Mar Mediterrâneo

Vamos explicar o que é o mar Mediterrâneo, onde está localizado e como está dividido. Além disso, quais são as suas características, a sua fauna, flora e muito mais.

Mar Mediterráneo - Croacia
O mar Mediterrâneo é o segundo maior mar interior do planeta.

O que é o mar Mediterrâneo?

O mar Mediterrâneo é um dos mares do oceano Atlântico, situado entre a Europa (ao norte), a Ásia (ao leste) e a África (ao sul). É um mar praticamente fechado, o que significa que está rodeado quase inteiramente por terras. Liga-se ao oceano Atlântico através do estreito de Gibraltar, ao mar Negro pelos estreitos do Bósforo e dos Dardanelos e ao mar Vermelho pelo canal de Suez.

O mar Mediterrâneo é um dos maiores mares do planeta, com uma superfície aproximada de 2,5 milhões de km2. Sua profundidade média é de 1430 metros e seu setor mais profundo é alcançado na Fossa de Calipso, com 5270 metros.

Esta região tem uma enorme importância histórica para a civilização ocidental, pois foi cenário do desenvolvimento de numerosas culturas, como a greco-romana, a fenícia, a egípcia e a hebraica.

Algumas das cidades mais importantes do mundo se encontram nas margens do mar Mediterrâneo. Estas incluem Barcelona (Espanha), Marselha (França), Roma (Itália), Atenas (Grécia), Istambul (Turquia), Alexandria (Egito) e Telavive (Israel).

O que significa o nome “mediterrâneo”?

mar Mediterráneo - Italia
Os antigos romanos chamavam este mar de “mare nostrum” ou “mar nosso”.

O nome “mediterrâneo” vem do latim mediterraneum, que significa “entre as terras”. Isto responde ao fato de, na Antiguidade, as sociedades que o nomearam somente conheciam as regiões em torno deste mar, e por isso o mediterrâneo se encontrava no centro das terras identificadas até esse momento.

Antigamente, os gregos o chamavam de Mesogeion Thalassa (com o mesmo significado que o termo latino) e os romanos de Mare Nostrum (“mar nosso”), enquanto os árabes lhe chamavam de al-Bahr al-Mutawäsit (“mar intermediário”) e os egípcios de “O Grande Verde”.

Mar Mediterrâneo
O mar Mediterrâneo se conecta com o oceano Atlântico através do estreito de Gibraltar.

Mares que formam o mar Mediterrâneo

Mar Mediterráneo - España
O mar de Alborão faz parte do mar Mediterrâneo.

O mar Mediterrâneo se divide em um conjunto de mares menores:

  • Mar de Alborão, entre a Espanha e o Marrocos.
  • Mar Balear, entre o litoral leste da península Ibérica e a ilha da Sardenha.
  • Mar da Ligúria, entre a Córsega e a Ligúria.
  • Mar Tirreno, entre o litoral leste da Sardenha, a península Itálica e o litoral norte siciliano.
  • Mar Adriático, entre a península Itálica e os litorais da Eslovênia, da Croácia, da Bósnia e de Montenegro.
  • Mar Jônico, entre a península Itálica, a Grécia e a Albânia.
  • Mar Egeu, entre a Grécia e a Turquia.
  • Mar da Cilícia, entre a Turquia e Chipre.
  • Mar Levantino, entre os litorais do Egito, Líbano, Chipre, Israel, Síria e Turquia.

Países mediterrânicos

O mar Mediterrâneo banha os litorais de numerosos países. Estes são:

  • Da Europa: Espanha, França, Mônaco, Itália, Grécia, Albânia, Croácia, Montenegro, Chipre, Eslovênia, Bósnia e Herzegovina, Malta.
  • Da África: Marrocos, Argélia, Tunísia, Líbia, Egito.
  • Da Ásia: Israel, Turquia, Chipre do Norte, Líbano, Palestina, Síria.

Quando se formou o mar Mediterrâneo?

O mar Mediterrâneo começou a se formar após a separação do supercontinente Pangeia, há cerca de 200 milhões de anos. À medida que a placa Eurasiática se afastava da placa da África, a superfície do fundo do mar Mediterrâneo se expandiu até atingir a extensão atual.

Há 6 milhões de anos, o mar Mediterrâneo se separou do oceano Atlântico, a sua bacia começou a secar como consequência da evaporação e praticamente desapareceu. Algum tempo depois, no final do Período Mioceno, há cerca de 5 milhões de anos, o mar Mediterrâneo começou a se encher novamente com água proveniente do Atlântico, e assim adquiriu a extensão, a forma e a profundidade que tem atualmente.

Ilhas do mar Mediterrâneo

mar mediterraneo sicilia
A Sicília é a maior e mais populosa ilha de todas do mar Mediterrâneo.

Entre as numerosas ilhas do mar Mediterrâneo, destacam-se pelo seu tamanho as seguintes:

  • Sicília (Itália), com 25 460 km.
  • Sardenha (Itália), com 23 821 km.
  • Chipre (Itália), com 9251 km2.
  • Córsega (França), com 8680 km2.
  • Creta (Grécia), com 8336 km2.
  • Eubeia (Grécia), com 3655 km2.
  • Maiorca (Espanha), com 3640 km2.
  • Lesbos (Grécia), com 1632 km2.
  • Rodes (Grécia), com 1400 km2.

