Charles Darwin

Vamos explicar quem foi Charles Darwin e o que diz sua teoria sobre a evolução das espécies. Além disso, suas características e homenagens.

Charles Darwin - zoología
Darwin introduziu o conceito de Seleção Natural.

Quem foi Charles Darwin?

Charles Darwin foi um naturalista inglês nascido em 1809, que morreu em 1882, considerado um dos mais influentes cientistas de sua época, por ter apresentado pela primeira vez (simultânea e independentemente com Alfred Russel Wallace) a noção de evolução biológica através da seleção natural.

Esta ideia foi desenvolvida por Darwin em sua obra A origem das espécies, publicada em 1859, na qual justificou seus pontos de vista mediante exemplos extraídos de suas observações sobre a natureza. Esta teoria da origem da vida revolucionária o campo científico e implantaria a ideia da evolução como explicação principal, base para a síntese evolutiva moderna.

A importância científica e cultural das suas teorias e observações é tanta, que foi um dos cinco cidadãos do século XIX não pertencentes à realeza a receber funerais de Estado no Reino Unido e a ser sepultado na Abadia de Westminster, juntamente com Isaac Newton e John Herschel.

Formação de Charles Darwin

Charles Darwin - Alexander von Humboldt
As obras de Alexander von Humboldt levaram Darwin a ser naturalista.

Nascido no seio de uma família com dinheiro, Darwin mostrou desde cedo sua inclinação para as Ciências Naturais, vocação que cultivou na Universidade de Edimburgo, embora na Faculdade de Medicina. As obras de John Herschel e de Alexander von Humboldt foram determinantes para o seu abandono das ciências médicas e a sua determinação em se tornar naturalista.

Viagem no Beagle

Aos dezoito anos, Darwin foi convidado como acompanhante do capitão Robert Fitzroy a bordo do navio Beagle, para uma viagem de observação cartográfica e das correntes marinhas que durou cinco anos.

Esta experiência seria determinante em sua vida, já que lhe permitiria uma observação extensiva da fauna e flora de regiões tão dissímiles como as ilhas Canárias, os Açores, Cabo Verde, Brasil, Uruguai, as ilhas Malvinas, as ilhas Galápagos, Austrália e Cidade do Cabo (África do Sul).

Diário de viagem

Charles Darwin - diario de viaje
Em seu diário de viagem, Darwin relata o encontro com outras culturas.

Durante esta viagem Darwin escreverá frequentes anotações geológicas, zoológicas, botânicas e paleológicas que enviará de volta à universidade, mas também um volumoso diário de viagem intitulado Diário da Viagem de um Naturalista ao Redor do Mundo, onde relata seu encontro com outras culturas e sua apreciação da vida no planeta. Sua passagem pelas ilhas Galápagos será importante e se fará tão célebre que terminará por converter-se em uma atração turística em nossos dias (A Rota de Darwin).

A Origem das Espécies

Sua obra-prima, no entanto, será publicada em 1859 e se intitulará A Origem das Espécies, mediante a seleção natural ou a conservação das raças favorecidas na luta pela vida. Ali, Darwin explicará e justificará os pontos fundamentais de sua teoria sobre a origem da vida, identificáveis em dois blocos teóricos:

  • A descendência com modificação dos indivíduos.
  • A seleção natural dos indivíduos.

Teoria da descendência com modificação dos indivíduos

Charles Darwin - pinzones
Darwin afirmava que todas as espécies provêm de outras preexistentes.

Nesta teoria, Darwin postula o seguinte:

  • Todos os seres vivos evoluíram a partir de seres mais ou menos simples.
  • Todas as espécies vêm de espécies preexistentes.
  • As novas espécies aparecem gradualmente e demoram a gerar-se.
  • As classificações superiores de seres vivos (taxón) evoluem através dos mesmos mecanismos que os seres individuais.
  • A extinção dos seres vivos é consequência da competição entre as espécies.
  • O registro fóssil das espécies está incompleto. Deve haver espécies transicionais extraviadas (elos perdidos).

Teoria da seleção natural

Nesta teoria, Darwin sustenta os seguintes postulados:

  • O número de indivíduos em uma determinada população aumenta geometricamente.
  • Esse número de indivíduos permanece, no entanto, estável porque os recursos do ambiente são limitados e, portanto, nem todos sobreviverão e se reproduzirão com sucesso.
  • Os indivíduos que sobrevivem e se reproduzem são diferentes dos que perecem em variações herdadas de indivíduos anteriores.
  • A probabilidade de sobrevivência e de reprodução determinará as variações hereditárias que serão transmitidas às gerações seguintes.
  • A seleção natural determina a acumulação de caracteres positivos acima dos negativos, através da sobrevivência e da extinção dos indivíduos e espécies.

Impacto

Charles Darwin
Darwin afirmava que o homem e o macaco estão evolutivamente relacionados.

As teorias de Darwin significaram um gigantesco salto na compreensão humana da origem da vida e sobretudo de sua própria origem. A evidência das semelhanças entre nossa espécie e a de certos primatas superiores era evidente à luz de suas teorizações, graças às quais se produziu o lugar-comum de que “o homem provém do macaco”. A conclusão correta seria, na realidade, que o homem e o macaco estão evolutivamente relacionados.

Recepção de suas teorias

Charles Darwin
A igreja via a teoria de Darwin como um ataque ao criacionismo.

As teorias de Darwin foram acolhidas com pouca reserva por parte da comunidade científica, que questionou muitos de seus termos, como o gradualismo, e muito mais por parte da religiosa, que a via como um ataque à teoria religiosa do criacionismo. É célebre uma caricatura de Darwin em que o desenha como um símio, zombando de suas deduções a respeito da origem do homem.

Aplicações não biológicas

As teorias de Darwin sobre a prevalência de umas espécies sobre outras (as mais aptas para se adaptarem ao ambiente) foram extraídas do seu contexto e aplicadas a outros campos da vida, como a economia e a política.

Tal é o caso dos regimes de darwinismo social, como o proposto pelo nazismo alemão: o darwinismo supostamente justificaria a opressão por parte dos povos poderosos (aptos) aos débeis ou inferiores (menos aptos) com base na crença de que estes últimos deveriam ser fortalecidos e libertados ou extintos.

Homenagens a Darwin

Charles Darwin
Na ilha Darwin, o cientista parou um momento durante a sua viagem.

Rendeu-se homenagem a Darwin na utilização de seu sobrenome para o nome científico de várias espécies botânicas (A. darwinii, M. darwinianus, P. darwinianum, por exemplo), bem como para nomear uma cratera lunar, um marciano e um asteroide espacial (1991), além da ilha Darwin em Galápagos, onde se supõe que o cientista parou durante a sua viagem.

Como citar?

Citar a fonte original da qual extraímos as informações serve para dar crédito aos respectivos autores e evitar cometer plágio. Além disso, permite que os leitores acessem as fontes originais que foram utilizadas em um texto para verificar ou ampliar as informações, caso necessitem.

Para citar de forma adequada, recomendamos o uso das normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, usada pelas principais instituições acadêmicas e de pesquisa no Brasil para padronizar as produções técnicas.

ETECÉ, Equipo editorial. Charles Darwin. Enciclopédia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/charles-darwin/. Acesso em: 17 julho, 2024.

Sobre o autor

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 4 dezembro, 2023
Data de publicação: 4 dezembro, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)