Vênus

Vamos explicar o que é Vênus, a sua localização no Sistema Solar e dimensões. Além disso, quais são as suas características, clima e composição geológica.

Venus - planeta
Vênus é um dos três astros que se avistam a olho nu durante o dia.

O que é Vênus?

Vênus é um planeta do Sistema Solar, o segundo mais próximo do Sol e o terceiro menor de todos. Trata-se de um planeta rochoso e terrestre, de tamanho, massa e composição similares aos da Terra. No entanto, sua atmosfera e temperatura apresentam condições que não permitem o desenvolvimento da vida.

Tem um diâmetro bem pouco menor que a Terra, e apresenta vulcões e montanhas em sua superfície, igual ao nosso planeta. Devido à alta concentração de dióxido de carbono na sua atmosfera, Vênus tem temperaturas muito elevadas, que ultrapassam os 450 °C, o que o torna o planeta mais quente do Sistema Solar.

Vênus tem sido observado pela humanidade desde tempos remotos, já que é um dos três astros que podem se distinguir a olho nu durante o dia (junto com a Lua e o Sol). Dado que aparece depois do pôr do sol ou ao amanhecer, foi batizado de “estrela da manhã” e faz parte de muitas composições poéticas, teorias astrológicas tradicionais e calendários ancestrais.

O nome “Vênus” vem da mitologia romana. A escolha do nome para o planeta se deve a que Vênus é um dos objetos mais brilhantes e visíveis no céu, e sua luminosidade é particularmente notável durante o amanhecer e o entardecer. Por isso, as civilizações antigas associaram este objeto brilhante à deusa do amor e da beleza, e deram-lhe o seu nome: Vênus.

Características de Vênus

As principais características são:

  • É o terceiro planeta menor do Sistema Solar.
  • É o segundo mais próximo do Sol, depois de Mercúrio.
  • É o planeta mais próximo da Terra e tem um tamanho similar.
  • Quase toda a sua atmosfera é composta de dióxido de carbono.
  • É o planeta mais quente do Sistema Solar.
  • A sua rotação é mais lenta que a sua translação, por isso os dias são mais longos que os anos. 
  • As rochas mais antigas têm cerca de 800 milhões de anos.
  • Não há luas conhecidas.
  • Gira sobre seu eixo em sentido contrário em relação à maioria dos outros planetas.

Localização e dimensões de Vênus

A órbita de Vênus se situa entre as órbitas de Mercúrio e da Terra, a cerca de 108 milhões de quilômetros do Sol. É o segundo planeta mais próximo do Sol e o mais próximo da Terra.

Dar uma volta ao redor do Sol leva 225 dias terrestres, e girar sobre seu próprio eixo, 243 dias. Esta é uma característica distintiva de Vênus, uma vez que, devido à sua rotação lenta, os dias são mais longos do que os anos.

Tem um diâmetro de 12 104 quilômetros, o que o torna o planeta mais parecido com a Terra. Pelo seu tamanho, proximidade e composição rochosa semelhante, Vênus é conhecido como o planeta “irmão” da Terra.

Composição de Vênus

Acredita-se que o coração de Vênus seja feito de ferro fundido.

Quase toda a superfície de Vênus é composta por basalto, uma rocha ígnea que chega à superfície produto das erupções vulcânicas. Isto acontece devido à intensa atividade vulcânica que Vênus sempre teve ao longo da sua história geológica.

Além disso, caracteriza-se por ter pouquíssimas crateras por impactos de meteoritos. Acredita-se que isto possa ser devido às características da sua atmosfera, que não permite a chegada de objetos provenientes do espaço devido à sua elevada densidade e temperatura. 

Estima-se que as suas formações rochosas mais antigas não ultrapassariam os 800 milhões de anos de idade, o que o torna um planeta relativamente jovem em comparação com a Terra.

Quanto às estruturas superficiais mais significativas, Vênus possui dois grandes planaltos continentais, elevando-se sobre uma planície ampla: Ishtar Terra no norte e Aphrodite Terra no sul.

