Herói

Vamos explicar o que é um herói, suas principais características e a definição de anti-herói. Os tipos de heróis na literatura e a jornada do herói.

héroe
Um herói realiza atos de bondade em defesa da raça humana.

O que é um herói?

Um herói ou uma heroína é uma pessoa que é diferente das pessoas comuns por ter realizado algum feito, virtude ou façanha que seja considerado de valor. Por exemplo: Um homem que salva uma família de um incêndio ou uma pessoa que defende a injustiça em sua comunidade.

Em muitos casos, as pessoas na história que foram corajosas, defenderam alguma causa ou se destacaram em algum campo ou disciplina são chamadas de heróis. Por exemplo: Tiradentes ou Nelson Mandela.

O termo “herói” vem do latim heros e é amplamente utilizado na literatura para definir os protagonistas de mitos, tragédias, histórias em quadrinhos e epopeias.

De um ponto de vista psicológico e social, um herói enquadra traços ou características que todo homem/mulher deseja e admira e se apresenta como um exemplo a seguir. O herói se destaca por realizar uma façanha ou ato de bondade para com os outros de forma abnegada ou por enfrentar grandes perigos ou desafios e sair por cima.

Tipos de heróis na literatura

héroe
Muitas histórias em quadrinhos apresentam super-heróis.

A figura do herói assume características diferentes de acordo com o tipo de obra literária que ele protagonize. Alguns tipos de heróis são:

  • Herói mitológico. Na mitologia antiga, o termo “herói” era usado para definir aqueles seres que eram fruto de um deus e de um humano, ou seja, semideuses. Por exemplo: Hércules.
  • Herói trágico. Nas tragédias clássicas a figura do herói era usada para definir a personagem principal da peça e que possui qualidades heroicas e gentis, mas devido a uma desventura que lhe sucede, toma o caminho errado e falha. Por exemplo: Édipo Rei.
  • Herói épico. Nas epopeias, a figura do herói foi usada para representar o protagonista da epopeia que possui qualidades físicas excepcionais que lhe permitem enfrentar obstáculos e triunfar. Por exemplo: o Rei Artur.
  • Herói romântico. Nas obras que surgiram durante o Romantismo, a figura do herói foi usada para descrever o protagonista da história, que é percebido como alguém que não se sente à vontade com a sociedade ao seu redor, que é introspectivo, altivo, solitário e normalmente é um artista e defende seus ideais. Por exemplo: Dom Juan.
  • Super-herói. Na literatura fantástica, o caráter do herói é usado para definir uma pessoa que tem poderes sobrenaturais e que, graças a esses poderes, realiza várias boas ações em defesa da raça humana. Por exemplo: o Super-Homem.

Algumas características de um herói

héroe - heroína
O herói é uma figura que é usada na vida real e na ficção.

As principais características de um herói são:

  • Normalmente não é, até o momento do seu feito ou façanha, uma personalidade conhecida, famosa, poderosa ou rica.
  • É um exemplo a ser seguido pelos demais membros da sociedade, devido à sua escala de valores, sua coragem e força interior.
  • Opera em um contexto onde as circunstâncias são injustas e ele deve agir em favor da justiça.
  • Arrisca sua própria vida para salvar outras pessoas que, na maioria dos casos, são estranhas para ele.
  • Sente uma empatia profunda e absoluta e, diante de um ato de injustiça, ele se propõe como “a única possibilidade de salvação”.
  • Não quebra as leis sociais ou morais.
  • É altruísta e age de acordo com seu coração e senso de verdade.
  • Tem um inimigo determinado. No caso da literatura, o inimigo é personificado como uma figura maligna, cruel e insensível. Os inimigos dos heróis sociais (ou reais) são geralmente a natureza, a figura do Estado ou outros cidadãos.
  • Ele confia em si mesmo e reconhece suas habilidades e talentos. As outras pessoas também confiam nele.
  • Enfrenta perigos que, para outras pessoas, são impossíveis de serem superados.
  • Pode ter certas características físicas, mentais ou psicológicas e as utiliza para superar dificuldades. Os super-heróis da literatura fantástica normalmente têm poderes como: visão a laser, elasticidade corporal, força física, entre outros. Por outro lado, a sagacidade, a inteligência ou as habilidades físicas são os poderes que os heróis na vida real utilizam para resolver conflitos.

