Oasisamérica

Vamos explicar o que é a Oasisamérica, as suas principais características e culturas que habitaram esta região. Além disso, a sua localização, fauna, flora e mais.

oasisamerica
A Oasisamérica esteve povoada entre 500 a.C. e 1500 d.C.

O que é a Oasisamérica?

A Oasisamérica era uma região cultural que foi habitada entre 500 a.C. e o 1500 d.C. Abrangeu partes do atual sudoeste dos Estados Unidos e do norte do México. Seu nome provém da conjunção das palavras oásis e América, que aludem ao terreno de cordilheiras rodeadas, tanto ao leste como ao oeste, por grandes planícies de desertos e de oásis. Era parte de um território pré-colombiano ainda mais amplo e de escassa biodiversidade chamado Aridoamérica, que fazia limite ao sul com a região da Mesoamérica.

As principais culturas oásis-americanas foram: anasazi, mogollón e hohokam. Construíram assentamentos nas falésias das montanhas e utilizaram diversas técnicas de irrigação para aproveitar a escassa água que havia na região. A partir do século V d.C., entraram em contato comercial com culturas mesoamericanas, dos quais tomaram a construção de montículos cerimoniais e a prática do jogo de bola.

Algumas características da Oasisamérica

Oasisamérica
A região oásis-americana foi caracterizada pelas suas terras áridas.

As principais características da Oasisamérica são:

  • É uma região hostil, de clima quente e seco, com terrenos rochosos e áridos.
  • É uma área rica em pedra turquesa.
  • Na era pré-colombiana, era habitada por tribos nômades e culturas sedentárias.
  • As suas principais culturas foram: Anasazi, Hohokam e Mogollón.
  • A partir do século V d.C., as culturas oasisamericanas negociaram com as culturas mesoamericanas.
  • Nela se encontram os restos arqueológicos de Mesa Verde, Paquimé e Chaco Canyon, entre outros.

Geografia da Oasisamérica

A Oasisamérica era parte de um território maior, chamado Aridoamérica, cuja região sul fazia limite com a região de Mesoamérica. Incluiu parte dos atuais estados de Utah, Arizona, Novo México, Colorado, Califórnia e Texas, nos Estados Unidos, e parte dos estados de Sonora, Chihuahua e Baixa Califórnia, no México. Geograficamente, abrangia o deserto de Sonora e o seu encontro com o mar.

Hoje em dia, toda a região é praticamente um deserto, caracterizado por um clima hostil, quente e seco. As chuvas são escassas, e ocorrem de maneira concentrada e torrencial em poucos meses ao ano. Seu terreno é acidentado, formado por cadeias montanhosas, planícies áridas e solos rachados. No entanto, estando a oeste da serra Madre Ocidental, permite aproveitar as vertentes da serra e criar espaços aptos para a agricultura em áreas do piemonte e da costa.

Por outro lado, Oasisamérica se destacou pelos seus numerosos depósitos de turquesa, um mineral azul-claro, que se encontrava dentro das pedras sedimentares, vulcânicas ou arenosas. A pedra turquesa tinha um ligeiro brilho opaco e uma densidade de pouca dureza.

História da Oasisamérica

Oasisamérica
A cultura anasazi construía assentamentos nas falésias das montanhas.

Ao longo da sua história, a ocupação cultural da região foi limitada pela hostilidade do clima e pela escassez de água. No entanto, há evidências de que a área foi habitada por tribos nômades e por culturas sedentárias que praticavam a agricultura.

As principais culturas sedentárias que habitaram esta região tiveram várias características em comum. Para aproveitar os recursos naturais de uma região particularmente árida, os anasazi, os hohokam e os mogollon desenvolveram técnicas de irrigação para o cultivo e construíram suas casas com técnicas arquitetônicas que lhes permitiam refugiar-se do calor e da hostilidade do clima. Com seus canais, terraços, barragens e topos transformaram a paisagem que habitavam. Nos vales, planaltos e falésias das montanhas, construíram aldeias com casas multifamiliares de vários andares.

Chegando no século VI d.C., o contato com as civilizações mesoamericanas através do comércio gerou algumas mudanças nos padrões de assentamento das culturas oásis-americanas: apareceram os primeiros montículos de uso cerimonial e algumas quadras para o jogo de bola. Também realizaram construções com outro tipo de pedra e desenvolveram um estilo de cerâmica vermelha, característica da área.

As culturas oásis-americanas obtinham dos mesoamericanos vários produtos artesanais, como guizos feitos de cobre e mosaicos de pirita e, em troca, vendiam-lhes turquesa, que extraíam das zonas montanhosas do norte.

Todas as culturas oásis-americanas sedentárias desapareceram décadas antes da chegada dos espanhóis à região, no início do século XVI. Os especialistas consideram que o seu desaparecimento se deveu a uma série de secas que dificultaram a vida sedentária em grandes assentamentos, combinado com ataques contínuos de tribos nômades.

Culturas da Oasisamérica

Oasisamérica
A cultura anasazi pintava petróglifos nas paredes dos seus assentamentos.

