Bom cidadão

Vamos explicar o que é um cidadão, de que maneira pode intervir para melhorar sua comunidade e quais são suas características gerais.

Un grupo de buenos ciudadanos ayudan a otro a sacar su auto de la nieve.
O bom cidadão deve assumir responsabilidades e obrigações em sua comunidade.

O que é um bom cidadão?

Um cidadão é qualquer membro ativo de um Estado, que faz parte de uma sociedade e tem direitos e obrigações. Este termo é frequentemente utilizado para se referir àquele que nasceu ou vive há algum tempo num território.

Considera-se que um indivíduo é um bom cidadão quando trabalha para concretizar os objetivos do grupo em vista da paz e da harmonia social. É aquele que se envolve com a comunidade no âmbito social, econômico ou político, cumpre suas obrigações, assume responsabilidades e respeita os direitos alheios.

A palavra “cidadão” provém do termo “cidade”, ao qual se acrescenta o sufixo -ão, que significa pertencer. Este conceito surgiu na Grécia antiga (embora não incluísse todos os habitantes, mas os homens nascidos na polícia) e foi mudando de acordo com as diferentes sociedades e períodos históricos.

Durante a Revolução Francesa (1789) foi redigida a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, que estabeleceu uma noção mais relacionada com o conceito atual de cidadania, embora ainda privasse alguns setores de direitos básicos (como as mulheres, a quem só foi concedido o direito de voto no século XX).

As características de um bom cidadão

Un grupo de vecinos colabora con la reconstrucción de una casa.
Envolver-se nas decisões da comunidade é uma forma de participação.

Algumas das principais características de um bom cidadão são: 

  • Constrói uma identidade. A cidadania se constrói em um lugar e em uma sociedade específica. Por isso, para ser um bom cidadão é preciso conhecer a história desse lugar. Conhecer a situação geográfica, as riquezas culturais e naturais do lugar, os seus pontos fortes e fraquezas ajuda a formar a identidade do cidadão.
  • É informado. Um bom cidadão deve ser informado sobre os acontecimentos atuais da sua comunidade, tanto a nível político como econômico, social e cultural, para poder agir e tomar decisões com base em dados.
  • Tem pensamento crítico. Um bom cidadão se informa e depois analisa essa informação, exigindo provas e argumentos. Formula suas próprias opiniões e toma decisões pensando não só no benefício pessoal mas também na comunidade.
  • Participa. A informação analisada criticamente permite ao indivíduo agir a partir desse conhecimento. A participação pode ter muitas formas, desde a partilha de informações até o envolvimento nas decisões da comunidade. Em cada local existem diversas formas de participação, tanto em organismos governamentais como em domínios mais pequenos e privados como escolas, empresas, organizações, entre outros.
  • Trabalha pelo bem público. A ética permite identificar os valores reconhecidos pela comunidade que contribuem para o bem comum. A lei é a ferramenta oficial que cada comunidade tem para definir aquilo que é contra os seus valores. Por isso, um bom cidadão age de acordo com a lei.
  • Respeita a diversidade. Um bom cidadão respeita as diferentes crenças e religiões, orientações sexuais, ideologias políticas e costumes que existem na sociedade. Além disso, a interação com pessoas que têm opiniões e pontos de vista diferentes enriquece a visão do cidadão e reforça a sua atitude crítica.
  • Respeita os direitos humanos. Um bom cidadão respeita e vela pelas liberdades, faculdades e reivindicações de todos os seres humanos, independentemente da sua idade, sexo, religião ou qualquer outra característica ou situação.
  • Respeita o meio ambiente. Um bom cidadão cuida do ambiente em que vive e pode fazer parte de organizações específicas de defesa do ambiente e dos direitos dos animais. Também pode realizar ações diárias, como o tratamento de resíduos ou a economia de água e de energia, que contribuem para a manutenção de um ecossistema limpo e equilibrado. Um bom cidadão não só se limita a realizar estas ações por si só, como também as encoraja na sua comunidade.
  • Rejeita a violência. A cidadania assenta num contexto de legalidade, pelo que todas as ações de um bom cidadão se desenvolvem de forma pacífica. Os bons cidadãos encontram a forma de participar na comunidade e exigir as mudanças necessárias aos organismos governamentais sem exercer a violência. Além disso, um bom cidadão rejeita a violência exercida por outros, denunciando os casos de que é testemunha.
  • Coopera. Um bom cidadão trabalha num contexto de cooperação com os seus concidadãos e não se limita a simples ações individuais. A cooperação com outros cidadãos permite realizar modificações significativas para toda a comunidade.

Como ser um bom cidadão?

Un equipo de buenos ciudadanos ayuda en el rescate de dos ancianas durante una inundación.
Um bom cidadão incentiva as boas ações em sua comunidade.

Algumas formas de contribuir para o desenvolvimento de uma sociedade harmônica são:

  • Cumprir as normas ou leis.
  • Cuidar do espaço e dos bens públicos.
  • Não poluir o ambiente.
  • Respeitar as regras de trânsito.
  • Dar o exemplo a outros cidadãos.
  • Respeitar os outros e ser gentil.
  • Respeitar os bens e propriedades alheias.
  • Evitar a violência.
  • Gerar trabalho.
  • Colaborar com as campanhas ou necessidades dos outros vizinhos.
  • Respeitar as opiniões e pontos de vista das outras pessoas.
  • Participar de assembleias ou reuniões vizinhas.
  • Pagar os impostos e obrigações.
  • Respeitar as normas e comportamentos sociais.
  • Cooperar na prossecução de objetivos comuns.
  • Promover o comércio e as atividades locais.
  • Doar sangue.
  • Respeitar os símbolos nacionais e de outras nações.
  • Votar responsavelmente nas eleições.
  • Poupar energia, água e outros recursos naturais.
  • Promover a inclusão social.
  • Reciclar o lixo.
  • Não vandalizar o espaço público.
  • Informar-se sobre as problemáticas da comunidade.
  • Ser responsável pelos compromissos assumidos.
  • Não discriminar o próximo.
  • Fazer o que é certo.
  • Colocar ao serviço da comunidade habilidades ou talentos.
  • Agir de forma honesta.
  • Expressar opiniões e ideias próprias.

Referências

Como citar?

Citar a fonte original da qual extraímos as informações serve para dar crédito aos respectivos autores e evitar cometer plágio. Além disso, permite que os leitores acessem as fontes originais que foram utilizadas em um texto para verificar ou ampliar as informações, caso necessitem.

Para citar de forma adequada, recomendamos o uso das normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, usada pelas principais instituições acadêmicas e de pesquisa no Brasil para padronizar as produções técnicas.

ETECÉ, Equipo editorial. Bom cidadão. Enciclopédia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/bom-cidadao/. Acesso em: 17 julho, 2024.

Sobre o autor

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 28 março, 2024
Data de publicação: 27 junho, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)