Textos jornalísticos

Vamos explicar o que são os textos jornalísticos, quais são suas funções e características. Além disso, os tipos que existem e sua importância.

textos periodísticos
A função principal dos textos jornalísticos é informar.

O que são os textos jornalísticos?

Os textos jornalísticos são textos publicados em meios de comunicação escritos (como jornais, revistas ou páginas web informativas) que têm como função principal informar o leitor sobre um tema de interesse geral.

Existem diferentes tipos de textos jornalísticos, entre os quais se destacam notas, entrevistas, colunas de opinião, crônicas, críticas e reportagens, e tratam sobre diversos temas em áreas como política, economia, sociedade, cultura, turismo, entre outras.

Os textos jornalísticos são escritos por jornalistas ou por uma pessoa especializada num determinado assunto e, embora a sua função principal seja informar, muitos deles também são elaborados para expressar opiniões ou aprofundar um tema. Distinguem-se de outros tipos de textos pela sua intencionalidade e pelo meio em que são publicados.

As características dos textos jornalísticos

textos periodísticos
Os meios jornalísticos estão divididos em seções.

Algumas características dos textos jornalísticos são:

  • São heterogêneos. Tratam de temas muito variados e transmitem informação política, econômica, educativa, cultural, social e esportiva, de importância nacional ou internacional. Em muitos casos, os meios jornalísticos estão divididos em seções e existem também meios especializados, que são aqueles que apenas contêm textos sobre um tema específico, como as revistas culturais ou os meios esportivos.
  • São de interesse geral. Não são dirigidos a um único leitor, mas a toda a sociedade e tratam de temas de atualidade, o que os distingue de outros tipos de textos, como os literários.
  • Têm um ou vários autores. Eles podem ser escritos por uma única pessoa ou por várias pessoas, e podem ser jornalistas ou pessoas especialistas no assunto a abordar. No processo de geração e publicação do texto também participam outras pessoas, como os corretores ou editores.
  • São publicados em diversos canais. Os textos jornalísticos podem ser publicados em jornais e revistas impressas ou em meios digitais. Além disso, muitos jornalistas transmitem os seus textos através da rádio ou da televisão.
  • São compostos por sinais linguísticos. Os textos jornalísticos são transmitidos por escrito ou oralmente e utilizam um código composto por sinais linguísticos. O texto, além disso, pode ser acompanhado de imagens, diagramas, esquemas ou ilustrações.
  • Utilizam um estilo claro, conciso e correto. Os textos jornalísticos usam um estilo formal e direto e um léxico especializado se o tema exigir.

Os tipos de textos jornalísticos

Periodismo
Em alguns casos, os textos jornalísticos são compartilhados oralmente.

Segundo a sua função, os textos jornalísticos podem pertencer aos seguintes gêneros jornalísticos:

  • Textos jornalísticos informativos. São aqueles textos que têm como função principal transmitir uma determinada informação. Por exemplo: uma reportagem jornalística.
  • Textos jornalísticos de opinião. São aqueles textos em que o redator transmite uma opinião sobre um tema ou acontecimento. Por exemplo, um artigo de opinião.
  • Textos jornalísticos mistos. São aqueles textos que incluem tanto informação como opiniões. Por exemplo: uma crítica de arte.

Alguns exemplos de textos jornalísticos

Alguns dos textos jornalísticos mais importantes são:

A reportagem jornalística

É um relato breve e objetivo acerca de um acontecimento ou situação atual e nova que gera interesse na população à qual se dirige o meio. Em sua extensão deve explicar o quê? Quem? Quando? Onde? e por quê? Daquilo que descreve.

Geralmente é escrita por um jornalista em terceira pessoa e não oferece opiniões ou opiniões do redator, mas expõe a informação de uma forma clara, concreta e o mais objetiva possível. A reportagem jornalística apresenta a informação desde o mais particular ou importante ao geral, no que se conhece como “estrutura de pirâmide invertida”. Sua extensão varia e sua estrutura básica conta com título e corpo.

Dentro de um jornal as reportagens são classificadas em seções segundo temáticas como política, economia, sociedade, cultura, campo, entre outras.

A crônica jornalística

É um texto jornalístico que relata de forma cronológica e detalhada um determinado acontecimento atual ou de interesse para o leitor. É um gênero híbrido porque inclui tanto dados objetivos como opiniões ou pontos de vista do redator.

Costuma ser escrita por um jornalista ou outra pessoa testemunha de um evento e os fatos são contados de forma cronológica e com um vocabulário direto e simples. Pode ser, por exemplo, a crônica de um dia de eleições, a crônica de um recital, de uma guerra, de um jogo de futebol ou de uma viagem.

A crítica

É um texto jornalístico que expressa a opinião do redator sobre um produto ou evento cultural. Geralmente é um texto breve que inclui opiniões do jornalista, mas também dados sobre a obra descrita.

As críticas são feitas sobre eventos, livros, filmes, recitais ou música atual que desperta o interesse geral por alguma razão. São escritas por jornalistas ou pessoas especializadas no assunto e têm uma estrutura baseada em uma ficha do evento ou produto analisado e uma opinião do redator.

