Empresa familiar

Vamos explicar o que é uma empresa familiar, suas características e importância. Além disso, exemplos de empresas familiares bem-sucedidas.

A empresa familiar pode ser herdada através de várias gerações.

O que é uma empresa familiar?

Uma empresa familiar é um tipo de organização comercial em que dois ou mais membros de um grupo familiar são os fundadores e têm a maior parte da propriedade do negócio, ou seja, a maior porcentagem de ações, além de exercerem o controle da gerência do empreendimento.

Uma empresa de capital familiar é aquela em que a contribuição da sociedade e os investimentos provêm do grupo familiar, mas a gerência e o manejo da informação financeira dependem de empregados designados para cada área.

De acordo com o tipo de empresa comercial, pode ou não ser mantida como um negócio familiar.

Por exemplo: Uma empresa registrada em um país como “Sociedade Limitada”(LTDA), os sócios podem transferir as suas ações para outro sócio, cônjuge ou filhos. Ao contrário, em uma empresa do tipo “Sociedade Anônima” (S.A.), as ações de uma empresa podem ser herdadas pelas futuras gerações da família ou podem ser vendidas a terceiros fora do grupo familiar. Se um terceiro comprar a maioria das ações, ele se tornará o proprietário da empresa.

PONTOS IMPORTANTES

  • Em uma empresa familiar, a maior porcentagem de ações e o controle do negócio é responsabilidade de uma ou mais famílias.
  • Uma empresa familiar pode ser uma Sociedade Anônima (S.A.) ou uma Sociedade Limitada (LTDA), ambas as formas permitem a transferência ou herança das ações entre os descendentes do grupo familiar.
  • As empresas familiares são normalmente geridas e controladas por uma mesma família ou por um grupo de famílias durante várias gerações.

Origens das empresas familiares

O ser humano primitivo mudou da vida nômade para uma mais sedentária, após descobrir o trabalho da terra e a criação de animais. Essas atividades, que requeriam o trabalho de um grupo de pessoas, permitiram-lhe se estabelecer em um lugar e abastecer de alimento a todos os indivíduos.

Com o passar do tempo e os avanços nas técnicas de agricultura, o ser humano aprendeu a viver em grandes populações, abastecer-se de alimento e desenvolver as primeiras atividades comerciais nas quais o excedente do produzido era trocado com as populações vizinhas.

As tribos, as cidades-Estado e as grandes civilizações conseguiram exercer cada vez mais domínio sobre os recursos naturais e sobre a força de trabalho. Os meios de produção foram individualizados até se tornarem propriedade privada dos grupos mais poderosos.

Durante a Idade Média, entre os séculos V e XV, a população de classe média realizava diversas atividades econômicas, como o trabalho no campo ou os ofícios que eram transmitidos de geração em geração. Quanto aos grupos minoritários, como a nobreza ou a classe burguesa mais estruturada (a partir do século XVII), as famílias passavam o poder e o controle de seus negócios através da linhagem, como uma maneira de preservá-los na família.

Atualmente, o desenvolvimento do empreendedorismo e as empresas familiares constituem fatores importantes para a economia de uma região. Graças aos avanços tecnológicos e à globalização, são empresas que conseguem fomentar os investimentos e o desenvolvimento da indústria nacional para satisfazer o consumo interno e de exportação.

Características de uma empresa familiar

As empresas familiares podem ser muito diversas, desde pequenos comércios, empreendimentos ou ofícios até empresas multinacionais. Além do tamanho e estrutura, as principais características das empresas familiares são:

  • Uma ou mais famílias são as que têm a maior porcentagem de ações e controlam as decisões do empreendimento.
  • As famílias que são donas podem transferir suas ações a seus descendentes, como herança. Por isso, este tipo de empresa é normalmente controlado por várias gerações de uma mesma família.
  • A maioria dos cargos diretivos são ocupados por membros da família e, a sua sucessão torna-se com a descendência.
  • Os pequenos comércios ou empreendimentos familiares costumam ter estruturas informais nas quais os próprios donos e uns poucos empregados se encarregam de múltiplas tarefas.
  • As pequenas empresas familiares tendem a opor-se à incorporação de pessoas especializadas que contribuam para o crescimento da organização, uma vez que se trata de mudanças que levam a alterações na sua estrutura e situação financeira.
  • As grandes empresas familiares possuem estruturas formais nas quais profissionais especializados estão no comando da gestão administrativa do negócio e de cada área para coordenar o trabalho dos empregados.
  • O nível de atendimento ao cliente por parte das empresas familiares costuma ser de grande qualidade em comparação com grandes corporações, porque é uma estratégia que empregam como uma vantagem diferencial para serem competentes no mercado.
  • As pequenas empresas familiares geralmente não têm um plano de negócios formal, e isso pode atrasar o seu crescimento. Um bom modelo de negócio permitirá à gerência da empresa melhorar o processo de tomada de decisões.

Exemplos de empresas familiares

Algumas empresas familiares conseguiram se manter ao longo do tempo, outras se iniciaram como uma atividade familiar, mas conseguiram crescer, dividir-se, fundir-se com outras empresas ou ampliar o seu grupo de acionistas. Alguns exemplos de empresas familiares são:

  • Votorantim. É uma empresa familiar que se iniciou no Brasil em 1936 pelo engenheiro pernambucano Ermírio de Moraes, filho de portugueses. Opera em 19 países e investe em mineração, cimento, energia, finanças, investimentos imobiliários e produção de suco de laranja concentrado.
  • Dell. É uma empresa de tecnologia que começou em 1984 com Michael Dell, enquanto ele idealizava o projeto em seu quarto na Universidade do Texas. Atualmente, a família Dell conta com 75 % da empresa.
  • Adidas e Puma. Atualmente são duas empresas diferentes, mas começaram como uma única empresa familiar em 1924 na Alemanha, com os irmãos Adolf e Rudolf Dassler. Devido a conflitos pessoais, separaram-se e criaram suas próprias companhias: Adolf ficou com a marcaAdidas e Rudolf com a marcaPuma.

Importância das empresas familiares

As empresas familiares têm frequentemente impacto no crescimento de uma região, porque geram emprego, promovem a produção nacional e impulsionam a economia, tanto para o consumo interno como para a exportação. Esta situação é favorecida pelos progressos tecnológicos nas comunicações e nos transportes, entre outros aspectos.

As empresas familiares enfrentam desafios de forma constante durante o seu desenvolvimento: no início da atividade, ao amadurecer e ao tentar permanecer no tempo.

Os principais desafios de qualquer empresa familiar são:

  • A elaboração de um plano de negócios. Este é um dos pontos mais importantes para as empresas familiares, especialmente quando recém estão iniciando sua atividade. Permite-lhes definir de forma clara sua missão, visão e objetivos a longo prazo.
  • A assessoria contábil e administrativa. São serviços que podem ser terceirizados e que são fundamentais para que o negócio familiar seja efetivo e se antecipe a possíveis problemas, perdurando no tempo.
  • A sucessão dos líderes. É um processo complexo, porque nem sempre assumem pessoas especializadas nos casos que o cargo diretivo é herdado a um familiar.

Referências

  • Kachaner, N., Stalk, G. Jr. & Bloch, A. (2012). What you can learn from family business. Harvard Business Review. HBR 
  • González, J. (2013). Empresas familiares en México: el desafío de crecer, madurar y permanecer. KPMG en México. Assets
  • Mucci, O. O. & Tellería, E. D. (2003). Empresas familiares: introducción, características y roles. Nulan

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

DE AZKUE, Inés. Empresa familiar. Enciclopedia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/empresa-familiar/. Acesso em: 1 março, 2024.

Sobre o autor

Autor: Inés de Azkue

Licenciada em Publicidade (Universidad de Morón)

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 24 novembro, 2023
Data de publicação: 14 julho, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)