Mercúrio (planeta)

Vamos explicar o que é Mercúrio, sua localização no Sistema Solar e dimensões. Além disso, quais são as suas características, clima e composição geológica.

Mercúrio é o menor planeta do Sistema Solar.

O que é Mercúrio?

Mercúrio é o planeta do Sistema Solar mais próximo do Sol e o menor também. É um dos planetas interiores ou terrestres, ao lado de Vênus, da Terra e de Marte.

Com apenas 4879 quilômetros de diâmetro, tem um tamanho um pouco maior que o da Lua. Tornou-se o menor planeta do Sistema Solar em 2006, depois de Plutão não ser considerado como tal e ter sido classificado como um planeta anão.

Mercúrio é um planeta rochoso do qual pouco se soube até a visita da sonda Mariner 10, que o sobrevoou em três oportunidades, entre 1974 e 1975 e obteve imagens telescópicas e radiométricas. Hoje, sabe-se que sua superfície está coberta de crateras, similares às da Lua, devido à falta de uma atmosfera densa que o proteja de impactos de meteoritos. Além disso, tem regiões nos seus polos que nunca recebem luz solar, por isso estão cobertas de gelo.

Pela sua proximidade ao Sol, as temperaturas de Mercúrio são muito variáveis: as regiões que se encontram na sombra têm uma temperatura muito baixa, de aproximadamente -180 °C, enquanto as zonas iluminadas pelo Sol alcançam temperaturas de mais de 430 °C. 

Além disso, tal como Vênus, é um dos dois planetas do Sistema Solar que não tem satélites naturais.

Este planeta recebe seu nome do deus da tradição greco-romana Mercúrio (Hermes, para os gregos), mensageiro dos deuses e encarregado de levar as almas dos defuntos à entrada do submundo. A escolha deste nome reflete a velocidade aparente de seu movimento no céu.

Características de Mercúrio

As principais características de Mercúrio são:

  • É o menor planeta do Sistema Solar.
  • É o planeta mais próximo do Sol.
  • Sua rotação é muito lenta em relação à sua translação.
  • Tem temperaturas muito variáveis, desde -180 °C até 430 °C.
  • Tem sua superfície coberta de crateras produzidas por impactos de meteoritos.
  • Tem um grande núcleo interno composto principalmente de ferro e níquel.

Localização e dimensões de Mercúrio

Mercurio
Mercúrio tem 4879 quilômetros de diâmetro.

Mercúrio é o planeta mais próximo do Sol, a uma distância de 58 milhões de quilômetros. Tem uma órbita muito excêntrica, o que significa que a sua distância do Sol varia consideravelmente ao longo da órbita elíptica. Sua localização mais próxima alcança os 46 milhões de quilômetros, mas quando se distancia, estende-se até os 70 milhões.

Tem um diâmetro de 4879 quilômetros, o que o torna o menor planeta do Sistema Solar. Sua rotação, ou seja, uma volta completa sobre seu próprio eixo, leva 59 dias e seu tempo de translação ao redor do Sol é de 88 dias.

Visto da Terra, Mercúrio apresenta fases como a Lua. Quando se encontra entre a Terra e o Sol, está em sua fase nova: só se pode ver seu lado escuro da Terra e o planeta aparece no céu perto do Sol.

O trânsito de Mercúrio

tránsito de mercurio
Durante o trânsito, o planeta Mercúrio se alinha entre a Terra e o Sol.

É chamado de transição para o alinhamento entre Mercúrio, o Sol e a Terra. Durante o trânsito, ocorre uma espécie de pequeno eclipse temporal. Da perspectiva da Terra, Mercúrio pode ser visto como um pequeno ponto negro se movendo lentamente através do Sol. Este fenômeno ocorre porque as órbitas de Mercúrio e da Terra se cruzam em dois pontos chamados nós.

O fenômeno dos trânsitos de Mercúrio foi observado durante séculos. O astrônomo Johannes Kepler previu pela primeira vez um trânsito de Mercúrio no século XVII, mas o primeiro que efetivamente se observou e registrou foi no dia 7 de novembro de 1631, por parte do astrônomo francês Pierre Gassendi.