O artigo de opinião

É um texto jornalístico no qual o indivíduo expõe sua opinião sobre uma determinada situação ou de um tema atual e de interesse para o leitor.

Os artigos de opinião são redigidos em primeira pessoa e podem ser escritos por jornalistas ou por pessoas experientes no assunto sobre o qual o texto trata, como escritores, filósofos, economistas, políticos, cientistas, entre outros. Quase sempre estão assinados, salvo no caso dos chamados “editoriais”, que são textos de opinião que expõem o ponto de vista sobre algum tema que tem o meio no qual estão publicados.

A entrevista jornalística

É um texto jornalístico que reproduz a entrevista que faz uma pessoa (o entrevistador) a outra (o entrevistado) com o objetivo de conhecer a opinião e pontos de vista do entrevistado sobre algum tema ou evento.

A sua estrutura consiste num primeiro parágrafo no qual se apresenta ao entrevistado e se expõem as suas principais características e depois um formato de pergunta-resposta. As entrevistas são realizadas a personalidades de diferentes campos, como cientistas, artistas, políticos, esportistas, pesquisadores, que estão na agenda pública e têm atualidade por alguma razão.

A reportagem

É um texto jornalístico extenso e detalhado que trata de algum acontecimento, personagem ou tema da atualidade que desperta o interesse geral. Na maioria dos casos, este tipo de texto é acompanhado de imagens e pode incluir tanto dados como opiniões do editor.

A reportagem costuma ser produto de uma investigação jornalística, na qual o jornalista investiga um tema a fundo e depois o expõe. Pode tratar sobre temas variados e sua estrutura se baseia em um título e um corpo ou desenvolvimento.

Os textos jornalísticos e a atualidade

textos periodísticos
Os fatos de interesse jornalístico referem-se a questões políticas, econômicas ou sociais.

O jornalismo se ocupa de temas atuais, porém, a atualidade de um fato não se determina unicamente pelo momento em que ocorreu, mas por diversos fatores:

  • Proximidade. Acontecimentos ocorridos numa cidade ou região podem não ter relevância a nível nacional ou internacional, mas, de qualquer forma, ser objeto de um texto jornalístico num meio de distribuição local, já que os indivíduos estão interessados nos fatos próximos, embora não tenham muita importância global.
  • Fatores políticos, sociais ou econômicos. Fatos que modificam de alguma forma o panorama político, econômico ou social de uma comunidade são considerados atuais.
  • Fama dos protagonistas. Fatos que são irrelevantes ou de caráter privado podem adquirir interesse jornalístico se lhe ocorrem a uma pessoa que se destaca em alguma disciplina ou âmbito e é reconhecida por uma grande parcela da população.
  • Progresso. Fatos que impliquem uma alteração significativa no domínio da ciência, da tecnologia, do esporte ou de qualquer outra atividade humana são considerados atuais.
  • A conflitualidade e o incomum. Fatos que alteram o habitual devenir dos acontecimentos se tornam atuais.

Os textos jornalísticos na internet

Com a explosão da internet no último século, o jornalismo mudou e foi gradualmente colonizando a web. Isto levou a uma diminuição do consumo de publicações em papel, porque o público começou a informar-se através da internet de forma rápida e constante.

O desenvolvimento do jornalismo digital permite que as pessoas se informem instantaneamente a partir do seu computador ou celular e interajam com outros cibernautas e meios de comunicação. Os textos jornalísticos publicados nestas plataformas combinam textos com imagens, vídeos e áudios e podem ser compartilhados imediatamente.

As páginas webs que os utilizadores escolhem para se informarem podem ser blogs especializados, jornais e revistas 100% digitais ou a versão web de jornais e revistas que também têm uma publicação em papel. Alguns meios oferecem seus conteúdos de forma gratuita e outros exigem uma assinatura prévia.

Apesar destas vantagens, o aumento da informação jornalística na internet também representa um risco para o leitor, devido à quantidade de informação disponível não verificada e ao aparecimento das chamadas fake news, são notícias transmitidas a grande velocidade através das redes sociais e que dão por certo algo que não é.

Para consumir na internet informação verificada e não cair em enganos e desinformação, é importante que o leitor recorra a fontes qualificadas e obtenha a informação de sites prestigiosos ou dos que conheça a origem. Também se recomenda aos leitores não reenviar informação da qual não se conheça a fonte ou veracidade, para frear o avanço das fake news.

Referências

  • “Textos periodísticos” em UTADEO.
  • “El uso ético de los géneros periodísticos” em Fundación Gabo.
  • “Journalism genres” em Wikipedia.
  • “Géneros periodísticos en prensa” em FLACSO.
  • “Información falsa: la opinión de los periodistas” em UNESCO.

Como citar?

As citações ou referências aos nossos artigos podem ser usadas de forma livre para pesquisas. Para citarnos, sugerimos utilizar as normas da ABNT NBR 14724:

ETECÉ, Equipo editorial. Textos jornalísticos. Enciclopedia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/textos-jornalisticos/. Acesso em: 22 abril, 2024.

Sobre o autor

Traduzido por: Cristina Zambra

Licenciada em Letras: Português e Literaturas da Língua Portuguesa (UNIJUÍ)

Data da última edição: 23 fevereiro, 2024
Data de publicação: 3 março, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)