A jornada do herói

héroe - caballero
O herói usa sua força interior para salvar a vida das pessoas.

A jornada do herói é um esquema ou estrutura que é utilizada na narração de muitas histórias e roteiros. Foi detalhada pela primeira vez pelo escritor americano Joseph Campbell em sua obra O Herói de Mil Faces (1949).

Campbell analisou as histórias mitológicas clássicas e chegou à conclusão de que todas elas são construídas em torno de uma estrutura comum. Esta estrutura foi definida como a “jornada do herói” e consiste em um conjunto de etapas ou marcos. Estas doze etapas são:

  • O mundo comum. O herói habita um mundo que ele conhece e no qual se sente confortável.
  • O chamado à aventura. Apresenta-se ao herói um desafio devido a uma ameaça ou situação específica.
  • A recusa do chamado. O herói não aceita o chamado por medo ou inseguranças.
  • O encontro com o mentor. O herói recebe de alguém ou algo um impulso que lhe dá a força para responder ao chamado.
  • A travessia do limiar. O herói começa a aventura entrando naquilo que ele não conhece e reconhece que não pode dar a volta atrás.
  • Provas, aliados e inimigos. O herói enfrenta novos desafios e ao longo do caminho começa a reconhecer quem são seus aliados e quem são seus inimigos.
  • Aproximação da caverna oculta. O herói está prestes a alcançar o maior dos desafios, nesta etapa as dúvidas e inseguranças podem ressurgir com força.
  • Provação. O herói enfrenta este desafio, que pode ser interno ou externo, e deve utilizar todas as ferramentas disponíveis para vencê-lo.
  • Recompensa. Uma vez passada a prova, o herói recebe a recompensa, que pode ser material ou imaterial.
  • O caminho de volta. O herói recebe sua recompensa e deve começar a jornada ao contrário, mas com o foco em não perder o que conseguiu ao longo do caminho.
  • A ressurreição. O herói retorna para enfrentar o desafio e alcança uma transformação definitiva.
  • O retorno com o elixir. O herói retorna com tudo o que conseguiu ao longo do caminho, ele é uma pessoa transformada.

A figura do anti-herói

héroe - villano
O inimigo é ambicioso por algo, independentemente das consequências de suas ações.

A figura do anti-herói é usada na literatura para definir uma personagem que tem qualidades antagônicas às do herói convencional. O anti-herói é frequentemente caracterizado como retraído, fraco ou solitário e parece estar despreparado para enfrentar certos desafios.

No entanto, em muitas histórias, os anti-heróis são criados como protagonistas através da realização de atos heroicos, embora muitas vezes o façam através de métodos ou formas que não são totalmente aceitos pela sociedade. Em muitos casos, o anti-herói realiza ações heroicas, mas não é motivado pelo bem comum, mas por interesses pessoais.

A ideia do anti-herói está muitas vezes relacionada erroneamente à do vilão, que é a personagem contra quem o protagonista luta e que geralmente é responsável pelas injustiças que levam o herói a agir e defender os valores da justiça e da paz.

Referências

  • “Héroe” em RAE.
  • “Hero” em Cambridge Dictionary.
  • “Hero´s journey” em Wikipedia.
  • “Los héroes mitológicos que dieron origen a Superman, Batman y la Mujer Maravilla” em BBC.
  • “Cinco héroes modernos que están cambiando el mundo” em Universia.

Como citar?

Citar a fonte original da qual extraímos as informações serve para dar crédito aos respectivos autores e evitar cometer plágio. Além disso, permite que os leitores acessem as fontes originais que foram utilizadas em um texto para verificar ou ampliar as informações, caso necessitem.

Para citar de forma adequada, recomendamos o uso das normas ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), que é uma entidade privada, sem fins lucrativos, usada pelas principais instituições acadêmicas e de pesquisa no Brasil para padronizar as produções técnicas.

ETECÉ, Equipo editorial. Herói. Enciclopédia Humanidades, 2023. Disponível em: https://humanidades.com/br/heroi/. Acesso em: 17 julho, 2024.

Sobre o autor

Traduzido por: Márcia Killmann

Licenciatura em letras (UNISINOS), Doutorado em Letras (Universidad Nacional del Sur)

Data da última edição: 27 fevereiro, 2024
Data de publicação: 6 março, 2023

Esta informação foi útil para você?

Não

    Genial! Obrigado por nos visitar :)