Os arqueólogos distinguem as seguintes áreas culturais na Oasisamérica:

  • Anasazi (100 a.C.-1450 d.C.). Os anasazi se estabeleceram em uma região conhecida como “Os Quatro Cantos”, formada pelos atuais estados de Utah, Arizona, Novo México e Colorado. Em princípio, construíam casas solitárias, de forma cúbica e com tetos de palha, que serviam como refúgio e espaço para armazenamento. Com o crescimento demográfico, foram aparecendo aldeias que chegaram a alojar centenas de habitantes. Muitos dos povoados foram construídos em lugares excepcionais, como em penhascos e falésias. Usaram o tijolo cozido, e teceram fibras de algodão, mandioca e couros. Alguns especialistas consideram que por volta do século X d.C., os Anasazi desenvolveram uma sociedade não igualitária, ou seja, que existiam diferenças de hierarquia entre seus membros.
  • Hohokam (200-1450 d.C.). Esta cultura foi localizada nas regiões dos desertos do Arizona e de Sonora, entre os rios Colorado e Gila. Ao longo de sua história, eles desenvolveram níveis mais altos de complexidade em seus assentamentos. Construíram canais para aproveitar a água dos rios e desenvolver colheitas de milho. Por volta de 500 d.C., apareceram centros urbanos Hohokam com montículos cerimoniais e quadras de jogos de bola, sob a influência de culturas mesoamericanas que se conectavam através do comércio. Por volta de 1450 d.C., uma série de secas (que dificultaram o armazenamento e a produção agrícola), somada a ataques contínuos de tribos nômades levou à dispersão da cultura Hohokam.
  • Mogollón (500 a.C.-1500 d.C.). Os mogollón se estabeleceram na região da serra Madre Ocidental, ao sul do Novo México, norte de Chihuahua e nordeste de Sonora. Habitavam as florestas da zona montanhosa e seus vales abertos. Sua cultura se caracterizou por enterrar seus mortos com enxoval cheio de cerâmicas cor de café pintadas com decorações vermelhas. Além disso, faziam tigelas brancas com desenhos pretos, com os quais representavam cenas do mundo humano e do mundo sobrenatural: personagens míticos, animais com máscaras, guerreiros e sacerdotes, cenas de caça, nascimentos e eventos de natação, entre outras imagens.
  • Pataya (500-1350 d.C.). Esta área cultural surgiu ao redor do rio Colorado e abrange o sudeste da Califórnia, o oeste do Arizona, o norte da Baixa Califórnia e o noroeste de Sonora. Seus habitantes eram seminômades, pelo que seus assentamentos eram pequenos e esporádicos. Foram influenciados pela cultura Hohokam, da qual tomaram as práticas agrícolas, a cerâmica, o jogo de bola e a cremação dos mortos.
  • Fremont (400-1300 d.C.). Esta tradição cultural se estabeleceu no atual território de Utah, e estava fortemente ligada à cultura Anasazi. Eram caçadores coletores que começaram a se instalar na região por volta de 400 d.C. Dedicaram-se à cestaria e à extração de turquesa, a qual comercializavam em troca de outros bens manufaturados. Pintaram petróglifos, desenvolveram cerâmica vermelha, horticultura e construíram de maneira subterrânea.

Alguns sítios arqueológicos da Oasisamérica

Os principais sítios arqueológicos de Oasisamérica são:

  • Paquimé, Chihuahua, México.
  • Trincheiras, Sonora, México.
  • Bat Cave, Arizona, Novo México.
  • Mesa Verde, Colorado, Estados Unidos.
  • Chaco Canyon, Novo México, Estados Unidos.
  • Snaketown, Arizona, Estados Unidos.

Flora e fauna da Oasisamérica

oasisamerica fauna
Os répteis como a iguana-do-deserto eram numerosos os na Oasisamérica.

A flora oásis-americana se caracterizou por uma vegetação xerófita (plantas adaptadas ao calor e à seca), como o cacto, os arbustos e os agaves ou suculentas, capazes de armazenar água nos seus próprios tecidos.

No entanto, a presença dos rios que desembocam nos oásis permitiu a existência de uma vegetação mais frondosa e de florestas de altura nas montanhas.

A fauna se caracterizou por incluir animais capazes de suportar os terrenos áridos e os climas quentes com escassas chuvas, como os aracnídeos (entre eles, o escorpião), répteis (como a iguana-do-deserto) e mamíferos (como a raposa, búfalo ou coiote).

Referências

  • Chávez, H. D., & Aguilar, R. A. C. (2008). Los pueblos agricultores de Oasisamérica.
  • Austin, A. L., & Luján, L. L. (2019). El pasado indígena. Fondo de cultura económica.
  • “Oasisamérica” em Arqueología Mexicana.
  • “Cultura mogollón” em Britannica Escola.
  • “Southwestern culture” em OER.

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

KISS, Teresa. Oasisamérica. Enciclopedia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/oasisamerica/. Acesso em: 27 fevereiro, 2024.

Sobre o autor

Autor: Teresa Kiss

Professora de História do ensino médio e superior.

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur)

Data da última edição: 8 fevereiro, 2024
Data de publicação: 29 junho, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)