Os trânsitos de Mercúrio são eventos de grande interesse para os astrônomos porque fornecem informação valiosa. Ao longo deste fenômeno, podem medir o tempo que Mercúrio demora a atravessar o disco solar, o que os ajuda a calcular distâncias e tamanhos relativos no Sistema Solar.

Atmosfera de Mercúrio

Mercurio-atmósfera
Mercúrio é composto de oxigênio, sódio, hélio, hidrogênio e potássio.

A atmosfera de Mercúrio é muito fina e consiste principalmente de oxigênio, sódio, hidrogênio e hélio. Por isso a pressão atmosférica na superfície é mínima em comparação com a da Terra. Além disso, a escassa atmosfera e a falta de gases com efeito estufa que retêm o calor explicam as diferenças de temperatura entre as zonas de sombra e as iluminadas pelo Sol, e entre o dia e a noite.

Além disso, a falta de uma atmosfera considerável também significa que Mercúrio não tem as dinâmicas climáticas encontradas em planetas com atmosferas mais densas como a Terra. Por essa razão, não apresenta chuvas, ventos ou fenômenos atmosféricos notáveis.

Composição de Mercúrio

Mercurio - planeta
Mercúrio possui um núcleo de metal semifundido que constitui 85% da sua estrutura interna.

A superfície de Mercúrio é rochosa, semelhante à da Lua, com abundantes crateras de meteoritos, o que evidencia períodos de muita ação meteórica e uma tênue atmosfera que não protege dos impactos.

Também apresenta extensas planícies e depressões profundas, como as crateras Caloris e Rachmaninoff, de 1500 e 306 quilômetros de diâmetro, respectivamente. Além disso, possui outras extensas planícies que estão menos craterizadas e que podem ser assim devido a processos de vulcanismo que teriam coberto a superfície com fluxos de lava.

Acredita-se que a estrutura interna de Mercúrio é composta pelos seguintes componentes:

  • Núcleo. Mercúrio tem um grande núcleo metálico em comparação com o seu tamanho, o que é uma particularidade. Este núcleo constitui cerca de 85% do interior do planeta e é constituído principalmente por ferro e níquel.
  • Manto. O manto de Mercúrio é a camada intermediária entre o núcleo e a crosta, e é composto principalmente de silicatos.
  • Crosta. A crosta de Mercúrio é a camada mais fina do planeta. É menos densa que o manto e o núcleo, e é composta principalmente por rochas ricas em silicatos.

Explorações em Mercúrio

Não é fácil aproximar-se de Mercúrio, dada a sua proximidade do Sol e a sua falta de barreira atmosférica, por isso não foram muitas as ocasiões em que se pode estudá-lo detalhadamente.

As missões que exploraram Mercúrio são:

  • Mariner 10 (1974–1975). Lançada em 1973, a sonda Mariner 10 realizou três sobrevoos sobre Mercúrio entre 1974 e 1975. Forneceu as primeiras imagens próximas da sua superfície e dados sobre a sua atmosfera e topografia. Descobriu a existência de um campo magnético no planeta e cartografou aproximadamente 45% de sua superfície.
  • MESSENGER (2004–2015). Lançada em 2004, a sonda MESSENGER (Mercury Surface, Space Environment, Geochemistry, and Ranging) orbitou Mercúrio de 2011 a 2015. Forneceu dados detalhados sobre a geologia, a composição da superfície, a atmosfera, o campo magnético e a estrutura interna de Mercúrio. Confirmou a presença de água gelada e compostos orgânicos nos polos do planeta, apesar das altas temperaturas na sua superfície.
  • BepiColombo (2018). A missão BepiColombo foi lançada em conjunto pela Agência Espacial Europeia e pela Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial em 2018. Espera-se que chegue a Mercúrio em 2025.

Referências

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

SPOSOB, Gustavo. Mercúrio (planeta). Enciclopédia Humanidades, 2024. Disponível em: https://humanidades.com/br/mercurio-planeta/. Acesso em: 12 junho, 2024.

Sobre o autor

Autor: Gustavo Sposob

Professor de Geografia do ensino médio e superior (UBA).

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 11 junho, 2024
Data de publicação: 20 maio, 2024

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)