Organización de las Naciones Unidas. (s. f.). Región del Medio Oriente y África del Norte. Alto Comisionado de las Naciones Unidas para los Derechos Humanos. https://www.ohchr.org/es/
  • Organización de las Naciones Unidas. (2023). La guerra de Yemen. Alto Comisionado de las Naciones Unidas para los Derechos Humanos. https://eacnur.org/es/

Como citar?

Citar a fonte original da qual extraímos as informações serve para dar crédito aos respectivos autores e evitar cometer plágio. Além disso, permite que os leitores acessem as fontes originais que foram utilizadas em um texto para verificar ou ampliar as informações, caso necessitem.

Para citar de forma adequada, recomendamos o uso das normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, usada pelas principais instituições acadêmicas e de pesquisa no Brasil para padronizar as produções técnicas.

SPOSOB, Gustavo. Oriente Médio. Enciclopédia Humanidades, 2024. Disponível em: https://humanidades.com/br/oriente-medio/. Acesso em: 9 julho, 2024.

Sobre o autor

Autor: Gustavo Sposob

Professor de Geografia do ensino médio e superior (UBA).

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 6 maio, 2024
Data de publicação: 18 fevereiro, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)