Clima do mar Mediterrâneo

Mar Mediterráneo
O clima mediterrânico apresenta verões quentes e secos.

O clima da região do mar Mediterrâneo tem características que praticamente não se encontram em outras partes do mundo. Até designa um subtipo de clima temperado: o temperado mediterrânico.

O clima mediterrânico é caracterizado por verões quentes e muito secos. Durante esta estação, as precipitações são praticamente inexistentes e podem passar meses inteiros sem que chova. As temperaturas do período quente excedem sempre a temperatura de 22 °C.

Durante o inverno, as temperaturas diminuem e se produzem precipitações. As temperaturas médias são de aproximadamente 10 °C, e as chuvas mensais podem chegar a 100 milímetros.

Fauna e flora do mar Mediterrâneo

Mar Mediterráneo
O mar Mediterrâneo está entre os mares mais poluídos do mundo.

A flora do mar Mediterrâneo é constituída principalmente por fitoplâncton, diatomáceas e cianobactérias. Estes organismos constituem a base da cadeia alimentar da fauna marinha.

Por outro lado, a fauna caracteriza-se pela presença de diversas espécies de peixes e cetáceos e de aves migratórias. Os invertebrados marinhos, como os moluscos e os crustáceos, para além das anémonas e medusas, são igualmente abundantes.

Atualmente, a flora e a fauna destas águas estão ameaçadas pela poluição. O mar Mediterrâneo é um dos mais poluídos do mundo, e acredita-se que há mais de 650 mil toneladas de plástico em suas águas. Além disso, as grandes cidades situadas nas suas margens produzem resíduos de esgotos e químicos que também contribuem para a perda da qualidade da água.

Migração africana

O mar Mediterrâneo faz parte, desde há algumas décadas, da rota que os migrantes africanos escolhem para chegar à Europa em busca de melhores condições de vida. Esta travessia marítima se realiza frequentemente em embarcações precárias e em circunstâncias perigosas, o que expõe as pessoas que migram ao risco de sofrer acidentes e perder a vida.

As motivações para esta migração se relacionam, em geral, com a extrema pobreza do lugar ou país de origem, os conflitos regionais e a procura de oportunidades de emprego e de estabilidade.

No entanto, a maioria dos governos europeus tem políticas migratórias muito rigorosas para a população africana. É por isso que, muitas vezes, os migrantes não são bem-vindos e, de um modo geral, são deportados para os seus países assim que chegam aos litorais europeus.

A exploração de recursos no mar Mediterrâneo

A pesca constitui uma atividade econômica fundamental na região. Espécies como a sardinha, o biqueirão e o atum são particularmente valorizadas na economia pesqueira regional. A Espanha e a Itália são líderes mundiais na área das pescas.

As reservas de hidrocarbonetos no fundo do mar Mediterrâneo são também uma importante fonte de rendimento para vários países da região. A Grécia e a Turquia são dois dos principais países produtores de petróleo mundiais.

O turismo é também uma atividade econômica muito importante. Praias paradisíacas, cidades históricas e cruzeiros que percorrem as águas do mar Mediterrâneo contribuem significativamente para a economia dos países ribeirinhos. A Grécia, o Marrocos, a Itália e a Espanha são alguns dos países que mais aproveitam os destinos turísticos oferecidos pelo mar Mediterrâneo.

O mar Mediterrâneo na história

Mar Mediterráneo - Imperio romano
O mar Mediterrâneo foi palco do Império Romano.

A região mediterrânica é o ponto de confluência de culturas provenientes dos continentes europeu, africano e asiático. Por isso, foi cenário do surgimento de diferentes civilizações e impérios, entre eles, o Antigo Egito, os povos semitas de Israel, a Antiga Pérsia, a civilização cartaginesa, a Antiguidade Clássica grega e depois latina, e o Império Romano.

Assim, o mar Mediterrâneo é um dos berços da civilização ocidental e aparece em numerosos relatos épicos fundacionais.

Referências

  • WWF. (s.f.). Según WWF, el Mediterráneo está en peligro de convertirse en una “trampa de plástico”. https://www.wwf.es/
  • GeoEnciclopedia. (2022). Mar Mediterráneo. https://www.geoenciclopedia.com/
  • Tarbuck, E. y Lutgens, F. (2005). Ciencias de la Tierra. Una introducción a la geología física. Pearson Educación. 

Continue com:

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

SPOSOB, Gustavo. Mar Mediterrâneo. Enciclopedia Humanidades, 2024. Disponível em: https://humanidades.com/br/mar-mediterraneo/. Acesso em: 20 fevereiro, 2024.

Sobre o autor

Autor: Gustavo Sposob

Professor de Geografia do ensino médio e superior (UBA).

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 8 fevereiro, 2024
Data de publicação: 8 fevereiro, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)