O Pequeno Príncipe

Vamos explicar o que é O Pequeno Príncipe, quais são seus personagens e a trama desta novela. Além disso, suas características gerais e morais da história.

El principito
O Pequeno Príncipe é uma obra lida mundialmente e traduzida para mais de 250 línguas.

O que é O Pequeno Príncipe?

O Pequeno Príncipe é uma novela escrita pelo aviador francês Antoine de Saint-Exupéry (1900–1944), provavelmente a obra mais famosa deste autor. Seu título na língua original é Le Petit Prince (“O Pequeno Príncipe”) e foi publicado tanto em francês como em inglês, em 1943.

É uma obra mundialmente lida e traduzida para mais de 250 idiomas, incluindo o braille, e está entre os livros mais vendidos da história (140 milhões de cópias no total, quase um milhão de vendas por ano). Além disso, é a obra de literatura francesa mais conhecida de todos os tempos.

Na novela é narrada, ilustrado com aquarelas do próprio Saint-Exupéry, o encontro ficcional entre um piloto de guerra —perdido no deserto do Sahara, onde seu avião caiu em meados da Segunda Guerra Mundial— e um pequeno príncipe proveniente de outro planeta.

Este encontro permitirá aprofundar a história das viagens do Pequeno Príncipe e o seu olhar poético e filosófico, que procura ver o essencial invisível aos olhos.

Personagens principais de O Pequeno Príncipe

El Principito
O Pequeno Príncipe apresenta personagens como animais e objetos inanimados.

Além do aviador, que faz também as vezes de narrador, vários personagens de O Pequeno Príncipe decoram seu mundo incomum e fantástico.

Estes são animais como a raposa ou a serpente e objetos inanimados como a flor, com os quais o Pequeno Príncipe parece se comunicar melhor que com os adultos (frequentemente representados mediante seus ofícios: o contador, o faroleiro, o rei, o geógrafo, etc.).

Ambiente de O Pequeno Príncipe

O relato é contado em diversos cenários, entre os quais figuram o planeta natal do Príncipe (no asteroide B612), os seis planetas próximos ao seu e o planeta Terra, principalmente o deserto, onde tem seu encontro com o narrador.

Trama de O Pequeno Príncipe

El Principito
O Pequeno Príncipe pensou que a rosa se aproveitava dos seus cuidados sem lhe dar amor.

A história de O Pequeno Príncipe é contada por ele ao aviador (e ao leitor), enquanto tenta consertar o motor de seu avião para voltar para casa.

Este relato começa em seu planeta, onde o Pequeno Príncipe cuidava de seus três vulcões e de sua rosa, até um dia em que percebeu que ela poderia estar se aproveitando de seus cuidados sem lhe professar nenhum amor.

Então, decidiu visitar os planetas vizinhos, onde conheceu os primeiros adultos do relato e um deles —o geógrafo— recomendou-lhe visitar a Terra.

Ali, conhece o aviador, a raposa e outras criaturas, entre elas a serpente amarela que tem o poder de “devolver às pessoas ao lugar de onde vieram”.

Moral da história de O Pequeno Príncipe

A leitura mais usual da novela é a de um livro infantil, devido ao modo em que está escrito e aos ensinamentos em forma de moral que apresenta a história.

Muitas delas, porém, constituem verdades centrais da vida e das relações humanas. Tudo se oferece ao leitor de maneira metafórica, com parábolas semelhantes às que empregam a linguagem bíblica.

O mais central destes ensinamentos está posto pelo autor na boca da raposa, um dos personagens mais relevantes do relato: “Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos”.

Autor de O Pequeno Príncipe

Diz-se que a obra é inspirada na vida do seu autor, Saint-Exupéry.

Antoine de Saint-Exupéry foi aviador e escritor, ganhador de numerosos prêmios literários na França, apesar de não poder ver publicado em vida O Pequeno Príncipe.

Seu desempenho como piloto militar na Segunda Guerra Mundial, levou-o ao exílio nos Estados Unidos, onde escreveu e ilustrou a novela com outros relatos autobiográficos conhecidos.

Na primavera de 1944, desapareceu a bordo de uma missão para fotografar a Córsega, como parte do planejamento de um desembarque aliado na Itália fascista. Seus restos mortais e os de seu avião foram recuperados no ano 2000.

Inspiração de O Pequeno Príncipe

Muitas teorias atribuem a inspiração de O Pequeno Príncipe à própria vida do autor: suas experiências como piloto no Saara e suas perspectivas humanistas da vida, reunidas também em obras como Escritos de Guerra e Terra de Homens, e sua própria infância –seus amigos o chamavam de Le Roi-Soleil (“o Rei Sol”) devido a seus laços dourados–. No entanto, como costuma acontecer, é difícil fixar as coordenadas criativas de uma obra artística.

Adaptações de O Pequeno Príncipe

El Principito
O Pequeno Príncipe foi adaptado a formatos como teatro, ópera e cinema.

A imensa acolhida da obra no mundo inteiro levou não só à sua tradução para mais de 250 línguas, mas também à sua conversão a outros formatos como o teatro, a ópera, o cinema (animado) e numerosas versões ilustradas.

Algumas até propuseram a sua atualização de acordo com as sensibilidades das crianças do século XXI. Empresas como a Toshiba ou a Veolia Environment assumiram o caráter emblemático das suas campanhas de proteção ambiental e de luta contra o tabaco, respectivamente.

Material inédito de O Pequeno Príncipe

Recentemente (em 2012) foram encontradas duas páginas inéditas do manuscrito original da novela, praticamente ilegíveis e situadas entre 1940 e 1941 pelos especialistas.

A primeira contém variantes dos capítulos 17 e 19, enquanto a outra introduz um personagem logo descartado da novela: um homem na terra que busca uma palavra de seis letras que signifique “gargarismo”. A resposta ao enigma não está na novela.

Importância de O Pequeno Príncipe

El Principito
O Pequeno Príncipe tem um ensinamento valioso na administração das emoções.

O Pequeno Príncipe é valorizado mundialmente como uma obra literária tanto no âmbito infantil como no âmbito adulto.

Isto se deve não só à beleza de sua história, cheia de lugares poéticos e reflexões filosóficas, mas ao seu valor como obra iniciática e seu ensino na administração das emoções e das relações sentimentais.

Outras obras do autor

Algumas publicações conhecidas de Saint-Exupéry são: O Aviador (1926), Correio do Sul (1928), Voo Noturno (1931), Terra de Homens (1939), Piloto de Guerra (1942) e outras oito que foram publicadas postumamente.

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

ETECÉ, Equipo editorial. O Pequeno Príncipe. Enciclopedia Humanidades, 2024. Disponível em: https://humanidades.com/br/o-pequeno-principe/. Acesso em: 19 abril, 2024.

Sobre o autor

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 1 março, 2024
Data de publicação: 21 fevereiro, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)