Atmosfera de Vênus

A pressão e a temperatura de Vênus são extremamente elevadas, devido às características da sua atmosfera, constituída maioritariamente por dióxido de carbono (96%). Esta pressão é 90 vezes superior à da Terra e a sua temperatura média é de 460 °C (mais quente que Mercúrio, apesar de estar mais distante do Sol).

Além do dióxido de carbono, a atmosfera venusiana apresenta outros gases minoritários, como nitrogênio, dióxido de enxofre, monóxido de carbono, argônio, hélio e neônio. Esta densa camada de gases com efeito de estufa retém o calor e contribui para aumentar a temperatura da superfície.

Explorações em Vênus

As principais explorações que foram realizadas em Vênus para conhecer suas características foram:

  • Mariner 2. Foi lançada em 1962 e foi a primeira nave espacial a se aproximar de Vênus e também a primeira a medir diretamente a temperatura de outro planeta e a confirmar a alta temperatura na atmosfera de Vênus.
  • Mariner 5. Foi lançada em 1967 e também realizou um encontro imediato com Vênus. Forneceu mais dados sobre a atmosfera e as condições superficiais do planeta.
  • Mariner 10. Foi lançada em 1973 e realizou várias órbitas ao redor de Vênus antes de se dirigir a Mercúrio. Apesar de não ter sido concebida especificamente para este planeta, passou por ele e fez algumas observações valiosas.
  • Pioneer Vênus 1. Foi lançada em 1978, e incluiu uma sonda atmosférica que desceu à superfície de Vênus e uma sonda em órbita que estudou a atmosfera do planeta.
  • Pioneer Vênus 2. Esta missão incluiu múltiplas sondas atmosféricas que foram lançadas para Vênus em 1978, penetraram a atmosfera e transmitiram dados valiosos durante sua descida.
  • Magalhães. Também conhecida como Vênus Radar Mapper, foi uma missão da NASA lançada em 1989. Foi uma órbita que usou radares para mapear a superfície do planeta e forneceu imagens detalhadas do planeta.
  • Vênus Express. Foi uma sonda lançada pela Agência Espacial Europeia (ESA), em 2005, para estudar a atmosfera e a superfície de Vênus. A missão terminou em 2015.
  • Akatsuki. Foi lançada pela Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial em 2010. Entrou na órbita de Vênus em 2015 e desde então fornece informação climática detalhada da atmosfera do planeta.

Curiosidades de Vênus

Vênus apresenta algumas peculiaridades, entre as quais se destacam:

  • A rotação retrógrada. Vênus é um dos poucos planetas no Sistema Solar que experimenta uma rotação retrógrada. Isto significa que ela gira em direção oposta à maioria dos outros planetas.
  • Os dias são mais longos que os anos. O tempo que Vênus leva para dar uma volta em torno do Sol é mais curto do que o tempo que leva para girar em seu próprio eixo, por isso que um dia em Vênus é mais longo do que um ano.
  • O efeito estufa extremo. A atmosfera densa de Vênus contribui para um efeito de estufa extremo, o que faz com que as temperaturas na sua superfície sejam as mais altas entre todos os planetas do Sistema Solar. É ainda mais quente que Mercúrio, apesar de estar mais longe do Sol.
  • A ausência de luas. Vênus não tem nenhuma lua conhecida, ao contrário da maioria dos outros planetas do Sistema Solar.
  • A luz de Ashen. Chama-se luz de Ashen a um fenômeno que ocorre na metade noturna de Vênus, ou seja, o setor que não lhe dá o Sol. Consiste em um círculo de luz amarelado que foi observado pela primeira vez em 1643 e que ainda não foi possível explicar a sua origem.

Referências

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

SPOSOB, Gustavo. Vênus. Enciclopédia Humanidades, 2024. Disponível em: https://humanidades.com/br/venus/. Acesso em: 27 maio, 2024.

Sobre o autor

Autor: Gustavo Sposob

Professor de Geografia do ensino médio e superior (UBA).

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 20 maio, 2024
Data de publicação: 16 maio, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)